Dead House – FILL This!

 Hoje vou falar de um pessoal apaixonado por luta livre. Uma história de amor, luta e dedicação. Uma galera que em pouco tempo atingiu um nível técnico muito grande. De treinos improvisados nas praias do Rio de Janeiro, para os ringues nacionais, surge a FILL, Federação Internacional de Luta Livre.

 A pouco tempo conheci a FILL, e logo me impressionei. Confesso que há tempos não fico tão entusiasmado com uma equipe desde a OLD ECW. Dada as proporções, essas federações até se parecem, pois a gana e a vontade de se fazer wrestling, “o espírito da coisa” parecem ser os mesmos.

 O estilo dessa galera é bem diferente de tudo que já via no Brasil. Unir o moderno e agressivo estilo de hoje ao old school com tanta competência, parece ser natural para esses jovens. Até mesmo os momentos hardcore que tantos fãs imploram que ocorram nas lutas por qui, são feitos com extrema maestria. Outro ponto a ser observado e que cada lutador tem um estilo de luta bem diferenciado, isso proporciona lutas com uma variedade de golpes impressionantes, não somente draps e tesouras como infelizmente rolam de vez em quando por ai.

 O melhor nisso tudo é a renovação, uma nova geração pintando no carente cenário nacional. Pois contamos apenas com a já consagrada BWF. A Astros do Ringue começou seu retorno agora, e tem algumas coisas para rever e melhorar em seus shows e sei que essa equipe vai nos trazer belos combates. A Gigantes do Ringue…depois falo dela.

Luta Livre na areia! - dont try this!

 Um país tão grande, com tantos fãs de wrestling não podem depender de apenas uma empresa com shows semanais. E quanto mais federações maior o crescimento e divulgação da luta livre nacional.

A FILL está ai despontando e em breve poderá se tornar uma das maiores do país. Para conhecermos melhor essa grande promessa da luta livre nacional, eu trago a vocês uma pequena entrevista com o líder dessa equipe e também leitor desse blog, Tytan!

Tytan.

Como de praxe, não posso fugir dessa pergunta. Como você conheceu a luta-livre e quando decidiu treinar e lutar?
  
Conheci a Luta Livre… É meio esquisito dizer que a minha primeira experiência real com Luta Livre, como conhecemos, foi no programa Supercatch na extinta Rede Manchete. Posso dizer seguramente que ali me apaixonei por esse esporte. Torcia, gritava, chorava, ria… Não perdia um programa sequer, no alto dos meus 12 anos.
 Decidi treinar em 2001. Na época eu fazia teatro num grupo voltado para comunidades carentes, aqui no Rio de Janeiro, e através dos estudos para o personagem que eu iria fazer, numa lan house aqui no morro mesmo, conheci o Infomativo da Luta Livre. Procurando por notícias relacionados ao Pro-Wrestling (na época nem sabia escrever isso). No site, tive acesso a entrevista do Lutador Celso Ricardo. Concedida ao Dono do SIte, acho que por telefone ou carta, algo assim… Mal existia o ICQ naquela época.
Li a entrevista do lutador (infelizmente falecido em 2004, se não me engano). Alexandre fez a fatídica retórica para que ele enviasse uma mensagem para quem desejasse seguir neste ramo tão difícil e Celso encerrava dizendo para “nunca desistirmos dos nossos sonhos. Se nós acreditássemos, eles se tornariam verdade”. Levantei da cadeira decidido a isto. No dia seguinte, saí do teatro, deixei a peça no meio do desenvolvimento, convidei um amigo para treinar na praia (único lugar que tínhamos gratuito para treinar) e fui aprendendo desta forma.
Dai para conhecer a Bia (A Perversa), Michel Serdan, Gigantes do Ringue, Abraluli… Meus treinos sozinhos, meu auto-exílio e o retorno até hoje… São quase 10 anos. 
Como começou a FILL? De quem foi a idéia?
 
