The Wrestlers 19 – Edição especial

É isso mesmo, será uma edição especial do grande The Wrestlers. E é especial mesmo. Aproveitando todo esse clima de voltas e postagens frenéticas, aproveitei para fazer um The Wrestlers com hall of famers… E não é só isso, quem participará dessa vez?? As “legendas” desse blog. Se quer saber quais serão, já sabe onde ir… Não me prolongarei muito, porque tem muita coisa pra ler hein… E olha, vale a pena!!

Seguem os lutadores:

Nome de Ringue: Bret Hart
Nome Verdadeiro: Bret Hart
Altura: 1,85 m.
Peso: 106 kg
Data de Nascimento: 02/07/1957
Finishers: Sharpshooter
Bret Hart lutando…

Opiniões dos Colaboradores:

Xandao_Dead

Simplesmente um dos maiores de todos os tempos! O heroi , o face supremo! Não preciso falar aqui de sua técnica legendária e soberba. Seu carisma é imbatível, seu nome de família se confunde com o próprio wrestling. É uma pena que os atuais lutadores da WWE que “representam” o nome Hart sejam tão fracos em relação a qualidade que esperamos de um membro desse clã. Resumindo Bret é o cara, quem mais poderia usar preto e rosa e não parecer uma bichona? Hehe HITMAN RULES!

Boemio

Ícone, ícone, ícone da técnica! Bret é fantástico, assim como sua carreira. Cara simples, bem voltado a dar o melhor dentro do ringue. Não acho um lutador com uma mic skill tão boa, mas compensa com uma carisma tremenda. Hoje, sua participação está mais para confrontar Hulk Hogan, Flair, Sting e companhia na TNA, do que realmente empolgar. Ainda está com jeito de “o que estou fazendo aqui?”.

Fábio Corbari

Um dos mais adorados de sempre, sabe o que fazer dentro do ringue, fazia qualquer luta ficar bacana (ainda faz, até, mas não com a mesma maestria). Merece receber o título de LENDA, sem restrições, pois ficou marcado pra sempre na luta livre com seu estilo técnico e espírito de combate fantástico. É bom vê-lo na WWE novamente.

Jack

Um dos maiores ícones do wrestling mundial. Seu personagem era diferente pois mesmo sendo um grande herói, valorizando a honra e esportista, era malandro o suficiente para nunca ficar por baixo. Um herói que se permitia ao luxo de ser humano, de ter raiva, de dar a volta por cima e sair vencedor.
Um lutador muito técnico que sofreu lesões que encurtaram a sua carreira. Talvez tenha ocupado o cargo de wrestler com salário mais alto do mundo, quem sabe?
Muitos se lembram do Bret Hart pelos eventos de Montreal, ou esquecem do verdadeiro Hitman baseado nas suas recentes atuações pós-aposentadoria, mas como eterno fã, prefiro me lembrar de suas feuds contra Mr Perfect, Stone Cold Steve Austin, dos seus reinados e é claro, da Hart Foundation: Que provou que Bret Hart era completo. Um cara bem sucedido como lutador-single pelo personagem, técnica e habilidade no microfone, porém também um excelente combatente de duplas e líder de stables.

Flávia OldSchool

Deixei Bret Hart para falar por último, pois tenho um apreço especial por essa lenda. Com a história mais controversa do mundo do wrestling, cativa os fãs mais do que pela sua qualidade incomparável dentro do ringue, mas pela luta pessoal travada fora dele. Bret é um cara que me compadece… comprou briga com o cara mais poderoso da industria do wrestling, fez valer a sua voz, guardou um grande rancor que todos achávamos ser eterno. De repente, ele retorna. Não sei se gosto ou desgosto de tal atitude, mas sei que Bret precisava dela para seguir em frente com o coração mais leve.
Deixando de lado essas questões, vamos ao que importa! Dentro do ringue ele era um exímio wrestler técnico, fato que o seu nick (mais apropriado) descreve perfeitamente o que enxergo quando o vejo lutar: The Excelence of Execution. Cada golpe executado é limpo e efetivo, usado na hora perfeita. Com um carisma contagiante, o herói canadense conquistava norte-americanos e o resto do mundo.
   Bret é reconhecido por detalhes que muitas vezes são desconsiderados: uma entrance marcante, o contato com o público, o estilo, o cuidado com a gimmick originalmente face. Gimmick que, antes de tudo, era o próprio Bret. O wrestling atravessou a barreira da persona/personagem e era difícil separar o que é um do outro. Talvez por vir de uma família tradicional da luta, talvez por crescer treinando, por treinar e ajudar a cuidar da Dungeon, mas mais do que isso, por ser apaixonado pelo esporte. Quando esse – com a cara da WWE – lhe virou as costas, Bret perdeu seu brilho junto com o esporte. Sua injúria foi o menor dos problemas para o declínio na carreira…sabe?
   Mas o tempo de atividade foi maior que tudo isso. Bret é lembrado na boca de todos os veteranos, e é conhecido também por quem nem ao menos o viu lutar. Atravessou a barreira do lutador incrível, do HOF, pra entrar no das lendas – não lendas escolhidas por uma minoria, por um homem ou organização de poder, mas lenda elegida pelo público. Fãs adoradores de todo o esforço, não, de toda uma vida dedicada ao trabalho. Por isso Bret, ao lado de Shawn Michaels e o “novato” Edge (perto deles é uma criança), são minhas jóias do wrestling.

