Momento da Nostalgia – Texas contra Ric Flair.

Houve uma época nos Estados Unidos onde nenhuma promoção de Wrestling possuía um show transmitido nacionalmente. Na verdade, existiam apenas pequenas companhias, cada uma localizada em uma região do país, que organizavam e transmitiam os seus shows da sua própria maneira. Somente o público local podia acompanhar. Por isso, os ícones dessa época eram verdadeiramente idolatrados em seus territórios, enquanto andavam em ostracismo nos demais lugares.

Preocupados com a quantidade e principalmente com a qualidade dos shows produzidos pelas pequenas companhias, os territórios maiores se juntaram em uma organização chamada NWA – National Wrestling Alliance. O objetivo da NWA era fortalecer as companhias associadas e sufocar as companhias amadoras. Os organizadores da NWA queriam deixar bem claro que os shows bons eram os deles e que os shows ruins das empresas menores não deveriam ser considerados como wrestling.

O título mundial da NWA também tinha uma missão especial. Como existiam mais de 50 companhias de wrestling, existiam mais de 50 títulos mundiais rodando os Estados Unidos. Quando alguém viajava não entendia mais quem era o chamado “campeão mundial”. A diferença entre o cinturão da NWA é que ele elencaria um único campeão mundial para todas as suas companhias associadas. Caberia então a esse campeão viajar por todos os Estados Unidos para enfrentar o melhor lutador de cada território.

Não preciso nem dizer o quanto era uma festa receber o campeão mundial. Você passava meses ouvindo falar do campeão sem poder assisti-lo (caso ele não fosse do seu território), e ali num dia marcado ele aparecia para lutar contra o lutador do seu território, aquele que você acompanhava semana-após-semana.

A troca de cinturão da NWA era decidido em conjunto para os bookers. Embora fosse muito bom para a companhia que possuía o campeão (afinal podia usá-lo em todos os seus shows e todas as outras companhias ajudavam no marketing do campeão), era importante que o campeão fosse um atleta importante, imponente e competente. Só assim o título seria realmente valorizado, causando o boom de audiência quando o campeão chegava.

Também cabia ao lutador campeão, depositar 25 mil dólares na conta da NWA para garantir que ele respeitaria a pinta de campeão custe o que custasse. Quando o título fosse perdido, tal dinheiro seria devolvido ao lutador.

Nessa época, uma das promoções associadas a NWA era a WCCW (World Class Championship Wrestling), baseada no Texas. A WCCW era uma das promoções de maior sucesso no período da NWA. Seu grande nome em 1982 era justamente Kerry Von Erich, filho do lendário Fritz Von Erich (Lenda da WCCW), que havia acabado de derrotar o ex-campeão mundial Harley Race (que lutava em tudo quanto era território) e foi elevado ao main-event da aliança. Justo nessa época, o campeão era Ric Flair.

Ric Flair campeão da NWA

Ric Flair campeão da NWA

Ric Flair era único, inovador. O seu jeito de andar, falar, se comportar, as roupas caras, as mulheres e WOOOOO, o seu jeito de lutar, faziam dele uma mania nacional. Heel dos mais terríveis, Ric Flair e Kerry Von Erich entraram em uma feud que levaria a uma luta pelo título.

Durante vários dias, mesmo sem se encontrar, Kerry e Ric Flair venderam a sua luta. Onde houvesse uma câmera, ali seriam enviados os recados aos seus rivais.

A feud desencadeou uma série de quatro combates. O primeiro, uma “two out three falls match” disputada em território texano. A recepção de Kerry Von Erich foi sensacional, com o público não se segurando no lugar e sonhando com o seu campeão, o seu lutador do Texas, enfrentando aquele esnobe campeão mundial da Carolina do Norte.

Quando Ric Flair entrou houve um misto de admiração e pavor. O cenário já estava formado e a luta precisava começar.

