Review – ROH on HDNet 13/06/2009

O show de sábado teve uma Non-title Match como main-event, envolvendo Jerry Lynn, até então o campeão mundial da empresa, e Chris Hero. Também tivemos uma grande promo feita por Austin Aries, lutas de El Generico, Kevin Steen e D-Lo Brown, além de muito, muito wrestling de qualidade. Se você quer se ligar no que está acontecendo na ROH, clique na continuação do post.


Somos recebidos pela Ring of Honor com a cobertura do main-event do nosso último programa, onde Jerry Lynn, Bryan Danielson, Tyler Black e Austin Aries se enfrentaram pelo ROH World Title do primeiro. O combate foi emoção pura do começo ao fim, misturada, claro, à técnica de cada um daqueles lutadores que podem ser considerados quatro dos melhores dos USA. Após longos minutos de combate, tivemos a vitória de Jerry Lynn, retendo o seu cinturão após um Cradle Piledriver em Bryan Danielson.

Enfim, somos encaminhados à arena, com a entrada de Austin Aries para a promo inicial do programa. Aries vem ao ringue e diz que ele sabe que não é uma espécie de ídolo jovem, mas na verdade, ele é um lutador profissional muito experiente, que foi ao ringue há anos para dar ao público entretenimento e grandes combates. Aries diz que quanto mais dava entretenimento para as pessoas, mais elas queriam, e com isso ele foi se cansando cada vez mais. Ele disse que, neste momento, está cansado de dar e é tempo de ele começar a tomar o seu verdadeiro lugar dentro da Ring of Honor: nos holofotes. Ele ainda diz que é maior astro da empresa desde que os programas da HDNet começaram. Aries diz que tanto Tyler Black, como Bryan Danielson e Jerry Lynn tentaram de tudo para derrubá-lo na semana passada, mas ninguém foi capaz.

Austin diz que Jerry Lynn está muito preocupado com as pessoas, com os fãs, mas não o suficiente com ele mesmo. Aries diz que, se Jerry quer mesmo fazer a coisa certa, ele deve vir para o ringue e dar a Aries o cinturão do título mundial. Jerry Lynn não apareceu, e Austin disse que, como Jerry não foi homem o suficiente para aceitar a realidade, ele vai lhe quebrar a cabeça.

Vamos aos backstages com Kyle Durden e Chris Hero. Durden pergunta para Hero o que ele acha sobre o seu combate contra Jerry Lynn hoje, no main-event, porém sem o título em jogo. Hero fala sobre a HD Net e diz que HD significa “Hero Destrói” e “Hero Decapita”. Ele ainda diz que sabe tudo sobre Lynn, completando com uma ameaça usando sua cotoveleira.

Nós vamos ao estúdio com Mike Hogewood e Dave Prazak. Eles dizem que Ric Flair não poderá ser mais o embaixador da Ring of Honor, com uma expressão triste. Sabemos o motivo, e como eu não quero ser repetitivo, passemos ao próximo momento.

Na arena, temos a entrada de Jay Briscoe, para o próximo combate e primeiro da noite. Em seguida, vemos a entrada de D-Lo Brown, aquele mesmo que estava na WWE há pouco tempo. É sua estréia na ROH on HDNet.

Singles Match: Jay Briscoe vs. D-Lo Brown

Antes mesmo de o referee anunciar o início do combate, os dois lutadores se empurram. O referee contém a situação, até que Jay aplica um lindo Big Boot em D-Lo Brown. Jay leva o oponente até o córner e aplica vários chops, antes de um Irish Whip seguido por Corner Clothesline. Brown tenta fugir para o ringside, mas Briscoe o segue. Os dois voltam ao ringue rapidamente, e D-Lo tenta um Elbow Drop. Briscoe consegue escapar e aplicar alguns socos no oponente, antes de sofrer um Irish Whip. No fim da “dança”, Briscoe consegue um Running Crossbody no oponente para uma contagem de 2. Briscoe aproveita o momento para aplicar um Back Chop em D-Lo, antes de aplicar um Irish Whip. Brown consegue escapar do golpe e encaixar um Backcracker (o mesmo Backstabber usado por Carlito na WWE). Brown consegue aplicar alguns socos no oponente e intercalar com cabeçadas, mas acaba sendo surpreendido por socos de Briscoe. Mesmo assim, após uma dança no ringue, Brown consegue um Lariat, para continuar com socos fortíssimos.

