Espaço dos Leitores – 86º Edição/ O Pai do Puroresu

Volto aqui ao Get Ready to Rumble para postar o Espaço dos Leitores, dessa vez com um tema que é muito pouco falado nessa blogosfera afora, o Puroresu, gostou da ideia do texto? Continue a ler…

Confira na continuação do post a matéria completa feita pelo nosso leitor: [SSCP] JV

Envie seu texto para:fco_hermano@hotmail.com

♪ Chiiiicleetteeee oba, oba ♪

É com tamanha animação que introduzimos meu artigo em relação ao puro no GRTR! Nesta edição irei relembrar toda a trajetória de um  homem que ficou conhecido como “o pai do puroresu” ao realizar aquilo que colocaria toda a atenção dos japoneses na Luta Livre, chegando a evitar até mesmo guerras.

Rikidozan (traduzindo para o português, “ duro caminho montanhoso”) nasceu em Kim Sin-nak em 14 de Dezembro de 1924, de origem coreana ele foi adotado por uma família japonesa localizada em Nagazaki, tendo seu nome posteriormente mudado para Mitsuhiro Momota, de forma que não viria a causar qualquer tipo de conflito, já que na época Japoneses e Coreanos não se davam muito bem. Não se sabe ao certo a razão, mas aos 13 anos Momota foi deserdado pela família, partindo rumo a Tokyo (na época já se consolidando como um dos locais mais lucrátivos do oriente). Em Tokyo o “pai do puro” se dedicou exclusivamente treinar Sumo, fazendo isto por vários anos, chegando a mais ou menos, 136 KG, se tornando um lutador rápido e forte. Que gerou o apelido Rikidozan, cujo viria anos mais tarde se tornar um dos ring names mais fortes do Wrestling, o acompanhando por todo o resto de sua vida. Vale constar que o real motivo para este apelido foi á distância de 1287,5 km que separa Nagazaki (cidade para qual foi levado ao ser adotado) de Tokyo (cidade para onde desertou).

Cansado por ser discriminado pelos japoneses pelo simples fato de ser coreano, acabando por abandonar este esporte aos 25 anos farto de tudo abandona o sumo, assumindo semanas depois o emprego de trabalhador da construção civil, treinando nos tempos livres Karate, o que fez com que perdesse 23 KG, recuperando certa forma física a que tinha antes de entrar para o Sumo. Ao que tudo indica em 1951 acompanhou um evento de wrestling para não deixar as tropas Americanas tão nervosas, já que estes estavam num clima nada agradável nas terras do sol nascente. Deslumbrado por tudo isso, junto com alguns amigos começou a praticar a Luta Livre, viajando para a América (não especificada qual) em 52, ficando pouco mais de 1 ano neste lugar totalmente desconhecido para ele. Rikidozan conseguiu nada mais do que um strike de 3 derrotas em 260, tornado seu finisher Karaté Chop e seu nome muito famoso. Como já citado acima  em 1953, já com fama de um dos melhores da época, junto à  Nick Zapetti fundou a Nihon Puroresu Kyōkai (Japanese Wrestling Alliance-JWA), a primeira GRANDE federação do Japão.

Com todo o sucesso veio à primeira chance de desafiar o maior campeão e seu rival Lou Thesz. Numa audiência de mais de 30 mil pessoas, e audiência de 87 pontos (maior registrada até hoje dentro do país) NWA International Heavyweight Championship, a luta acabou empatada após 1 hora de combate. Ai, não tinha mais jeito… A LL estava condenada a se fixar no Japão como um dos principais desportos.

1 ano depois, mais precisamente em 58 ele consegue de forma sensacional derrotar Lou Thesz e ganhar seu primeiro grande titulo, o
NWA International Heavyweight Championship, ganhando anos depois mais um tittle, desta vez o WWA World Heavyweight, e finalmente derrotando Lou pela segunda vez e se sagrando como o melhor de todos os tempos para a maioria dos fãs.

Então numa noite qualquer, do dia 8 de Dezembro de 1963 um membro da Yakuza o confrontou numa casa de banho, já que Rikidozan abrira vários cassinos, entre outros negócios do tipo, deixando-os no prejuízo. Rikidozan acabou sendo esfaqueado por um facão contaminado por urina, mas mesmo ferido Rikidozan dominou o rapaz e o expulsou ao “pontas-pé.” Apartir dai muito se falou sobre ele, uns dizem que ele não se preocupou e continuo a festa, outros afirmam que ele foi levado para o hospital, mas, voltou para casa ao ser alegado que ficaria bem, porém, fato é que é que no dia 15 deste mês uma infecção o levou desta para uma melhor. Milhões de pessoas compareceram ao seu velório… E uma surpresa… Só foi descoberto seu país de origem anos depois, mas nada que influenciasse em todo o carinho que os japoneses tende ao Mitsuhiro – o verdadeiro Pai do Puroresu.

Lou Thesz Vs. Rikidozan – 10-7-1957 – JWA

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Parte 5

____________________________________________________________________________________________

Vamos as notas!

Nícolas – BWF Telecatch Nº 24: 6.9

Hartt Wel Coisas Questionáveis: 7.9

Leo – A Falta de Violência no Wrestling: 7.3

Chico – Personagens no Wrestling: 7.2

Francis Nero Monster of Wrestling: 6,6

The Phenomenal One– Entrevista a Alan “The Azk”: 7,3

Vida Loka – O nome é a esperança de novos ares?: 4,4

Paulo – WWE vs TNA 2.0: 8,6

Alan Oliveira – TNA Atualmente: 8.3

Victor Haratami – É Bomba: 8,4

Johnmds – Hulk Hogan: Herói ou vilão : 6,9

Lucas Godoi- 8 de Março… tema grande da p… : 8,3


Anúncios

6 comentários em “Espaço dos Leitores – 86º Edição/ O Pai do Puroresu

  1. Ótima idéia…

    Cara, tinha pensado muito em fazer um podcast sobre esse assunto… Rikidozan é muito importante para a cultura e história da luta livre…

    Parabéns pela pesquisa e talz, ficou bem bacana… Dei 10 pela originalidade de falar de alguém importante, e que poucos comentam sobre.

    Eu vi um texto em um blog estrangeiro muito completo sobre Rikidozan, contando curiosidades e tudo mais e mostrando a importância dele… Quem quiser saber mais, dá uma pesquisada ai…

    Abs

  2. Muito bom,eu mal sabia o nome de Rikidozan.

    Texto bem elaborado e direto,creio que mostrou bem a historia e a revolução que ele fez no wrestling mundial.

    Pena que foi cedo…

    Mande mais textos sobre Puroresu…:D

  3. Um tema desses merece 10 com certeza! Numa blogosfera onde se vê muita coisa repetida e sem originalidade, surge um texto muito bom sobre um cara que pouquíssima gente conhece. Parabéns!

  4. Boa… dei 10!

    Não o conhecia…é ótimo ter textos assim aqui no blog, acrescenta e muito na cultura lutalivrística da galera!

  5. Comentando com atraso, mas enfim.

    Quero agradecer primeiramente aos elogios, e também a quem publicou o texto. Como pedido irei mandar mais textos assim que tiver tempo livre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s