O combate foi um show, não de high-flying, mas de habilidades artísticas, psicologia in-ring e principalmente trato ao público. Com um final controverso, como tudo que envolve Ric Flair, o herói local não resistiu e perdeu o combate.

Kerry Von Erich, campeão por 18 dias.

Kerry Von Erich, campeão por 18 dias.

Ainda haveria uma rematch, onde Kerry Von Erich quase venceu até ser atrapalhado pelos Fabulous Freebirds, iniciando uma feud eterna entre os membros da família Von Erich e os Freebirds.

O terceiro combate foi a maior glória da história de Kerry Von Erich. Com um público aproximado de 45 mil fãs no Texas Stadium, Kerry vence Ric Flair e dedica a vitória a seu irmão David Von Erich. David estava bookado para derrotar Ric Flair e se tornar campeão, mas morreu tragicamente semanas antes do embate. Esse combate foi escolhido como Match of the Year pela PWI.

O último combate, 18 dias depois da vitória de Kerry Von Erich, foi vencido por Ric Flair no Japão. É dito que Kerry usava esteróides e por isso teve seu reinado terminado de forma abrupta. A controvérsia desse combate é que Von Erich estava com os pés nas cordas durante o pin…

Kerry Von Erich nunca mais teve uma chance ao título mundial. Sendo afetado pela maldição da família Von Erich, acabou tendo um pé amputado. Mesmo com prótese seguiu lutando e até chegou a disputar um Royal Rumble pelo título mundial da WWF, sendo eliminado pelo mesmo Ric Flair, 8 anos depois da sua feud histórica.

Penso em escrever esse texto desde que os Von Erich foram induzidos ao Hall da Fama e todos se perguntavam “Von Quem?”. Hoje finalmente foi o dia de escrever e separar esses vídeos, aqui no Momento da Nostalgia.

Vídeos:

Ric Flair x Kerry Von Erich – Two out of Three Pt 1
http://www.youtube.com/watch?v=AWLbKAaxFHY&feature=related
Ric Flair x Kerry Von Erich – Two out of Three Pt 2
http://www.youtube.com/watch?v=-4i5URCgqQk&feature=related
Ric Flair x Kerry Von Erich – Two out of Three Pt 2
http://www.youtube.com/watch?v=th260ZBFVS0&feature=related

Texas Stadium:
http://www.dailymotion.com/video/x21wkw_ric-flair-vs-kerry-von-erich_sport

Ric Flair recupera o título:
http://www.youtube.com/watch?v=nlYU9SsF0eE

Anúncios

13 comentários em “Momento da Nostalgia – Texas contra Ric Flair.

  1. Também pensei em falar dos Von Erich na época da introdução ao HoF mas acabei por não fazer…

    O bom dessa coluna é trazer essas informações, essas passagens especiais…um prato cheio pra quem é fã de wrestling.

    Excelente![MODO MR. BURNS LIGADO]

  2. Muito bom Jack. Particularmente e infelizmente conheço pouco dos grandes lutadores desta época, uma época recheada de ídolos e lendas. Já havia lido um artigo sobre os Von Erich no 411mania, mas tratou de um contexto geral, depois procurarei e postarei um link aqui para quem se interessar.

    Agora, pagar 25 mil pra ser campeão é dose hein? rs

    Pensava que eles é quem recebessem dinheiro… rsrsrs Eu entendi a lógica, será que alguém tem coragem de fazer isso nos dias de hoje? hehe

    Abs!

  3. Quando o cara perdia o título os 25 mil + rendimentos eram devolvidos ao lutador (consignação o nome disso? Não lembro).

    E isso deu história. Veja, o Ric Flair quando saiu da WCW para a WWF (WCW era da NWA), ele era o NWA World Heavyweight e tinha 25 mil em cash depositados na NWA. Só que ao invés dele devolver o cinturão e pegar de volta a grana, ele cagou pros 25 mil, ficou com o cinturão e apareceu no programa da WWF com o mesmo, se dizendo o verdadeiro campeão mundial.

