Overtime #1 – Análise – Survivor Series 2010

Vamos a mais um Stand Up, aproveitando que estou acordado e no ritmo do pay-per-view, aqui segue minha primeira análise de um show de luta livre para o Get Ready To Rumble. Espero que gostem, e façam suas análises também!

Vocês são fãs de Wrestling, eu acho… Se eu contar para vocês uma piada sobre, sei lá, Batista, Hulk Hogan, ou algo do gênero, na certa vocês vão entender. Mas vejamos se vocês irão rir da minha piada: “Estava Einstein e Bohr passando pela rua, e viu a porta de uma igreja aberta, e um monte de pessoas ao redor da porta. Curioso, ele se aproximou da roda que havia sido formada em torno da porta da igreja, quando ele chega lá ele vê um dado, e cada face do dado é uma atividade, como orar, cantar, e etc… Einsten pergunta para um fiél: “-O que vocês estão fazendo com os dados?”, o fiél responde: “-Ah, estamos tentando definir o papel de cada membro da igreja, assim como Deus fez com a gente, você sabe né…”, Einsten manda: “-Assim como???”, porém Bohr se antecipa: “-Jogando dados?”, o fiel: “-Sim!”. Vejamos, duvido que vocês tenham entendido esta piada, talvez uma minoria, muito minoria mesmo entenda… Mas eu estou errado em tê-la colocado aqui para vocês, afinal, vocês são fãs de luta livre, e não estudantes universitários… A questão é, eu tenho que fzer a piada de acordo com o público que irá ouvi-la, certo? Mas e quando, vamos supor, eu vá fazer a piada para um público, já pensando em todos os detalhes, e quando chegar a hora, o público for outro?

Caímos no pior problema do Surviror Series deste ano! A crowd não esteve lá para ver lutas boas, que aliás, o evento proporcionou em demasia. Mas o público estava lá apenas para saber de John Cena! Será que ele vai ser demitido? Ou ele irá submeter-se a vontade de Wade Barret? Eu não os culpo, porém foi um saco assistir um pay-per-view com uma crowd morta dessas, onde só participou da primeira luta, e um pouco da segunda… E no final do pay-per-view, é óbvio. Vamos ao que interessa!

Ted Dibiase vs. Daniel Bryan – USA Championship Match

Um combate sólido, com duração aproximada de 10 minutos. Ambos os wrestlers trabalharam muito bem, eles realizaram dois spots agradáveis, Daniel Bryan jogou Dibiase para fora do ringue, e seguiu com um suicidal dive, o segundo spot foi um back drop do turnbuckle aplicado por Daniel Bryan. Um detalhe a se salientar foram as reversões e esquivas. Daniel mostrou toda sua técnica e conseguiu trazer a ringue um bom dinanismo, mas Dibiase não ficou atrás e conseguiu corresponder, tornando o combate agradável de se assistir. Vale ressalvar um lindo spinnin sipnerbuster aplicado por Dibiase. O combate encerra com Daniel Bryan, que se sobressaiu nesta luta, conseguindo, mesmo após um certo esforço, encaixar o seu cross face e finalizar a luta por submission.

 

Tap-out!

Avaliando: ***1/4

Após o combate, Daniel Bryan estava à altura da rampa de costas para a entrada quando The Miz o atacou pelas costas com a maleta de Money in the Bank. Miz foi a ringue fazer uma promo com várias referências a Cleveland, tanto o time de basquete, quanto a cidade. Não posso esquecer de citar que Miz estava com Alex Riley. Miz basicamente provocou Wade Barret, dizendo que não se importa com o que vá acontecer com John Cena, mas que está cansado de carregar aquela maleta, e a questão sobre ele utilizá-la não é se irá, mas sim quando, e será em breve, porque ele é o The Miz, e ele é… Awesome! Aqui vai uma boa promo de mais ou menos 5 minutos, seguida de uma boa luta, um bom começo para o pay-per-view.