Nome de Ringue: Lou Albano
Nome Verdadeiro: Louis Vincent Albano
Altura: 1,78 m.
Peso: 160 kg
Data de Nascimento: 29/07/1933
Finishers: –
Lou Albano lutando…

Opiniões dos Colaboradores:

Xandao_Dead

Se ele lutava, eu nunca vi uma só luta dele, por isso não posso falar. O que sei de Lou Albano é que o cara foi manager de uma legião de lutadores, e fez isso com bastante competência.

Boemio

Vou o analisar como Manager, pois se destacou desta maneira. Cá entre nós: para mim foi o melhor manager de todos os tempos. Impressionante a habilidade em se comportar dentro e fora no ringue que nem esta figura! Jeito de boêmio, e com uma habilidade tremenda em falar e se expressar. Foi managers de feras como Wild Samoans, Mosca, Malrreta Valentina, Hulk Hogan e André, o Gorila e sinceramente, roubava a cena com todos. SAUDADE dos Managers WWE! Saudade…

Fábio Corbari

Esse era insano e legal de acompanhar. Gostava de ser mannagers dos figurões mais estranhos do cenário mundial. Acompanhei bastante vídeos do Capitão com os Wild Samoans, e ele sabia como promover seus protegidos. Tinha um estilo bem “exótico”, o que deixava os segmentos ainda mais interessantes.

Jack

Como lutador, alguém normal. Como Manager, um gênio. Captain Lou Albano foi o grande responsável pela Rock’n Wrestling Connection, movimento da época de 1980 em unir o Wrestling com estrelas do Main-stream, para aumentar a divulgação tanto das estrelas para os fãs de wrestling, quanto do wrestling com os fãs das estrelas. Talvez esse tenha sido um dos pontos mais importantes para tornar a luta livre essa máquina de publicidade e dinheiro que ela é hoje, trazer os artistas conhecidos e inseri-los no show. Foi ele, por exemplo, quem trouxe Mr T para participar da primeira Wrestlemania. Talvez, isso que tenha feito o evento ser tão divulgado no mundo. Talvez, essa relação de estrelas-wrestling tenha sido a maior das contribuições de Albano para o Wrestling.

Flávia OldSchool

Não é segredo o agrado que eu tenho por managers! Que falta que eles fazem, quando pensamos no estilo mais oldschool de se gerenciar duplas e wrestlers. Lou Albano foi um desses grandes managers, e em destaque lembro os trabalhos que fez com diversas duplas samoanas (outra coisa da qual gosto bastante). Ele era o tipo de figura que você só encontra nos anos 80 – bizarra. Esse é um grande diferencial dessa época do wrestling, na qual as identidades visuais já marcam a imagem do profissional, e que ser um cara sarado de sunga não é referencial pra ser um wrestler de popularidade. Lou Albano já marca sua presença e a da dupla que acompanha com seu estilo único, e se tornou uma figura importante que acabou repercutindo ainda além do wrestling (na TV, videoclipe, etc.), grande popularidade proporcionada pela “conexão rock e wrestling” que rolou na década de 80 (ver torcendo no mesmo corner o Lou Albano e o Ozzy Osbourne de ***rosinha*** todo tímido, não te preço). Ao lado de caras como Paul Bearer, Sherri Martel e Bob Heenan são daquelas pérolas que sempre tornaram o show mais animado, e que sempre me pergunto porque foram extintos.