D-Lo Brown aproveita o bom momento para um lindo Vertical Suplex. Temos uma contagem de 2, mas Brown não se incomoda e parte para chops que realmente foram pesados. O referee tenta separar os dois, mas Brown parte para um Irish Whip. Ele tenta um Corner Clothesline, mas Briscoe consegue um chute em seu rosto para aplicar um Facebuster direto no Turnbuckle. Briscoe consegue manter o controle por algum tempo, com socos fortes. Ele consegue, após algum tempo, um lindo Superkick, para emendar um Death Valley Driver, conseguindo apenas a contagem de 2. Temos alguns replays e na volta, Briscoe já aplica uma Hurrincarana, para deixar D-Lo no ringside. O referee começa a contagem, enquanto Briscoe chama Brown para o ringue. Este, no entanto, apenas tenta se recuperar lá fora, chegando a sentar por lá. O referee faz a contagem de 20 (sim, 20) e Brown não volta, terminando a luta em count-out.
Vencedor: Jay Briscoe, por count-out.

Após a luta, Jay Briscoe pega um microfone e diz que Brown deve parar de ser covarde (isso aliviando bastante). D-Lo finge que vai voltar ao ringue, mas acaba indo embora para os backstages. Observação que a Ring of Honor não fez qualquer censura durante o segmento.

Vemos os replays da luta que deu o ROH Tag Team Championship aos American Wolves, há duas semanas. Nota: o gráfico que apareceu na tela diz 1, mas na verdade, são duas. Erro grave. Enfim… O combate foi espetacular, mostrando a grande divisão de Tags que a federação tem. E são os ex-campeões, Kevin Steen e El Generico que vão lutar no próximo combate. Porém, antes da entrada dos mesmos, vemos que daqui duas semanas, haverá uma luta entre Tyler Black & Bryan Danielson contra os American Wolves pelo cinturão.

Tag Team Match: Kevin Steen & El Generico vs. Bobby Fish & Silas Young

Começamos o combate com Fish e Steen dentro do ringue. Os dois se agarram, mas Steen consegue uma Headlock. Fish consegue fugir do golpe empurrando o oponente contra as cordas. Mesmo assim, Steen consegue um Shoulder Block. Em seguida, ele consegue dar um tapa no adversário e iniciar uma grande sequência de socos. Kevin se impulsiona às cordas, mas Silas Young o atrapalha e Fish tenta atacá-lo. Mesmo assim, Steen consegue fugir e conseguir um lindo Spinning Kick. Ele faz a tag com El Generico, que entra derrubando o oponente para um Somersault Leg Drop de Steen. Mesmo assim, Fish consegue se recuperar rapidamente, fazendo a tag com Young. Generico aplica um Backdrop no oponente, seguido pelo famoso Diez Punches no córner. O próprio Generico continua bem no combate e vai para um Enzuigiri, conseguindo a contagem de 2.

Generico tenta puxar o oponente, mas acaba tomando um Jawbreaker. Young consegue um ótimo Clothesline no oponente, para prendê-lo e fazer a tag com Fish, que entra chutando o adversário. Bobby vai para um Suplex no oponente e já faz a tag com Silas de volta. Os dois trabalham contra Generico juntos no córner, até Silas aplicar um Slam e começar a grita com Steen. Generico aproveita a distração para um Northern Lights Suplex, que dá uma contagem de 2. Mesmo assim, Silas consegue retomar o controle fazer a tag com Bobby Fish. Ele entra trocando socos com Generico, que tenta um Tornado DDT, sem sucesso. Fish aproveita o momento para tentar um Back Suplex, mas Generico foge e vai fazer tag com Steen.

Steen entra atacando os dois adversários com Clotheslines, antes de levar Fish contra as cordas. Ele toma um chute, mas consegue se recuperar e aplicar um Powerbomb. Kevin aproveita o momento para um Lungblower em Young, antes de aplicar um Vertical Suplex em Fish. Steen sobe no córner e vai para um Senton Bomb, para tentar a cover. Young, no entanto, aparece e consegue quebrar a contagem. Young e Steen trocam diversos golpes no centro do ringue, até Generico chegar com um Yakuza Kick no adversário. Generico parte para mais um Yakuza Kick em Fish, que ainda sofre um Package Piledriver seguido por Brainbutaaaaaaah! (hehe) para o fim do combate. This is Slap the Porpoise!
Vencedores: Kevin Steen & El Generico.

Depois do combate, Kyle Durden entra no ringue e pergunta o que eles vão buscar. Kevin zoa o cabelo (ou a falta dele) de Durden, antes de falar sério. Steen diz que os American Wolves erraram ao pensarem que tinham derrubado a dupla após a Tables Match. Steen diz que aquele combate só os fez terem mais fome de vitória ainda. Kevin diz que a caça começou e que eles querem ter seus títulos de volta. Steen finaliza com uma frase imprópria para um blog de família (eu ri com isso).

Após o segmento, vemos um replay frisado o joelho de El Generico, que ainda não está 100%. Também temos um gráfico sobre o main-event da noite.