Sheamus vs. John Morrison

Esta luta pode ser definida com uma palavra: STIFF! As costas de John Morrison até agora devem estar doendo. Ambos os wrestlers trabalharam muito neste aspecto do combate, o que tornou a apresentação um pouco massiva para os que estavam na arena. A luta, tecnicamente falando, foi muito boa, porém a interação do público foi pouquíssima, e muito se deve também a falta de carisma de Morrison. O face não obteve tanta reação positiva assim da torcida. O combate teve as reversões e esquivas, assim como o anterior, Sheamus objetivou bastante seu big foot, porém Morrison conseguiu escapar de todos. Detalhe para quando Morrison conseguiu derrubar Sheamus próximo ao turnbuckle, e tentou o seu starship pain, porém Sheamus rapidamente reverteu a situação da luta. O combate se encerra com Sheamus tentando novamente um big foot, porém errando, Morrison aproveitando o momento para acertar um enzuguiri, seguido de um roundhouse kick das cordas, para na sequência botchar um golpe que serviu como finisher, e pinnar Sheamus.

 

Finalizando o combate.

Avaliando: ***

Nos backstages, John Cena pensativo, andando de um lado para o outro, até que chega R-Truth querendo dar uma de amigo, dizendo que acidentes podem acontecer, e que ele poderia ir até o ringue, atacar Randy Orton, e John Cena contar até 3, e no fim tudo estaria resolvido. Cena recusa a ideia e diz que ele não conseguiria se ver no espelho e seria visto como uma piada, R-Truth se chateia e sai de cena, deixando Cena mais pensativo ainda.

Kaval vs. Dolph Ziggler – Intercontinental Championship Match

Boa luta, detalhe para o nariz sangrando de Dolph Zigler no final do combate. Digamos, mais um combate onde o público não esteve tão presente assim, diria eu. Kaval aplicou golpes incríveis, e Ziggler não deixou por menos, valorizando cada um deles, dando um ar diferente ao combate. O Kaval aplicou tanto golpe sensacional, que nem sei o nome deles de nunca tê-los visto antes. Destaque vai para o enzuguiri que Kaval aplicou após uma reversão quando fora jogado pra cima do turnbuckle. A luta também contou com bastante counters – esquivas -, e terminou em uma. Mesmo Kaval tendo dominado todo o combate, ele perdeu após uma série de roll up, 1, 2, 3!

 

Ziggler aproveitando do momento para ganhar vantagem.

Avaliando: ***1/2

Jack Swagger sendo entrevistado por Josh, ele é perguntado sobre como é estar no time Del Rio. Swagger mostra insatisfação por estar num time Del Rio, sendo ele ex-campeão mundial, e etc… Começou o trash talking, quando Cody Rhodes o interrompe, dizendo sobre quebra de valores, e tudo o mais, quando novamente são interrompidos por Del Rio, que vem incentivá-los, porém na sua forma, mitológica, dizendo que eles estão ali para destruir Rey Mysterio e seus amiguinhos, e promete cerveja para o grupo caso vençam, e encerra bem no estilo canastrão. Cody Rhodes encerra falando o que todos nós falamos: Eu odeio admitir, mas ele é bom!

Team Mysterio (Big Show, Chris Masters, Kofi Kingston, MVP, Rey Mysterio) vs. Team Del Rio (Cody Rhodes, Jack Swagger, Drew McIntyre, Tyler Reks, Alberto Del Rio)

Antes de começar a luta, ou melhor, assim que vi que esta seria a “Traditional Survivor Series Match”, logo fiquei chateado, pois estava na esperança de acontecer algo envolvendo a Nexus. Porém a escolha foi acertada por parte da WWE no que diz respeito ao combate, pois ele entreteve, e foi muito bom, porém errou ao não colocar uma história envolvendo os demais participantes da luta. Pois bem, vamos para o que interessa. Nos 10 primeiros minutos de luta, quando ainda haviam os 10 lutadores, cada lutador que entrou no ringue seguiu com seu move-set, porém depois o número de wrestlers começou a diminuir, os demais participantes tiveram oportunidade de variar mais o combate.