Nome de Ringue: Eddie Guerrero
Nome Verdadeiro: Eduardo Gory Guerrero Llanes
Altura: 1,73 m.
Peso: 103 kg
Data de Nascimento: 9/10/1967
Finishers: Frog Splash
Eddie Guerrero lutando…

Opiniões dos Colaboradores:

Xandao_Dead

Esse anda fazendo muita falta… Hoje a WWE é um show de mesmices e grandalhôes de sunginha, pagando onda de bad boy. A alegria que Eddie trazia aos ringues era indescritível, um verdadeiro wrestler puro sangue. Mesmo heel era impossível não torcer por ele. Tecnica, presença, agilidade, força se misturavam num lutador único. Pra mim ele tinha o Frog Splash mais perfeito da WWE. O Latino Heat faz muita falta.

Boemio

Raça! Garra! Eddie! Tudo sinônimo! Lutador extremamente nato para o wrestling. Tinha tudo que um bom lutador deve ter: mic-skill, ring-skill, técnica, liderança e raça! Muita raça! Sua morte foi uma cicatriz no Wrestling mundial, e sua causa, uma vergonha.

Fábio Corbari

Sabia como cativar o público e atuar nas lutas. Seu estilo “dinâmico” é preferência de 9 entre 8 fãs da luta livre. Tinha uma presença incrível e sempre tinha um papel importante, e muitas vezes engraçado, na companhia. Uma pena que se foi cedo, mas até hoje é lembrado com a devida importância.

Jack

Excelente lutador, carismático e divertido. Uma combinação muito rara de se acontecer. Infelizmente, por ter seguido o caminho dos anabolizantes, acabou nos deixando cedo demais. Acabou nos deixando com saudades, mas também nos deixou heranças. Quando penso em Eddie Guerrero, penso que ele é exatamente o que qualquer companhia de wrestling no mundo precisa para fazer sucesso. Afinal, alguém duvida que o Latino Heat se adaptaria a qualquer lugar do mundo? Eu não.

Flávia OldSchool

Eddie se tornou sinônimo de comoção desde o seu falecimento. A grande amizade que ele nutria nos seus companheiros de trabalho criaram um círculo “familiar” que foi chocado abruptamente com essa morte prematura.  Eddie fazia qualquer coisa para vencer em uma luta, com o seu slogan I Lie, I cheat, I steel! arrancava mais que vitórias, mas muita diversão do seu público. Seus cheats irreproduzíveis (Rey rey bem que tentou no MITB desse ano, mas vamos combinar, nem se compara!) e gimmick espetacular, o Latino Heat não deixava a desejar em nada: moves bem executados, personalidade marcante, um tremendo carisma e a melhor cara-de-pau que poderia fazer nos momentos exatos. Trouxe um toque do estilo mexicano misturado ao mais puro wrestling norte-americano, combinação que deu muito certo e levou Eddie aos altos patamares da luta livre, e ao HOF. Eddie deixa saudades, pois a imagem que deixou foi a do grande lutador que era, a dos grandes momentos do sedutor latino, viva la raza!

Nome de Ringue: Jerry Lawler
Nome Verdadeiro: Jerry O’Neil Lawler
Altura: 1.85 m.
Peso: 103 kg
Data de Nascimento: 29/11/1949
Finishers: Diving Fist Drop & Piledriver
Jerry Lawler lutando…

Opiniões dos Colaboradores:

Xandao_Dead

Nunca o vi lutar, mas o cara tem moral na WWE. Com esse apelido The King é praticamente impossível o cara ter mandado mau. Sei que ele tem uma centena de títulos no wrestling e isso deve contar para alguma coisa. Gosto dos comentários dele.

Boemio

Malandro demais! Quem ver seu comportamento hoje, não vai adivinhar que este cara foi o lutador mais “veiaco” que a Luta-livre já teve!  Dava nó em pingo D’agua! Sua imponência no ringue era grande, assim como sua técnica. Vou falar uma coisa que muitos ficarão estarrecidos: o King pinta o cabelo! Rs

Fábio Corbari

O cara era uma máquina de ganhar títulos. Minhas memórias marcantes de sua carreira como lutador foram o surra histórica que ele levou do Road Warrior Hawk e da armação (acabada por Bret Hart) que fez em uma Royal Rumble. Pouca gente o coloca como um grande lutador da história, mas eu o considero espetacular, principalmente pelo seu personagem.