Depois de um comercial, temos Kyle Durden entrevistando Jerry Lynn, que diz que o combate da semana passada foi um dos maiores de sua carreira. Nesse momento, vemos Nigel McGuinness na imagem, dizendo que em breve estará de volta da lesão para poder pegar seu título de volta. Lynn diz que ele vai esperar por Nigel.

Na arena, vemos Prince Nana no ringue, introduzindo um homem que os leva às lágrimas por sua grandeza, uma lenda da Ring of Honor, um homem que tem lotado as arenas da Inglaterra a Nova York… A jóia rara da Embassy, Jimmy Rave! Após a entrada no mínimo questionável de Rave, vamos para o combate.

Singles Match: Jimmy Rave vs. Grizzly Redwood.

Sabe uma mistura de Raposa com Fabio Corbari? Dá o Redwood! Ah, Jimmy Rave começa aplicando um Clothesline em Grizz, seguido por alguns chutes e alguns chops no córner. Ele aplica um Irish Whip e parte para um Corner Clothesline, mas Grizzly consegue fugir e iniciar uma sequência de socos. Grizzly vai às cordas, mas é surpreendido por um STO de Rave, que resulta em uma contagem de 2. Rave joga o oponente contra o córner e inicia uma sequência de socos, mas Grizz foge, se joga às cordas e consegue um Back Elbow. Ele tenta alguns golpes, mas acaba sendo pego por um Ghanarhea de Jimmy, fechando o combate.
Vencedor: Jimmy Rave.

Após o combate, Jimmy começa a atacar Redwood, até que Necro Butcher (é, o da CZW) aparece para defendê-lo, afastando todos os outros do ringue.

Temos um grande main-event anunciado para o próximo show: Roderick Strong vs. KENTA (sim, o dos moves do CM Punk).

E agora, nós temos o nosso main-event! Chris Hero é o primeiro a entrar (vale lembrar que ele estava no triste tour da NOAH onde Misawa morreu), com sua cotoveleira “mágica”. Em seguida, o ROH World Champion Jerry Lynn vem ao ringue para iniciar o nosso combate mais esperado.

Singles Match: Chris Hero vs. Jerry Lynn

Os dois apertam as mãos antes do início do combate. Eles se encaram, até Jerry começar a aplicar Wrist Locks no oponente, culminando em uma Arm Drag. Os dois se afastam e voltam a se agarrar, com vantagem de Chris Hero, armando uma Headlock. Jerry Lynn, no entanto, consegue um Roll Up, que dá em 2 contagens. Lynn se joga às cordas e consegue um Running Crossbody, seguido por uma Arm Drag. Lynn continua trabalhando bem o braço de Hero, que finalmente consegue sair do golpe com uma joelhada. Ele tenta um Slam, mas acaba deixando Lynn escapar com uma Hurricanrana seguida por mais uma Arm Drag. Lynn solta o oponente para tentar um Irish Whip que é revertido. Mesmo assim, Jerry sai na vantagem com um Monkey Flip e uma Flying Headscissors. Hero fica no Apron, ganhando a vantagem, mas acaba levando um Springboard Dropkick de Lynn, que o faz cair para o ringside. Lynn vai buscá-lo e tenta a cover, que resulta em apenas 2.

Lynn joga o oponente nas cordas, mas acaba sendo jogado contra o chão. Hero aproveita o momento para um Low Angle Dropkick. Chris aproveita o bom momento para jogar Lynn no córner e aplicar-lhe alguns chops e chutes, trabalhando bem o oponente. O referee afasta os dois lutadores, e começa a conversar com Hero. Sara Del Rey aparece, rapidamente, e pressiona Lynn sobre as cordas. Hero joga o oponente no córner e parte para o Clothesline, mas acaba sendo pego por um Roll Up: mais 2. Jerry tenta se jogar às cordas, mas acaba tomando um Big Boot seguido de pinfall. Mais um Kickout no main-event. Hero fica indignado, mas recupera o controle e ataca o oponente com socos. Ele aproveita para aplicar chops, chutes e mais Elbow Drops. Chris parte para cima do oponente com uma Headlock, mas Lynn consegue fugir com cotoveladas. Hero mantém o controle socando as costas do oponente.

O controle de Hero é evidente, mas ele acaba sendo pego de surpresa por Lynn, com uma boa sequência de Shoulder Blocks e um Springboard Clothesline. Lynn coloca Hero no córner e vai para um Bulldog, que resulta em 2. Jerry arma o Cradle Piledriver, mas Sara Del Rey distrai o referee, enquanto Shane puxa o pé de Lynn, que cai para o ringside. Hero se joga para um Dropkick e os dois ficam no ringside, enquanto a contagem começa. Hero volta ao ringue para quebrar a contagem, para depois conseguir algumas cotoveladas e outros golpes no oponente. Hero aproveita o momento para tirar a proteção do solo no ringside, tentando um Running Senton. Porém, Jerry Lynn consegue fugir da maneuver e deixar Hero bastante prejudicado. Os dois voltam ao ringue, e Lynn tenta o Cradle Piledriver, mas Hero consegue sair.

