King of the GRTR Tournament: Round 4/Post 3

Depois de dois grandes textos ontem, aqui está a outra metade do bolo. Quais serão os temas desses textos? Como eles serão? Qual será o desafio final do Round 5!? Para descobrir essas e outras respotas, cliquem no link 🙂

TEXTO 3: TEMA- Sua história com o wrestling

 Um belo dia caçando algum programa para assistir na TV, me deparei com um programa chamado ECW, onde dois homens lutavam em um ring de uma maneira diferente de tudo que eu já havia visto, logo me interessei em assistir até o final meio sem entender o que estava acontecendo, e a cada golpe que eles aplicavam-se um no outro eu ficava mais eufórico, mais empolgado. Então em um dos golpes um dos homens ficou esparramado no ring parecendo que estava desmaiado, enquanto o outro se “deitava“ em cima dele, o homem de camisa listrada (assim que eu chamava o mediador antes) começava a contar até três batendo no ring, e eu demorando muito para raciocinar entendi que ele deu vitoria a aquele homem que havia “deitado” em cima do outro, que se levantava meio acabado, mas mesmo assim demonstrava estar muito alegre sendo aplaudido por uma platéia imensa.

Logo depois de ver aquilo, procurei me informar mais sobre aquele “Novo Mundo” que eu estava descobrindo. Então comecei a criar ídolos e caras que eu odiava naquele show, começava a acreditar tanto naquilo que ficava triste quando acontecia alguma coisa que eu não gostava. Exemplo: Undertaker sendo atacado covardemente por Edge e seus “capangas” na véspera do WM XXIV. Mas do mesmo jeito que eu ficava triste, eu ficava em êxtase quando alguma coisa muito foda acontecia. Exemplo: Jeff Hardy dando um Swanton Bomb de 4 metros de altura em cima de Randy Orton. Depois de certo tempo, fui me informando ainda mais sobre aquilo, já começava a prestar mais atenção nas Mic Skills dos lutadores, na Gimmick,e principalmente nas lutas assim encerrava meu período NOOB no wrestling. Logo depois descobri a blogosfera, onde eu visitava, e ainda visito, vários blogs expondo minha opinião nos comentários, acompanhado noticias, lendo vários texto tanto aqui no GRTR como em outros blogs. E assim eu vou evoluindo nesse mundo que cada vez me mostra que eu sempre terei uma coisa a mais a aprender nesse mundo chamado wrestling.

TEXTO 4: TEMA- Sua história com o wrestling

A minha história com o wrestling não é nenhum conto épico de Homero, nem um grande filme do Coppola, é uma história simples de adoração a um desporto que conheci de maneira inesperada.
Lá estava eu, em mais um dia monótono do começo dos anos 90. Com o controle remoto na mão, em posso da televisão, vou alterando os canais na tentativa de sintonizar algo interessante, e em meio a propagandas do Boneco Falcon e Chiclé Ploc, sou hipnotizado pela luta livre brasileira. O canal nem me prestei a conferir qual era, apenas fiquei deliciado com cadeiras sendo espatifadas nas costas do Rockeiro lutador, e Múmia levando golpes com o violão e nada sentindo, lutadores combatendo em um grande espetáculo.
A partir daquele momento, “nesse mesmo canal, nesse mesmo horário”, eu ligava a televisão esperando a luta começar. Tornou-se febre…

E essa febre estendeu-se para fora da televisão, chegando a discussão com os amigos para ver quem era o mais forte (e isto inclui a reprodução nos amigos de alguns golpes executados pelos lutadores – Crianças, não tentem isso em casa) até chegar na viciante indústria dos videogames, onde passando por uma locadora vejo em relance, brilhando e chamando pelo meu nome uma fita reluzente, com um exótico lutador barbudo de chapéu e roupa coloridos com uma expressão facial envolvente, apontando para mim como se dizia: “Jogue-me man, ou sentirá a força do meu bíceps”. Não pensei duas vezes, gastei o dinheiro reservado pro sorvete seco e eu estava apresentado para o fantástico mundo da luta livre americana. Conheci figurões virtuais como Hulk Hogan, André The Giant e o meu preferido, “Macho Man” Randy Savage. A febre nesse momento alcançava a marca dos 50°C.
E o tempo foi passando… Cresci, mas a diversão com os jogos de luta livre ainda permanecia. Programas de luta livre eram escassos na televisão, pra não dizer inexistentes. Internet era algo desconhecido para mim na época, e se chegasse a minha casa, seria via sinal de fumaça, na vizinhança poucos se interessavam como eu pelo wrestling. Fui mantendo uma paixão solitária, abastecida a cada partida no videogame, a cada programa do gênero na TV. Imaginava confrontos épicos, como seriam combates de lutadores do Brasil contra americanos e assim ia me divertindo no frisson da luta livre.
Os anos 2000 chegaram. Larguei o Mega-drive e o Nintendo para chegar ao Playstation, onde rodei até o talo o famoso game Smackdown 2 – Know your role.