A idéia da FILL foi também do dono do Informativo da Luta Livre: Alexandre do Nascimento. Eu havia me desiludido com a Luta Livre como um todo. Joguei tudo que eu tinha fora, desisti e abandonei os exercícios… Tudo pro lixo. Quando ele me ligou e perguntou se eu não estaria interessado em recomeçar tudo, desta vez, comigo no controle. Na hora imaginei que fosse uma estupidez, mas ele me convenceu a tentar, espalhar esta iniciativa pelo orkut, no início de 2007 e desde então, nunca mais desisti. Graças a Deus, estamos crescendo. O nome foi uma contribuição da E-Fed que lá existia. Já que o grupo estava se formando ali, nada mais justo do que ter o nome a que “pertencia”. FILL = Fórum do Informativo da Luta Livre = Federação Internacional de Luta Livre.
 
 
 

Tytan vs Loki

Quais são as maiores dificuldades de se praticar e divulgar a luta livre no Rio em particular? O pessoal apoia?
 
Quando éramos pouco mais do que um ideal “backyarder” (muito orgulho disso), éramos vistos como um bando de malucos que se batiam em plena praia de São Conrado, Zona Sul da Capital do Rio. Com o tempo (pouco mais de dois anos), saímos da praia e pudemos pagar um “QG” para a equipe. Lá guardamos nosso material e temos plena liberdade para realizarmos o que quisermos. Quanto a cultura deste esporte, pouca gente ainda lembra e quase ninguém acompanha Luta Livre ou Pro-Wrestling. Grandes figuras deste esporte em nosso país, são sintetizados no nome do mais famoso lutador nacional: Ted Boy Marino. Algumas pessoas acima de 40 anos lembram dele e alguns outros, as mesmas que se lembram do programa que passava na TV. Então fica bem difícil de ter qualquer apoio fora desta esfera de público. Ele, em sua maioria, não conhece este esporte. O que é bom e ruim ao mesmo tempo.
 
Fale um pouco do roster da FILL.
 
Os membros da FILL costumam dizer que eu “prego” quando vou falar sobre o que fazemos e o que queremos para nós. Você não imagina o número de pessoas que chegaram naquela praia para treinar e nunca mais voltaram. O número enxuto que temos, é um atestado do quanto é sacrificante o que procuramos realizar. Todos que ali estão, amam este esporte e fazem coisas por algo que era ainda tão irreal… Estávamos ali, comendo e respirando areia, hoje estamos melhores, amanhã ainda mais e tudo que tenho e terei, devo a cada um deles. Que acreditaram, num moleque que tudo que aprendeu, foi na raça e viram nas minhas palavras e ações, o caminho para fazermos renascer este esporte em nosso estado. A equipe, o grupo… É forte por si. A unidade que formamos nos sustenta a irmos cada vez mais à frente, cada vez mais! 
Fica difícil falar individualmente de cada um deles. Somos bem dedicados no que fazemos (talvez por eu não cobrar nada deles. Exceto uma boa execução do que for ser feito), mas posso dizer que a influência é óbvia, WWE, logo no início, e hoje, muitos deles se focam num estilo mais “indie” de fazer Luta Livre. Passando por MMA a federações japonesas.
É assim, com Loki (voltado ao Hardcore e Strong Style), seu parceiro Distúrbio (estilo mais indie), Aquilian e Cristopher (estilo americano), Raoni Warrior (MMA), Amazing Black (Luchador)… Como busquei estudar um pouco de cada coisa para aprimorar o meu estilo, posso dizer que puxo mais para o estilo acrobático e a escola japonesa também (a que mais admiro, sem dúvida).  
 
 
Vejo que a FILL utiliza bastante o hardcore, é verdadeiramente uma característica da federação ou foi mesmo por circunstâncias dos combates?
 
 
Sempre praticamos muito esta parte nos treinos e talvez não seja mesmo tão circunstancial como eu gostaria, uma vez que é impactante acertar a cabeça de alguém com os mais diversos objetos. Alguns dos lutadores envolvidos nestas exibições, pontuam mais pelo lado do extremo, mas esta não é uma máxima no nosso grupo (quero acreditar que não). Afirmo que foi circunstancial. Nos próximos shows, irão ver coisas mais “comuns” a uma luta.    
Qual foi a luta mais dificil que você já teve?
 