Jack

Um grande lutador de uma época não-tão-grande do Wrestling. Um número absurdo de títulos por federações menores e um grande carisma. Mesmo sem ter uma das vozes mais bonitas da TV, os comentários de King Lawler são amplificados pelo seu carisma e de vez em quando ainda nos brinda com participações em storylines. Uma grande propriedade do Monday Night Raw.

Flávia OldSchool

Não tive muito contato com “The King” na época de wrestling. Desde que me lembro, Jerry é comentarista, e que puta comentarista antes da Attitude Era! Ele sempre torcia pro lado errado, era um dos comentaristas mais heel de que me lembro! Ele botava fogo com tiradas satíricas e bem afiadas, e sempre arrumava discussões com seus parceiros de mesa. Era uma luta a parte prestar atenção na mesa com Lawler no comando do “lado negro da força”, coisas que só Jesse Ventura me fazia sentir também. Na Attitude Era ele só sabia falar das mulheres e seus corpos atraentes… Chega a cansar… E hoje virou um bom e respeitável cidadão na luta pela justiça dentro dos ringues da luta livre. Sinto falta do Lawler heel!

Nome de Ringue: Jim Ross
Nome Verdadeiro: James William Ross
Altura: 1.78 m.
Peso: 117 kg
Data de Nascimento: 03/01/1952
Finishers: –
Jim Ross lutando…

Opinião dos Colaboradores:

Xandao_Dead

É a cara da WWE. Já nos acostumamos assistir as lutas com aquele sinhozinho de chapelão na beira do ringue. Manda muito bem nas narrações, é meu preferido, acho que não só meu.

Boemio

Gosto tanto desse cara! Primeiro achava ele meio tosco, cowboy gordão, com a boca só mexendo para cima e para baixo, como se fosse um boneco de ventríloquo. Mas como esse cara é carismático e faz falta. Jim é do ramo, e fazia uma dupla fenomenal com The King.

Fábio Corbari

Fez o seu nome ser conhecido como o maior narrador de luta livre que o mundo já viu. Falar o que? Ele é o melhor no que faz, entende do assunto…

Jack

 Uma voz inconfundível. Mesmo com derrame, um conhecimento monstro do negócio e uma voz que falta nos comentários de um combate. Nas vezes em que saiu da mesa dos comentários para fazer algo no ringue, geralmente foi um desastre. Porém, naquilo que se propõe a fazer, é o melhor que já vi. Aliás, seu talento é tão grande que se torna fonte de inspiração para quase todos no seu ramo…

Flávia OldSchool

Ross se tornou uma marca registrada de como ser um comentarista completo. Carisma, conhecimento do esporte, um verdadeiro animador que, não por menos, é considerado o maior dentro da sua área. É difícil falar de um cara que conseguiu marcar seu nome e entrar pro HOF apenas comentando! Criador de uma das frases mais repetidas na abertura clássica da WWE – Entire World is Watching! – agora já não apresenta mais os programas, e também não ouvimos mais a sua voz. Mais uma das grandes idiotices de Vince e cia, pois Ross era um grande trunfo da empresa, e retirar o bordão não é retirar a memória daquele quem o criou. Viva Jim Ross!

Nome de Ringue: Paul Orndorff
Nome Verdadeiro: Paul Parlette Orndorff, Jr.
Altura: 1.85 m.
Peso: 115 kg
Data de Nascimento: 29/10/1949
Finishers: Spike Piledriver
Paul Orndorff lutando…

Opiniões dos Colaboradores:

Xandao_Dead

Eu nem sabia que ele era um hall of fame. Conheço ele como o Mr. Wonderful e só conheço porque o encontrei enquanto pesquisava lutas do Cactus Jack, Benoit e Steamboat. Pelo que li sobre ele o cara fez história mesmo, e merece estar no HoF.

Boemio

Sou fã desse cara! Na infância, era meu ídolo na luta-livre junto com o Mr Hogan e o Mosca. Era grande dentro do ringue! Extremente forte, mostrava explosão muscular fabulosa. Sua dupla com o Gaiteiro contra Hogan e Mr T foi épica. Meu primeiro momento de lembrança de esporte!
Quem não conhece, pesquise! Seu Piledriver era demais!!