Conheci outros wrestlers, como The Rock, Chris Jericho, Kane e companhia, os quais  conheci mais com o auxílio da internet discada, privilégio para poucos, e que eu não o tinha. Ia à casa de conhecidos só para saber o que esses caras já ganharam, o que faziam, quem enfrentariam… Na época, poucas informações eram encontradas, mas só com as informações presentes no game já era o bastante pra entender as características de cada um.
E com um conhecimento maior do wrestling mundial, vejo em 2008 uma propaganda de que no SBT estearia o programa WWE – Luta Livre na TV. Não era novidade para mim, já havia visto programas e sabia o que rolava de mais importante na empresa de Vince McMahon, mas esse foi o grande Boom para entrar na internet, conhecer outros adoradores, discutir e criar enormes redes de relacionamento e ligação entre os fãs o wrestling.

E deu certo, conheci outros fãs, formei amigos, entrei em comunidades, passava muito tempo discutindo e escrevendo textos, esclarecendo assuntos que fãs deslumbrados pela estréia no SBT ainda não conhecia sobre o wrestling. Entrei em blogs, saí de blogs, formei meu próprio blog e nesse momento estou escrevendo um texto para um blog.

Engraçado como a internet e o dito programa ajudaram para aumentar em porcentagens absurdas o grupo de adoradores pela luta livre. Isso tudo se tornou um vício, muitos já ligam seus computadores e direto vão buscar informações sobre o que aconteceu no último show, notícias sobre quem pode lutar em tal PPV, textos sobre assuntos dos mais variados envolvendo o wrestling, e eu fico feliz por fazer parte disso tudo, e de certo modo, ter contribuindo, nem que seja pouco, para aumentar ainda mais essa turminha do barulho, que adora as confusões da luta livre. Esse é o grupo de fãs mais fiel de todos os desportos, já que no Brasil, dificilmente você encontra programas e informações sobre nosso “vício”, quem gosta de verdade do wrestling, vai atrás, procura por sites, gasta tempo fazendo download, e é isso que demonstra o quão adoradores somos do wrestling.

Assim acabo meu relato, nessas linhas breves, mas minha história não acaba. Quem sabe daqui há algum tempo, seja escrito mais um capítulo disso tudo, descrevendo o surgimento de um programa sobre luta livre na TV, transmissão do wrestling em TV aberta, e etc… Sonho, mas quem é fã do wrestling como todos nós somos, não deixa nunca de sonhar.

_____________________________________________________

_____________________________________________________

Lembrando a vocês que os leitores terão até dia 25 de Novembro para votarem nos textos desse post, enquanto o prazo do post de ontem vai até dia 24 de Novembro

LINK PARA O KING OF THE GRTR TOURNAMENT: ROUND 4/POST 2: http://bit.ly/91yGuE

_______________________________________________

E finalmente, minha pista cotidiana sobre o próximo desafio, mas não se esqueçam, o próximo desafio será o ÚLTIMO! É a grande final, e serão vocês que irão decidir quem irá participar!

__________________________________________________

Anúncios

8 comentários em “King of the GRTR Tournament: Round 4/Post 3

  1. Textos muito bacanas, como foram os dois primeiros…
    Agora, não consigo imaginar o que possa ser o confronto final. TREASURE HUNT CHALLENGE? Bah! doidera, heheeh

    Acho que tá meio claro quem escrevem o que, não tem como esconder. Mas o certo é que quem vencer será merecido, novamente reitero meus parabéns a todos os participantes…

    E agora é esperar o resultado 😛

  2. Bom, primeiramentem, ótimos textos, poderiam até dar uma “alargada” e fazer um texto um pouco maior… Mas mesmo assim, nada que afete o grande trabalho dos dois! 🙂

    Esse tbm seria o meu tema se eu tivesse passado pelo último Challenge, que eu estava ciente de que iria passar! 😦

    Acho que eu ia escrever tanta coisa, que iria até enjoar… Me recordo cada dia que presenciei do Wrestling nesse mundo. Desde a época em que descobri tudo isso, até os dias de hoje! E se eu estivesse ai, com certeza seria um dos cotados à passar de fase! 🙂

    Eu só quero ver agora como vai ser esse Challenge… O que eu tenho em mente, é que talvez seja alguma texto, ou Comment, ou o que quer que seja, das antigas do Blog. Talvez terão que reescrever um texto que ficou marcado, ou vão ter que procurar o mesmo… É só isso que tenho ideia!

    Então, só lhes desejo uma Boa sorte, e que o merecedor de tudo isso, seja realmente o melhor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s