A minha calça em Niterói? Contra a balança conta? (Bwahuahauhuahuah) Brincadeiras à parte, costumo dizer que meu oponente mais difícil foi um grande amigo, Zanister, hoje um lutador de MMA. Isto em 2002 e 2003. Já sobre o ringue, Acredito que Flash Wagner, da Abraluli tenha sido um ótimo oponente e bom amigo também. 

Equipe reunida

 
Você já disse uma vez que estava na hora de perder peso. Até que ponto seu peso influencia na hora dos combates, pois sua agilidade e habilidade são impressionantes para o seu tamanho. Seu peso o incomoda?
 
 
Incomoda no sentido que sei o quanto ainda posso fazer, mas a estrutura da maioria dos lutadores que enfrento, é sempre menor ou mais frágil. Resultando numa contenção de força e movimentos que se fizer do modo que gostaria, machuca. Por causa do meu peso, entende? Um sem número de vezes em que me empolgo, meus companheiros de treino pagam o preço. Acredito que perdendo peso, poderei me soltar mais, sem correr o risco de machucar ou nocautear ninguém (infelizmente já aconteceu mais de uma vez).  
 
Você tem um ídolo em especial no wrestling?
 
 
Esta é uma pergunta e tanto. Se for observar por influência marcial, sempre respondo Ruckus, 2 Cold Scorpio, Hayabusa… Se formos levar em consideração, Ídolos que me ajudaram a estar aqui hoje, nunca me esqueço do Celso, Bia, Trovão, Bob Jr… Pessoas que contribuíram diretamente para o meu crescimento e o crescimento da FILL.
 
Responda rápido! Se tivesse que marcar uma luta agora, nesse momento, com quem seria?
 
 
Xandão. O melhor lutador brasileiro (por enquanto…). Melhor de 3. Uma escolha minha, uma dele e outra do público. 
 
Por que? [ modo Gabri Herpes – ON] 
 
 
Porque nossos estilos são bem parecidos. Seria um ótimo espetáculo, tenho certeza. Sempre gostei de lutar com pessoas mais fortes do que eu. Foi sempre… Divertido.

Oiá o cara atrás de você ai mano!

 
Qual é o futuro da FILL? Planos, sites, programas…o que vem por ai?
 
 
Fechamos recentemente uma parceria com um empresário no ramo de lutas, aqui no Estado do Rio de Janeiro. Temos planos ambiciosos, mas como já passei por muitas destas experiências nesses anos, prefiro esperar que eles se realizem antes de anunciar algo de mais concreto. Posso adiantar que faremos o primeiro show exclusivo da FILL na cidade de Niterói, mas ainda não sei o local exato. Como sempre, faremos o nosso melhor.
O site já devia ter saído a meses, mas tivemos um problema, já solucionado, com o rapaz que o fará (Já solucionado, né Isaac?), devemos lançar algo antes do fim do ano.
Programas… Ainda estamos começando com a maioria fa equipe (que sequer pisou num ringue). Não temos um material bom o suficiente para se sustentar numa grade de programação, quanto mais angariar patrocínio para o mesmo… AINDA! O plano para isto nós já temos, só precisamos de um detalhe para começarmos a trabalhar em cima dele.
Este detalhe já foi resolvido, agora é só questão de tempo. 
 
Muito obrigado pela entrevista cara, e deixe um recado pra galera que curte ou que queira saber mais sobre a FILL.
 
 
FATO: Quem diria… O ciclo se completando… Celso, valeu!
À todos FILL-Fanáticos, sempre digo para que fiquem atentos à nossa equipe, e agora mais do que nunca, reitero o pedido: Continuem nos apoiando, nos prestigiando com a presença, assistindo nossos vídeos, sugestionando para melhorarmos… Lutamos para vocês. Que esta parceria seja cada vez mais próxima. Não somente de lutadores-fãs, mas amigos, todos unidos pela promulgação da Luta Livre Nacional.
Se também pensa desta forma, a FILL é a sua equipe.
E tenho dito!    