A primeira eliminação foi MVP por Drew McIntyre após um suplex revertido, porém o pinfall só ocorreu porque Alberto Del Rio prendeu os pés de MVP. Logo em seguida Del Rio entrou em ringue e eliminou Chris Masters por submissão após de ter dado um show de golpes. O próximo a entrar no ringue foi Big Show, Alberto Del Rio que não é bobo nem nada fez tag com Drew McIntyre a base do chop, e zuou da cara de Big Show dizendo que não está mais na luta, porém de nada adiantou para o gigante, que o levou a nocaute, tirando-lhe da luta sob assistência médica. E aqui seguiu o panorama do combate, sem o líder do time, as coisas começaram a desandar. Cody Rhodes literalmente “mitou” no ringue contra Kofi Kingston, com direito a “ataque de pelanca” por Kofi ter estragado sua maquiagem… Kofi logo fez tag com Big Show, que o acertou rapidamente com um soco e o eliminando com um pinfall após nocaute. Falando em Kofi Kingston, o cara simplesmente incorporou o espirito das trevas e puxou um gás diretamente do desconhecido, o cara deu um show no ringue, destroçou Drew McIntyre, e para deixar sua marca eliminou Tyler Reks por pinfall após um splash. Mas o show de Kingston logo acabou, quando Jack Swagger entrou em cena, e com objetividade eliminou Kofi Kingston por submission, com seu ankle lock… Agora o combate seguiu 2 x 2, os faces dominaram até o fim, com Big Show o tempo todo usando sua vantagem física para dominar o combate, e trabalhando em dupla com o líder do time para maltratar os oponentes. Rey Mysterio eliminou Jack Swagger por pinfall, e sem muita enrolação Big Show eliminou Drew McIntyre por pinfall após um chokeslam, e aqui encerra mais um belo combate, seguindo o push de Big Show.

 

Rey Mysterio aproveitando o momentum!

Avaliando: ***1/2

Detalhe para o pop que MVP arrancou do público. e para o outro carrão que Del Rio trouxe à arena, e também a reação do público.

Randy Orton sendo entrevistado a respeito de John Cena, mas Orton muda de assunto dizendo que está cansado de falar sobre John Cena. Mas que está pensando em Wade Barret, e em como reter o cinturão, e diz que Cena o conhece e sabe que a melhor opção é ser demitido, e não se importa a respeito de The Miz, Cena, ou Barret.

LayCool vs. Natalya Neidhart – Handicap Divas Championship Match

Já comecei a ver desmotivado, e me surpreendi. A equipe criativa da WWE merece uma salva de palmas por ter começado bem o pay-per-view, e ter mantido o nível, pelo menos até agora. A luta das divas me surpreendeu, elas lutaram muito bem. Layla e McCool souberam trabalhar em dupla, e chegaram a lutar no meio do público, tiveram reversões, e o final que eu particularmente já estava aguardando há muito tempo, Natalya chutou Layla pra fora do ringue, e aplicou um sharpshooter em McCool, que não resistiu muito e deu tap-out. Natalya comemora como nunca, porém logo LayCool contra-ataca, no jogo 2 x 1. Mas eis que surge Beth Phoenix e salva Natalya, e termina com as duas se cumprimentando. Vejamos, virou título de tag team este título de divas? Um destaque para este combate, e que irá justificar a avaliação que darei a tal, é que realmente foi uma luta movimentada e agitada, apesar de algumas falhas em golpes, não comprometeu o resultado final, e o mais importante, foi uma luta de divas…

 

A expressão de Layla diz tudo!

Avaliando: **1/2

Edge vs. Kane – World Heavyweight Championship Match

Aqui ocorreu a mesma coisa que ocorreu no Hell In A Cell. Uma luta de psicologia in ring, onde contaram uma história, literalmente, Kane enfurecido atrás de Paul Bearer, e Edge enlouquecido. O combate seguiu com socos, slams, e suplexes, em geral os dois aplicaram seus golpes característicos. Porém nem por isto foi ruim, longe disto, contudo foi lento. O que não agradou muito o público, que mesmo em uma luta extremamente agitada, como foi a do Kaval, não esteve muito presente também. Kane atacou mais, e conseguiu um choke slam, mas não foi o suficiente para deter Edge, que conseguiu um spear, seguido do pinfall, 1, 2, 3…! Fim de luta, o X da questão fica em que Edge também esteve com os ombros no tapete enquanto estava aplicando o pinfall, logo foi um empate, então Kane retendo o cinturão. Edge fica desacreditado dando espaço para Kane se vingar e atacá-lo, porém o Rated R Superstar reverte a situação, e fora do ringue consegue jogar Kane pra cima das escadas, e encerrando coloca Kane na cadeira de rodas (esqueci de citar que ele entrou com uma, mas sinceridade que não fez muito sentido no começo), e empurrou Kane contra a barricada que quebrou.

