Dead House – Render-se Jamais!

A luta livre nacional já foi mania por todo país. Televisões, jornais, revistas sempre abriam espaço para o famoso telecath e seus astros. Nos dias de hoje essa nobre arte não possui o mesmo glamour de outrora, mas mesmo assim a iniciativa e a perseverança de certas pessoas ainda matem viva a luta livre nacional. Nessa Dead House não encontraremos culpados mas sim vamos falar dos verdadeiros guerreiros desse país.

É muito fácil criticar, fácil demais. Tentar apontar os culpados pela decadência que a luta livre nacional sofreu nessas ultimas décadas também é muito fácil. Bodes expiatórios tem aos montes, é só apontar o dedo e meter o pau sem dó nem piedade. Isso já passou. O que temos que fazer é olhar para o futuro, planejar, estabelecer metas e deixar de lado um pouco essas picuinhas.

Já li muitos textos de acusações, de intrigas, traições e vaidades, mas… e os que estão hoje ralando para que a luta livre não morra de vez? Porque pouco se fala deles? Será que fofoca rende mais? Não sei, mas sei que devemos dar mais valor e atenção para essas pessoas que dedicam suas vidas para manter o nome da luta livre ainda vivo em nossas memórias.

Para quem não sabe a luta livre no Brasil na década de 60, 70 e até meados dos 80 era febre por aqui. Pode perguntar para seus pais, quem era o Ted Boy Marino, quem era o Caipira Don Afonso, Fantomas, Aquiles, Homem Montanha, Tigre Paraguaio, Diabo Loiro etc. Sua importância era tão grande que a luta livre rivalizava com o futebol na preferencia do povo. Chegou até mesmo a existir uma grande disputa entre shows, de um lado os Astros do Ringue pela TV Excelsior e do outro os Campeões dos Treze pela Rede Bandeirantes, uma verdadeira guerra pela audiência no melhor estilo WWE x TNA.

AdR. Febre no Brasil!

 

O bicho pegava! Show de técnica dos nossos lutadores.

Com o tempo, algo aconteceu e sua importância quase que desapareceu por completo. Já deram milhares de explicações possíveis e não vou entrar nesse assunto. O que me interessa hoje é acompanhar as federações que ainda existem, que ainda lutam para garantir seu espaço na mídia, atravessam as barreiras e enfrentam os problemas com muita raça e paixão. Nós blogueiros também tentamos ajudar dentro de nossas limitações. Aqui no GRTR o foco é nas maiores do mundo, WWE e TNA, mas de vez em quando saímos um pouco do trivial e postamos sobre outras federações e a nossa amada luta-livre nacional. Sabemos que é as vezes torna-se difícil acompanhar as lutas nacionais pelos mais diversos motivos, mas só porque tocamos pouco no assunto, não quer dizer que ela não seja importante.

De vez em quando é bom dar uma conferida no que tá rolando no circuito nacional, tem muita coisa bacana, apesar das dificuldades que enfrentam, existem pessoas dispostas a trabalhar duro pela luta livre nesse país, e garanto, o nível das lutas é tão bom quanto os das federações gringas.

Marino na capa da revista mais popular da época.

Hoje ainda temos as GDR (Gigantes do Ringue) fundada pelo Michel Serdan, que em sua época de glória foi o maior show de luta desse país, lançando grandes nomes. Recentemente vi sua equipe no programa do Gugu, só com mulheres, foi bem legal. Temos a equipe do Bob Leo (que não leu a minha cartinha na Manchete…) com o Super Catch com shows na TV. Contamos também com a já famosa BWF do Bob Júnior , e com o retorno da Astros do Ringue sob o comando de Mario Boy e Mandrak. Todos eles tentando ainda difundir a luta livre no Brasil, tentando reacender o interesse do povo, que antigamente era fanático por esse esporte.

Sonico. Show nos ringues da nova geração.

Como podem ver opções é que não faltam, eles estão fazendo a parte deles, cabe a nós fazer a nossa. Como? Da maneira que quiserem! Baixando vídeos, pesquisando, divulgando, debatendo, quem puder ir num show, vá não exite. Críticas sempre vão existir, obstáculos também, mas em contra partida sempre existirão os fãs e os amigos que estão sempre prontos a ajudar. O que não podemos fazer e não acho certo é ignorar o cenário nacional. Sei que tem leitores aqui que não gostam da luta livre nacional, pra mim é puro preconceito, só porque não tem aqueles shows de luzes e fumaça e telões imensos . O que temos que entender é que a luta livre é mais do que isso, é mais do que luzes e fogos, é mais do que mega promos e imensos ginásios. Até num campo de várzea pode existir luta livre, ela está é no coração do lutador é na emoção dos fãs e isso ninguém pode tirar da gente.

QUER SABER MAIS SOBRE A LUTA LIVRE NACIONAL?

Acesse: www.telecatchbrazil.com

 

FALECIMENTO DO DIABO LOIRO

Ícone da Luta Livre nacional.

Foi com pesar que fiquei sabendo da morte do lutador Diabo Loiro nesse ultimo dia 22. Esse lutador, essa lenda da luta livre, escreveu seu nome na história desse esporte através de lutas memoráveis.