 VIDEOS EQUIPE FILL

Tytan (FILL) vs Nocaute Jack (BWF)

http://www.youtube.com/user/EquipeFILL#p/a/f/1/4ZNJw6XtCSo

Tytan vs Loki

http://www.youtube.com/user/EquipeFILL#p/a/u/2/tIS8wG-zSTA

Os Sádicos vs Christopher e Aquillian

http://www.youtube.com/watch?v=CSIksubmW0g&feature=related

 

 

GDR – NADA A DECLARAR

 Recentemente o Sr. Michel Serdan expressou sua vontade de não divulgar qualquer informação sobre sua empresa, para blogs, sites e afins. Deixando os fãs dessa equipe a verem navios, sem nenhum tipo de divulgação.

 Uma atitude dessa mostra uma imensa falta de respeito com os fãs, já que sua maioria estão mesmo é espalhados pelos sites e blogs especializados desse país, já que a imprensa não dá a mínima para esse esporte.Isso é lamentável, e a luta livre nacional não precisa mais passar por esses retrocessos.

Já estávamos acostumados a ter pouquíssimas notícias sobre a GDR, e agora é melhor nos acostumarmos com nada, pois no momento, é isso que a GDR tem a nos oferecer.

R.I.P!

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

18 comentários em “Dead House – FILL This!

  1. Caramba, me impressionei com as lutas, velho isso sim é uma história para comprovar que quem corre atrás, com trabalho duro sempre consegue o que quer

    Dead House + FILL = Nota 10

  2. Dead House foda como sempre…
    Mais uma vez parabenizo a FILL pelo trabalho que vem fazendo, é muito legal essa atitude de misturar todos os estilos modernos e algumas coisas da Old School é isso que tem que ter hoje em dia essa parte dohardocre deles também ficou muito boa, por mais que a LLB dos anos 60 esteve no seu melhor, são 50 anos a mais e novos fãns surgem não podemos se apegar ao que ja foi novas coisas precisam ser feitas é isso que eu vejo na FILL, com muita garra e força de vontade evoluindo, tbm tem muito a melhor e estão no caminho certo.
    Boa Sorte a todo o pessoal da FILL 😉

  3. Belo texto cara … Eu mesmo (até agora)nunca tinha ouvido ou visto essa empresa de LLB. e por isso nem tenho muito o que comentar. Mas quero que tudo isso de certo, pq esses caras tem garra, tem força de vontade, pq treinar numa praia não é apra qualquer um … Desde já, a FILL tem o meu apoio e desejo toda a sorte do mundo pra eles … Pq esse caras merecem!

  4. Muito legal, novamente, a Dead House…

    A primeira vez que vi a FILL, em algum vídeo, de algum tópico de alguma comunidade de Orkut, pensei: “Olha lá que loucuragem, os caras lutam na areia das praias cariocas”…. E fui vendo outras apresentações deles… E tive que aguentar o Mala Mór da blogsfera, Ricardo, se gabar e mostrar vídeos de suas lutas como aprendiz na FILL, inclusive seu golpe criado, a Bundada atômica…

    A verdade é que nota-se a vontade e determinação de cada integrante da federação. Eles gostam do que fazem, e fazem por amor ao esporte (bem clichê isso, não?).

    E sem puxa-saquismo, o Tytan é incrível. Tenho certeza que ele será um grande nome da nossa luta livre. Quase dei um Duplo Twist Carpado quando em sua estréia em ringues da BWF, o maluco me manda um Moonsault nas cordas “bambas” do ringue, e conclui com perfeição. Vi ele aplicar golpes inovadores e mostrar que sabe atuar como personagem. Enfim, mostrou ser um lutador pronto.

    Com certeza, vocês da FILL vão longe…

    E pô Michel, como assim não poderemos cobrir mais sua empresa? Ahhhhhhh, sacanagem. Larguei mão disso tudo.
    Xingarei muito no twitter.