 

pin-fail...Deu empate!

Avaliando: **3/4

John Cena nos backstages refletindo, e Wade Barret aparece para balançar o lado psicológico de Cena. Wade diz que ali é o lugar onde Cena fora campeão um tempo atrás, e ali que a Nexus escolheu pra fazer história, e atentou a Cena para não fazer merda, pois fazendo a coisa certa estará livre da Nexus para sempre, e promete que não haverá represálias. Cena diz que se lembra do lugar, e de tudo o que a Nexus fez a ele, e diz que esta noite, quando chegar a hora certa, vai fazer exatamente o que ele faz.

Justin Gabriel & Heath Slater vs. Vladmir Kozlov e Santino Marella – WWE Tag Team Championship Match

Bem, vamos lá para um pouco de stand up comedy no ringue, não é? A luta começa com Santino que se sobressai sobre ambos membros da Nexus, e em seguida faz tag com Kozlov, que segue a luta toda desde o momento em que entrou, até o momento em que saiu, apanhando, salvo raros golpes. No final, Santino fez suas palhaçadas, mas também atacou, aliás, queria que o Santino pudesse ser assim em todas as edições da Raw, o cara é realmente muito talentoso, esteve esperando no midcard muito tempo por uma chance… Voltando, a luta terminou com a tradicional bagunça de tag team match, e a Nexus se prevalecendo para vencerem com pin sobre Santino Marella, retendo o cinturão. Não demorou muito e a bagunça no ringue começou, com os restante membros da Nexus atacando Santino, mas desta vez John Morrison não veio salvá-lo…

O Raw General Manager interrompe, e Cole lê: Nexus está proibida de interferir no main event, e caso isto ocorra, eles serão suspensos.

Avaliando: **

Wade Barret vs. Randy Orton – Free or Fired, John Cena as Special Guest Referee WWE Championship Match

Se você já chegou até aqui, já acompanha WWE há algum tempo, deve saber perfeitamente como foi a luta no ringue, certo? Ela teve lá seus 20 minutos de duração, vamos adiantar logo para o minuto 19, ok? Porque dentro dos 19 minutos foi apenas enrolação, headlock, socos, chutes, e aqueles golpes característicos tanto do Orton quanto do Barret, Barret aliás que até variou um pouco, mas não o suficiente para salvar o combate. Detalhe vai para Barret gostando quando Cena o favorece, porém Cena apenas segue as regras. Barret consegue dominar a luta, e tenta pinfall, porém Orton sempre consegue espacar. Então Barret finalmente aplica seu finisher, vai pro pin, mas Orton consegue segurar na corda, Barret enlouquece e ataca Cena, que contra-ataca, deixando Barret livre para Orton aplicar o RKO e vencer por pinfall… No momento, Cena contou rápido, se empolgou, atacou um pouco, porém depois caiu a ficha no que isto implica… E pra relembrá-lo mais ainda, a Nexus invade o ringue, porém Cena e Orton conseguem limpar o ringue.

Avaliando: ***

Em seguida, temos o momento solene, com Cena levando 10 minutos se despedindo dos fãs… Muito comovente, e frufru, e aqui e assim se encerra este pay-per-view este bom pay-per-view, porém com um final extremamente chato, eu sou o Criador LivRaise, espero que tenham gostado!

Avaliação geral: ***1/2

Anúncios

30 comentários em “Overtime #1 – Análise – Survivor Series 2010

    • Obrigado! 😀 Quando eu conclui e postei o artigo, e vi como tinha ficado, tentei consertar, mas o sono falou mais alto e tendo que acordar as 6 horas, acabei deixando do jeito que estava. Daí quando acordei não tive tempo para muitas coisas… Aproveitando a hora de almoço pra vir aqui né, mas obrigado por já ter ajeitado!