Fábio Corbari

Senhor Maravilha. Gosto dele, até porque vi muitos segmentos e lutas suas, pois esteve presente nos momentos e anos que mais gosto de rever na luta livre. Além de muito forte, tinha técnica apurada, personagem bem tramado e golpes bem evoluídos “para a época”. E dizem as más línguas que um membro do blog, que não direi o nome, mas que já passou dos “entas” e voltou recentemente para cá, tem vários posters do “Mr Wonderful” estampando seu quarto.

Jack

O Mister Wonderful era uma máquina de músculos. Acho lutadores assim necessários em federações de luta livre, só que eles nunca são os meus favoritos. Nem perto disso. Independente das suas habilidades, ou falta delas (algo sempre criticado em lutadores desse porte físico por sinal), abandonou o wrestling muito cedo por lesões.

Flávia OldSchool

 Saber ser um heel é algo que alguns caras conseguem bem…saber ser um heel realmente odiado é para poucos. Mr. Wonderful tinha a seu favor essa capacidade de atrair o ódio de todo o público para ele… Tanto que chegaram a destruir um de seus carros, atacá-lo com cadeiras e, pasmem, chegaram a ameaçá-lo com uma arma. Bom trabalho, Orndorff!
   Além de seu cuidado com a personalidade de sua gimmick, ele buscava manter as feuds com todo o fogo possível. Sua feud mais importante, contra o Hulkster, rendeu-lhe contusões as quais ele negou tratar prontamente, para não deixar o trabalho de lado. Dinheiro, fama, cuidado? Talvez um pouco de tudo isso levaram ele a acumular injúrias que o fizeram deixar mais cedo o wrestling.
   Dentro do ringue, vi poucas lutas dele, e não faz meu estilo, mas o seu porte troglodita (ex-jogador de futebol) combinava perfeitamente com o estilo brutal com o qual atacava seus adversários. Essa união fazem dele um tanto perigoso… Tendo machucado alguns wrestlers na empolgação da batalha =P

Se quiserem participar, comentem dizendo ali nos comentários. E quem não quiser, pelo menos comente pra me deixar feliz 😛

Anúncios

14 comentários em “The Wrestlers 19 – Edição especial

  1. Pra Quem num sabe, o Jim Ross ja lutou na WWE umas 4 Vezes
    3 na Raw (com Jerry Lawler vs Lance Storm e Regal , Contra o Coachman e Contra o Triple H)
    1 em PPV’s(Unforgiven 2003)

    Promo da luta no unforgiven:

    • Vendo as lutas do J.R, bah, que legal no combate contra Regal e Storm, a entrada do Jim Ross é feita pela bandinha de Oklahoma, hehe.

      Uma das entradas MAIS LEGAIS que já vi.

  2. Essa edição ficou boa, e nem eu e nem Raposa participamos porque olha o tamanho dos textos… Se achei que cinco já ficou muito longo, imagina 6 ou 7. E nem sabia do JR lutador, mas não colocarei link lá não 😛

  3. Muito bom mano , as lendas do Blog falando de lendas do Wrestling , simplesmente perfeito !! E podia fazer o seu e do Raposa , quanto mais melhor hehe … Pelo menos pra mim que tenho bastante paciência pra ler quando estou bem interessado 😛

  4. HÁ! Adorei fazer esta edição! Os personagens são únicos, e a galera mandou muito bem no comentário! Foi um presentaço trazer tanta gente boa para comentar junto.
    Ótima edição gustavo!Os vídeos foram muito bem escolhidos:

    1)Bret vs HBK: que luta! Eles não eram ainda os “donos” do show, mas como tinham talento juntos.
    2) A luta do Lou Albano parece aquela briga entre o King Kong e o dinossauro na cena clássica no “King Kong” de 1930…
    3) Eddie contra Chyna não foi uma luta, foi sim uma novela mexicana! Que show! No final Chyna sai magoada com Guerrero….incrível, sensacional.
    4) O cabeça de ovo do Bundy pisando na coroa foi épico…
    5) Como o Sr Maravilha era ranheta! Viu como ficou um tempão fazendo graça? O povo odiava ele!
    Piledriver dele era demais….

    Ps: Mentira que o Fábio falou….eu não tenho o poster dele em casa….rs

    Ótima edição e se gostarem terão mais!

  5. Lindo esse The Wrestlers especial! De repente eu chego, tem post de Boêmio, Xandão, Corbari….Oo The wrestlers com boa parte da galera dentro (também senti falta do Raposa). É animador ver essa galera de volta, mesmo com tanto tempo sem nem comentar aqui Oo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s