    Abraço…

  5. De todas as pessoas que eu conheço, o Tytan é uma das poucas q eu posso dizer que realmente, é alguem a quem se deve prezar e com quem tenho imenso prazer de dividir uma amizade, inclusive travando grandes lutas no ringue.

    Tenho um respeito por ele que não tenho por mais ninguem dentro de nossa equipe ou fora dela, e mesmo tendo nossas diferenças, partilhamos ideais bem similares, vistos de nossas proprias formas. Eu respeito esse lutador, como a nenhum outro, e ele sabe disso. É sempre um prazer lutar com você, seja ao seu lado ou contra você!

    Aquillian.

  6. Sabia que quando via Tytan nos comentários, era algo relacionado ao Tytan lutador que vi na BWF e lutava demais… Tá ai, é tão relacionado que é ele mesmo 😛

    Sobre a FILL, eu também vi devido o Ricardo, não vi lutas dele, mas ele citou e fui ver algo. Ai depois de um tempo, ela ressurge (pelo menos pra mim) com uns caras muito bons e com amor ao esporte, que é o fundamental em qualquer profissão, nessa que não se tem muita divulgação então… E assim vi algumas lutas e os elogios feitos não são exagerados não, esses caras lutam muito e mereçem e vão crescer muito. E o doido do Tytan soltou moonsault num ringue com as cordas ruins porque ele devia fazer moonsault pulando da calçada pra areia, então uma cordinha frouxa é fichinha 😛

    Muito bom Xandao, e sobre GDR… Ridículo, FIM!

    • Cara… É mais ou menos isso. Pulava (ainda pulo quando vou treinar sozinho) mesmo do calçadão da praia pra areia. Ia até fazer um outro salto nessa luta contra o Brutus, mas na hora, como as cordas não me ajudaram, nem o solado soltando, preferi não dar uma de Hayabusa e esperar pelo próximo combate pra fazer um salto decente.

      No mais, vocês sempre podem esperar algo… diferente nas minhas lutas (se Deus assim me permitir). Sempre tentarei (e posso falar pela equipe também) trazer algo a mais para vocês.

      Ê, peraí? Doido, eu? Que isso? 😀

      Valeu, de novo, Xandão, Corbari e toda galera do GRTR. Tamo junto!

  7. é cara, eu sempre falo, eu sou leitor do Telecatch Brazil também e já falei, a diferença desses caras é que da p/ ver que eles botam o coração, e é poriso que eu to inscrito no canal deles no youtube e talz, adoro assistir as lutas deles e sinto isso quando assisto, os cara não tão por dinheiro, fama ou menininhas, tão porque amam muito, poriso que larguei wwe/tna a muito tempo e to só acompanhando indy.

  8. Obrigado a todos pelos coments! É bacana ver as opiniões de cada um sobre a LLN.

    Eu gostaria muito que os leitores que gostaram deste post que ainda não acompanham a FILL, que comecem agora, vamos dar força pra essa rapaziada que ama a luta livre e está a cada dia mais afiada.

    Obrigado Tytan pela atenciosidade e continue o trabalho, sei que a FILL tem um futuro brilhante, essa molecada tem muita vontade e talento.

    MM…fica a vontade velho!…my house is your house…hehe

    p.s. desculpem pelo post mau formatado…tive problemas no dia…hehe

  9. muito legal a entrevista, acho que não só o Tytan como todos os lutadores da FILL como os de outras empresas têm muito pra mostrar no ringue, e é muito bom que na BWF estão tendo esse espaço e a gente pode contemplar lutadores como o Tytan.
    Graças ao blogs como o Get Ready com as entrevistas a gente pode saber também o que pensa essa moçada.

    Quanto ao GDR, eu espero que tudo acabe bem, e que o Michel Serdan volte a passar informações aos blogs e sites, o Serdan é um cara temperamental, mas também é um cara inteligessimo e um grande empresário da luta livre. Ele mostrou muito, tem uma grande bagagem no negócio, revelou grandes lutadores e deve estar com muito para revelar, espero de coração que a gente tenha mais notícias do GDR e possa ainda assistir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s