  1. Analisee foda ,
    nesse ppv nem curti porque no fim tinha tempo do cash in do the miz . ou o retorno do triple h , maais ficou naquela babação de ovo pro john cena , e até parece que ninguem sabe , que daqui uns dias ele volta , pra feudar com alguem e ganhar na wrestlemania –‘

    • Valeu cara, e eu compartilho da frustração em ter tanto tempo no final para não acontecer nada. Não precisava ser o cash in ou o returno, simplesmente algo interessante já bastaria… Pareceu novela das 8

  2. Achei esse PPV meio podrão,mas foi bom de assistir, pois ao contrários de outros pecou em muitos aspectos, mas as lutas foram muito boas (com exceção do Main Event claro, e a análise esta muito boa, sem encher linguiça e escrita de uma forma informal e ao mesmo tempo séria

    E foi como o Are You Ready disse, faltou um algo mais, que poderia ser feita no lugar daquela nojeira melosa da despedida de Cena no final

    • Obrigado! E bem, é o que eu acabei de comentar, para um pay-per-view que é um dos 4 grandes da WWE ele foi padrão, porém se for observar o nível dos últimos pay-per-views este merece ser observado com carinho.

    • Hm… Bem observado, mas no momento atual acho que Maryse não merece muita atenção para uma rivalidade pelo título. Tem outras divas lá na WWE, se bem que no momento não me lembro de muitas delas…

  3. Òtima analise!!!
    O ME me desiludiu. Eu ainda acreditava no Heel turn do John Cena(mesmo tendo botado no DDA que ele não o faria)mas PQP,o Wade não venceu!? QUE MERDA!
    Bem, o PPV até teve Wrestling de qualidade…

    Mas falando de sua análise, ela está fantástica. O texto está muito bom!

    • Obrigado! E concordo com o que dizestes sobre o Main Event. Ou melhor, discordo e concordo, eu sabia que iria ser chato no quesito wrestling, estava esperando apenas pelo final pra saber como seria, e foi.. aquilo! Desiludidor.
      E novamente obrigado pelo elogio!

  4. Cara, eu me desiludi por completo com esse PPV e achei uma verdadeira bosta, tanto que, sério MESMO, o melhor momento pra mim foi o sharpshooter e depois a volta da Beth, pra ver o nível que foi… Vejamos por partes:

    USA title match: surpresa, ninguém esperava a luta no card, boa, nada excepcional e os dois podiam fazer mais, mas faltou tempo.

    Morrison e Sheamus: Achei uma bosta, os dois podiam ter feito MUITO mais e o final com um tipo de shining wizard botchado ou sei lá o que, tirou o pouco de credibilidade que poderia ter.

    IC title: Luta boa, os dois lutam DEMAIS, claro, um ou dois combates da WWE por ano em que vemos TUDO dos dois wrestlers, mas pro padrão WWE que limita os wrestlers, foi muito bom, e realmente Kaval dá uns golpes que PQP! Triste o final que foi um roll up esquisito e que foi pro Ziggler, temo que seja o final do little push do Kaval e que ele suma pro low card :S

    Team vs Team: Boa demais, talvez em quesito luta a melhor da noite, com resultado meio óbvio pra mim, mas que foi bem legal. A incógnita fica pra Del Rio que saiu sem ser pinado, submetido ou algo assim (ou eu não vi mesmo :P)

    Divas: Já disse, o sharpshooter e o retorno foram fodas, nada mais merecido, e a luta boa prum nível de Divas.

    WHC title: Luta fraquinha fraquinha, nenhum dos dois chegaram perto de lutar o que podiam, e ainda cagaram FEIO no final só pro Edge chegar no TLC ou no RR e se tornar campeão, não tirando a moral do Kane por completa perdendo logo no SS. Mas ok, eu que queria um reinado do Kane até a WM esperarei sentado :S

    Tag title: Apenas reflete a merda imensa que está a sessão, porque por Kozlov e Marella pra lutar contra Nexus, que também não ligam tanto por title, é complicado.