Fica aqui os sentimentos da família GRTR aos parentes, amigos e ao seu filho Anjo Loiro, que segue brilhantemente os caminhos do seu pai.

WWE PRETENDE UNIFICAR OS TÍTULOS

Bret Hart exibe as novas cintas de duplas.

Lá vem a WWE novamente com suas ideias mirabolantes. Agora quer unificar todos os títulos. De início é uma atitude bem plausível, pois não faz sentido ter 2 títulos principais, 2 títulos femininos, 2 de tags (já unificados) etc. Mas…e ai? Vai ficar brand sem título? Vão acabar com a SD? E essa porrada de lutadores do roster vão ficar fazendo o que? Lutando entre si em busca de nada?

Pense bem WWE, planeje bem, pois se isso realmente se concretizar, pode ser um belo tiro no pé.

R.I.P!

E…MUITO EM BREVE

TUDO SERÁ RESOLVIDO…

Anúncios

14 comentários em “Dead House – Render-se Jamais!

  1. Grande Xandão.
    Eu ainda acredito que a luta livre nacional conquistará o gosto de muitas pessoas e vai passar em uma TV Aberta. Claro que é difícil voltar aos tempos “de antigamente” que era febre nacional, mas me animo ao ver matérias na Record, hora no programa de esporte lá, que nem sei o nome :P, sobre a BWF, hora no Gugu, sobre o GDR.
    Aliás, bons tempos de Record, onde passava as lutas depois do programa do Ratinho, hehehe.
    Tristeza a morte do Diabo Loiro. Eu vi algumas lutas suas, e vários programas e aparições dele nos últimos tempos, e ele mostrava ser alguém realmente fantástico.

    Sobre os títulos, por mim pegava metade do roster que ficaria sem uso, jogava-os em um moedor e faria mortadela. Ao menos seria um uso bom 😛
    Ieee Ie Ieee, Super Wrestlemania 3? hehe, que bacana, espero que seja chocante igual a Wrestlemania 3, heheh

    Boaaaa Xandó, abraço parceiro…

    • Também acredito Corba, que um dia a LL voltará as telas da tv aberta brasileira, não sei quando, mas eu confio nessa galera que trabalha duro para manter esse esporte vivo por essas bandas.

      Mortadela! ….eu ri!

      Valeu!

  2. Pô, o wrestling já chegou a competir com o futebol em popularidade? Queria ter vivido aquela época…

    Não deixemos o wrestling brasileiro morrer!

    • Epa, será que esse super wretlemania 3 vai incluir a ROH?
      Já tenho dois lutas na cabeça:

      The American Wolves vs Hardyz Boyz vs MCMG

      Daniel Bryan vs AJ Styles vs Tyler Black

      • Sim! mas será WWE e ROH , não teremos os lutadores da TNA disputando, pois isso foi feito na SWM e SWM2. Apenas Sting estará, pois ele é o atual WWE Champion, ele derrotou Ric Flair na SWM2.

        Os Hardy tiveram sua chance na SWM e foram derrotados, assim como AJ Styles na SWM2…infelizmente eles não estarão nessa.

        Mas já posso adiantar a luta de Tags…

        Edge e Christian (c) vs DX vs The American Wolves vs Brothers of Destruction.

        Como eu disse…tudo se resolverá na SWM3!

  3. Putz cara, quando eu comecei a assistir luta livre, la pra 2009 eu acho [sim, sou da geração SBT] os caras fizeram uma apresentação na minha cidade e eu fui

    Infelizmente, como tava começando, n pude apreciar tudo q eles poderam oferecer, mas foi bem legal.Sequer sei os nomes dos lutadores, apenas alguns: Sonico, O Caipira Dom Afonso, e os outros foram um cara vestido de cavera, um corintiano, um gordo com o finisher de Lionsault, um louco e um motoquero, eu acho

    PS: Fiz curso de manga junto com o primo de um dos maiores lutadores da atualidade do wrestling mundial, o xandão ^^

    • Cara… Hã… Eu sou o gordo. Prazer, Tytan! 🙂

      A “caveira” era o “Caveira Killinger” um personagem mítico na luta livre nacional, assim como a Múmia e hoje não tão mais comum, o Gorila (ainda bem, imagina ele entrando no ringue com a música do Donkey Kong. Mudei de idéia, seria maneiro!)

      O Corintiano era o Mário Boy ou o Vira -Lata. O Louco, deve ser o Mano John, sei lá… Ele estava presente. E o “motoqueiro” era o Raoni, lutador da FILL.

      Isso foi em 2009. De lá pra cá, graças a Deus, muita coisa mudou pra melhor (menos o meu físico, ainda estou gordo :().

      Mas disfarço isso tentando fazer os golpes mais ousados, pena que ninguém quer ficar pra levar… 😦

      Putz, fiquei deprimido agora… 😦

  4. Que pena que a LL brasileira não tá aquelas coisas como antigamente , mas ainda vejo uma luz no fim do túnel (eu gosto de falar essa frase:P) , e ainda acredito que ela volte aos seus tempos de glória …

  5. Falar sobre Luta Livre Nacional é um assunto delicado, sabiam? Primeiro, porque quem assiste e apoia, o faz brilhantemente e por qualquer motivo ou outro, está ali, na briga tanto quanto os lutadores para que este esporte viva ainda melhores momentos do que o atual (a luta livre vive um momento único. Hoje nós temos uma exposição, que nem mesmo na época do GDR na Gazeta houve).