    Preciso nem dizer o quanto isso deu confusão e, principalmente, o quanto isso chamou a atenção do mundo para a WWF.

    Tem uma história aí que o Ric Flair ficou mesmo com o cinturão, nunca recebeu o dinheiro de volta e em algum momento da vida deu de presente o cinturão pro Triple H…

  4. Ric Flair cruzou os EUA inteiro, Japão, defendendo esse belt, e trazendo credibilidade pra NWA. Defendeu o belt contra lendas como Jerry Lawler (E ainda em Memphis), ou Dusty Rhodes ou Harley Race. Pena que hoje em dia essa marca não vale quase nada com federações que fazem shows em ginásios escolares pra 150 pessoas fazendo parte do banner da NWA.

    E sobre essa historia do belt. Ele ficou com o belt pq a NWA não pagou os 25k, pq ele foi demitido da WCW (Integrante da NWA no tempo)e não era mais funcionario da NWA. Aí então ele ficou com o belt e apareceu com ele na WWF

  5. Meu… esse pessoal da velha guarda é FODA… não tem o que falar… se o Wrestling é o que é hoje, devemos e muito a eles.

    E na blogosfera também não é diferente… a qualidade do texto é muito, mas muito boa… por isto que grandes nomes como Jack, Corbari, Raposa, Xandão, Boemio, Aranha, Marcos Amaral, e outros serão exemplos para mim.

  6. Muito bom relembrar esses momentos.

    Em minhas conversas com o Jack, ele sempre disse que queria escrever algo sobre NWA e os Von Erich, e retratar um momento desses foi uma bela nostalgia.

    Curtir wrestling na época de ouro da NWA deveria ser uma sensação e tanto né. Era fantástico as feuds e promoções para os combates, principalmente os que valiam o título mundial.

    SEM PALAVRAS o confronto no Texas Stadium. A vibração do público, a reação de ambos lutadores, a representação perfeita que eles faziam de seus personagens, a técnica apurada dos dois… São momentos como esse que entendemos o porque gostamos de wrestling.

    E a música de entrada do Von Erich é épica, hehe. Foi um excelente lutador, uma pena haver a tal “maldição” dos Von Erich.

    Grande lembrança Jack. Muito bom.

  7. É muito bom ver e relembrar alguns desses momentos do wrestling, especialmente porque se trata de dois grandes wrestlers da história. E essa é uma grande controvérsia. Von Erich perdeu o título e existem duas correntes para que isso tivesse acontecido:

    1) A que o Jack citou, sobre o uso de substâncias ilegais. Nesse caso, esteróides anabolizantes.
    2) A de que como o personagem de Flair era muito mais imponente e que Flari manter o título traria muito mais respeito do que Von Erich. Ele era merecedor pelas habilidades de luta, ams desde os tempos remotos, não era somente ser um bom lutador que traria os títulos.

    Bem, mas as lutas entre eles são bem bacanas. Tem um fator emocional muito especial e merecem ser vistas pelos youtubes da vida por quem quer conhecer mais uma história do pro wrestling.

    Bom texto e bela lembrança, Jack.

  8. Bem legal, como é bom rever os textos do Jack, realmente, algo de bom ele sabe fazer (já que escolher time, o cara é um animal :P).

    Eu, como muitos ai, não conheço muito dessa época, pois além de ser algo de 30, 40 anos atrás, temos a dificuldade de entender isso de tantas federações, tantos titles e tal, e também a dificuldade de termos vídeos, imagens e tudo mais. Mas realmente devia ser única aquela época, em que realmente, se quisesse seguir seu lutador preferido de perto, ou sua federação, tiha MESMO que ir ao ginásio.

    E queria saber um pouco mais dessa dita maldição. Um irmão morreu, o outro zuou o pé, e o resto da família, o que houve com eles?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s