    WWE title: Aqui está a última jogada de merda no ventilador por parte da WWE. Luta RIDÍCULA, BEM FRACA, sem emoção que podiam dar, sem nenhuma coisa boa, e no final Cena sendo mais super-homem que nunca, coisa que ele estava a perder no começo do ano, e que agora voltou com tudo, pra virar aquele personagem massante e chato de novo :S Barrett até tentou, mas não tem jeito, não gosto do Orton, e ainda junta a ele sendo ridículo no backstage, me leva a gostar menos ainda. E o final, sem sentido, porque um leva finisher e se safa, o outro leva finisher, o primeiro também na luta, e logo sucumbe… Só mostra que Orton é mais forte resistente, errado de novo. É isso, realmente me emputeceu isso…

    Então, pra mim, um dos piores PPV’s da WWE no ano, sem exagero, até porque ele é um dos 4 grandes, logo, coisas do tipo tag title match lixo, WWE title match RIDÍCULA e outras pequenas coisas não podem ocorrer. Achei o jeito que fez a review excelente, não concordo em quase nada porque pra mim o PPV foi um fiasco, mas a escrita, o jeito e talz está ótimo, boa!

    • Opa, questão de opiniões divergentes aqui. Vejamos Boss, com a exceção do Main Event, WHC, e tag title, todos os demais combates tiveram wrestling, porém houve o que eu comentei lá no começo, o público simplesmente não comprou os combates, pois todos só queriam saber de John Cena. Se a crowd tivesse sido mais presente, eu acho que você não acharia tão ruim assim. Não pra considerar o ppv pior que Hell In A Cell, e alguns outros que não foram ruins, mas foram inferiores. É o que eu comentei em alguns outros posts, o ppv foi bom, porém mediano para comparar com Royal Rumble, Wrestlemania, SummerSlam…

      😀

    • Obrigado, e bem, na luta do Kane, Edge aplicou pinfall porém estava com os ombros no chão também, o que pela regra declara empate, e empate declara que o campeão retém.

    • Eu não havia explicado a piada no próprio artigo não? 😡 Pois bem, a piada se remete a uma antiga discussão entre Bohr e Einsten, Einsten dizia que Deus não jogava dados, refutando uma teoria do seu amigo.

  5. Esse PPV é um, se não for ele mesmo, dos cotados a pior PPV do ano! Simplesmente RUIM! E a cada ano que se passa, vemos que o Survivor Series, já não tem destaque como “um dos quatro grandes”.

    Me arrisco à dizer isso, e certamente muitos não concordarão com a minha palavra, mas o SS e o TP, por enquanto, foram os PIORES do ano. Tanto é que no TP, só tivemos uma luta pra salvar, que foi o Tagt Title e a despedida dos Team 3D. No resto, LIXO!

    E completando, tivemos o pior mês dos últimos tempos em qualidade de PPV! INFELIZMENTE!

    • Discordo, meu caro. Vamos tentar ver o evento por completo e não julgar apenas o final. Eu sei que o final foi horrível, mas assim você quer dizer que não teve nada de bom nele.

      • Eu não eu estou julgando apenas o final. Estou falando de quase todo o PPV. Teve algumas que deram pra assistir, como a IC Match e a US Match, e talvez a Divas Match, onde tivemos uma situação considerável!

        E como, geralmente acontece, as principais lutas, aquelas que são pra chamar a atenção, não estão acontecendo por muito tempo… Por isso, continuo dizendo que esse PPV pode ser o pior do ano!

        • Como entusiasta da WWE digo: Survivor foi muto bom!
          Até porque, na pior das hipóteses, não tem como algo conseguir ser pior do que o Over the Limit neste ano, em se tratando de WWE! Quase tudo deu errado (auto-contusão do Orton, interrupção momentânea da luta do CM Punk que cansou o público presente)…
          Fora a idéia de jerico de ressucitar o evento que lembra a morte do Owen Hart, no dia exato do fatídico acidente, 11 anos depois! (Over the Edge)
          É pedir para que tudo dê errado!

  6. Nem liguei muito pras lutas, o que me chocou mesmo, foi SÓ UMA 5 X 5 SURVIVOR SERIES ELMINATION MATCH!!!!!!!!!
    A luta mais clássica e nem botaram.É tipo bota Hell In A Cell sem Hell IN A Cell e MITB sem MITB

  7. Muuiiito boa a análise. Legal ver análises dos shows assim depois de muito tempo sem ninguém fazê-las.

    Achei um PPV bem chato na verdade. Nem me deu vontade de ver as lutas que perdi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s