    Contudo, são muitos os fãs que tentaram acompanhar e não gostaram, seja pela comparação estrutural ou técnica mesmo, com os “primos ricos gringos” (Hah! 3 lutadores em sequência).

    O fato é: Comparação sempre existirá. Seja aqui ou em qualquer lugar. Vejo que nós, que lutamos para ver a luta livre em seu devido lugar, devemos fazer o nosso melhor para atrair a todos e principalmente quem nunca ouviu falar disso (acreditem, muita gente por aí não tem acesso a net, portanto não sabem deste magnífico esporte). Sejam os orfãos da geração SBT, até mesmo os do Supercatch que não mais acompanham.

    Qualidade. Esta é a palavra. Ao meu ver, a receita perfeita para vermos esta luz no fim do túnel. Melhorando ainda mais o show vamos trazer os fãs, teremos dinheiro para fazer melhores e maiores espetáculos e assim vai…

    Ainda não estamos num nível ideal, mas muito em breve, teremos capacidade para competir com qualquer show do mundo (deste mundo mesmo, antes que algum engraçadinho a comediante engate a 2º marcha do riso). E aí sim, fomos surpreendi… digo, os bons tempos estarão de volta. Eu creio que isto não está longe. Luto para que este dia chegue o mais depressa possível.

    Eeeeee… E tenho dito! 🙂

  6. Muito bom Xandao, belo texto!!

    Realmente antigamente a luta livre era algo que todos sabiam, como se fosse hoje nos EUA, podia não ser unanimidade, mas todos sabiam quem era Ted Boy Marino, Dom Afonso e os outros citados por você. Infelizmente houve essa queda, e falar sobre culpados é difícil, já que muitos apontam um ou outro, mas no fim, acaba-se vendo que não teve apenas UM cara, assim como a WCW ter perdido não foi culpa só de um… Então é isso, é bola pra frente mesmo, esquecer o passado, pensar no presente e futuro e fazer o que o pessoal vem fazendo: DANDO SHOW!!

    R.I.P. mesmo pra lenda Diabo Loiro, mais um dos que , se perguntarmos aos pais, eles saberão quem é…

    E sobre a unificação, acho que não acontecerá, que é tudo mimimi, mas se tiver, será uma das grandes cagadas da WWE, porque uma brand ficaria sem title principal, e muitos caras bons que são mal usados, serão multiplicados por 2 ou 3 se essa mudança vier a ocorrer! Apesar de achar que a unificação dos tag title e do title de mulher foi uma decisão acertada!

  7. Valeu galerinha pelos depoimentos…

    e no mais… é dar apoio mesmo aos nossos lutadores, pois eles são muito bons no que fazem e merecem nossa atenção!

    A LLN está ai e ainda vai retomar seu posto de um dos esportes mais amados do Brasil.

  8. Mais uma vez, como sempre, você deu um show em seu texto, amigo. Foi exatamente o que falei em seu primeiro comentário no TB, que é uma honra para nós as suas participações por lá, valorizando nosso trabalho, pois sempre acompanhei com muita satisfação o seu aqui no GRtR. Textos sempre muito bem escritos, com embasamento e sempre levando os leitores á reflexão.
    Infelizmente a LLN teve essa queda, mas creio que hoje nem conseguimos mais lembrar dela, somente quem viveu a que chamo de “época de ouro” é que pode comparar o que havia e o que há hoje, pois realmente a LLN já teve seu patamar totalmente igualada ao futebol no nosso país em destaque. Tanto que em determinada época, Ted Boy Marino teve a mesma grandeza que Eder Jofre e Pelé.
    Felizmente vejo que hoje ela ressurge, e com toda força. Emissoras já começam a demonstrar interesse novamente sobre esse tema, convites são feitos para entrevista (como foi realizada na semana passada com o Cigano Stiner aqui no Sul e está publicado no TB), e matérias como ocorreram com a BWF na MTV e Record. Isso é um sinal muito bom.
    Creio que agora é questão de pouco tempo para que empresários tenham mais interesse em patrocinar o regresso da Luta Livre para um canal aberto, para isso depende somente das empresas em atividade terem condições de melhorarem a parte visual de seus shows, pois em matéria de lutas sobre o ringue, não perdemos em nada para o que é apresentado lá fora.
    Grande parte do mérito pela Luta Livre Nacional ressurgir dou a Bob Junior, um cara que fez da sua vida a LL, e mata um leão por dia para manter essa vida.
    Obrigado pela citação do Telecatch Brazil no seu texto aqui no GRtR. Nunca imaginei que esse dia chegaria, e é uma honra para nós sermos citados em mais essa brilhante casa de divulgação do pro wrestling mundial.
    Forte abraço a você, seus leitores e a toda a equipe do GRtR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s