Os dois trocam reversals até que Hero consegue uma cotovelada na nuca de Jerry, conseguindo uma contagem de 2. O combate continua, e Lynn consegue um Tornado DDT em Hero, antes de ser jogado no córner para tomar uma cotovelada. Hero senta no turnbuckle para tentar algo, mas Jerry aparece para atrapalhá-lo. O problema é que Lynn acaba caindo direto no ringside, enquanto Hero fica caído no ringue. Shane joga Lynn no ringue, e Hero aproveita para tentar o Cradle Piledriver. Jerry consegue sair e fazer o golpe ele mesmo, mas Hero consegue fugir. Chris consegue mais uma de suas cotoveladas, mas acaba tendo a cover quebrada no 2. Hero vai para mais uma cotovelada, mas Lynn consegue um Roll Up para a vitória!
Vencedor: Jerry Lynn.

A música de Austin Aries toca na arena e este vem ao ringue. Austin pega o belt do ROH World Title e derruba Lynn com uma pancada certeira. Ele mostra o cinturão para o público, como se fosse seu, para finaliza o show dessa semana.

Comentários:
No geral, foi um bom programa. A única coisa que realmente desagrada é o fato de haver uma Squash Match entre combates tão interessantes. Todos os combates, exceto esse, foram bastante interessantes e digno de se rever durante algumas vezes. Creio que o main-event foi o combate com mais destaque na noite, tanto dentro como fora do ringue, com a invasão de Austin Aries. Vale lembrar que o próprio Austin Aries já é o campeão, após ter tomado o título de Jerry no último sábado (os programas são gravados). Ainda não se sabe como a ROH vai anunciar isso na HDNet, mas é algo a se pensar.

Creio que esse seja o maior problema da ROH na HDNet. Wrestling não falta, storyline não falta… O que falta é ter um pouco de foco no programa em si. Não dá para exibir um programa – já é a segunda vez – com o campeão mundial desatualizado e ficar tudo bem. A Ring of Honor precisa ter mais cuidado com isso.

E vocês, o que acharam? Comente.

Abraços!

Obs.: Sem imagens porque eu não encontrei.

Anúncios

4 comentários em “Review – ROH on HDNet 13/06/2009

  1. Agora sim! Review da ROH!Só conseguir ver a luta do Jerry e Hero, como sempre os dois mostram um wrestling de qualidade.
    Realmente acho q esse é o único pecado da ROH, quem tem acesso somente pelo show da TV fica boiando, achando que o campeão é um enquanto já é outro. Mas isso é bem fácil de resolver.
    Valeu King!!! Muito bom!

  2. O programa foi bem legal, o Jerry Lynn sempre foi um cara que gostei, ele na ECW lutava bem! 😀

    O review ficou legal! 😀

    O show foi bom, enfim… O wrestling da ROH me agrada, sendo que os pppvs da ROH são bem melhores….

  3. Ai que tá o problema, os programas são gravados, tanto os da HDNet como os de DVD.
    O show que trocou o campeão por exemplo agora só vai ser acessível aos fã lá por meados de Setembro.

  4. Muito estranho a parte do título com o Aries hein!
    Eu gostei dele ter conquistado o título, e fiquei sabendo pela Review. Mas quem acompanha pela HDNEt fica perdidão. Tem que melhorar essa parte.
    Talvez um Flashbacks do acontecido, ou algo assim! ehheeh
    Enfim…

    Gostei do show, principalmente da Luta de Duplas. Sou fãzaço do El Generico e Kevin Steen. Como finalizaram a luta foi fantástico, Senton Bomb perfeito do Steen. Já tinha achado o máximo a Table Match do show passado. Aquilo foi insano, combate incrivel…

    Estou acompanhando ROH quando posso. Mesmo com Net lenda pra caramba, e arquivo de 500mb para baixar, que demoraria um dia inteiro aqui em casa :p eu tento assistir os combates que me agradam no youtube, e a ROH ta muito bacana ultimamente. Muito mesmo.

    Uma pena que é aquilo né. O grande Show, com tanta qualidade, e que ninguem acompanha, só aparecem pra falar que é bom quando a WWE faz coisa errada
    Raposa com Corbari…hehhehe. Bah

    Só eu que não gosto do Jimmy Rave?

    Grande Review King, Muito boa mesmo, pra situar geral nas feuds
    mandou Bem demais..
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s