Na Teia do Aranha #32

Salve, galera! Dessa vez, em mais um pensamento, venho falar sobre a TNA e a sua “tríade do mal”. Não quero entrar muito em detalhes por aqui, então espero que leiam, pois é algo que as pessoas vem pedindo que eu fale a algum tempo e agora já é mais do que a hora para que isso fosse dito.

Leiam, reflitam, comentem e debatam.

Valeu!

 

Rise and Fall of TNA?

 

Sim, pessoas. Dessa vez eu não falarei de algo genérico ou entrarei em temas profundos e filosóficos, mas, sim, falarei sobre a TNA. É, a Total Nonstop Action, aquela que todos dizem que é a única federação capaz de desbancar a WWE no seu posto de maior federação de pro wrestling do mundo. Uma federação que conta com astros de grandiosa linha, como Rob Van Dam, AJ Styles, Sting, Hulk Hogan e… epa, peraí. Agora, preparemos nossas armas e vamos cair na porrada como nunca fizemos em toda a existência desse espaço aqui no Get Ready To Rumble, porque é mora de malhar a TNA até fazer bico. Porém, para que os ‘TNA Lovers’ não fiquem tãããão chateados comigo, falarei um pouco do que ela trouxe de bom ao pro wrestling antes do sacrifício final.

A Total Nonstop Action é uma federação de pro wrestling fundada no ano de 2002 por Jerry Jarrett e seu filho Jeff Jarrett, pouco tempo após a WCW ter sido fusionada totalmente com a WWE. O pensamento era de que eles pudessem ter uma federação que pudesse competir com o “Big W” e, ao mesmo tempo, desse mais chances para tudo aquilo que a própria rival já começara a retirar gradativamente, em especial, a revelação de novos e promissores talentos provindos de federações independentes que não teriam a menor chance de se desenvolver na empresa concorrente. O tempo passou e a empresa foi conseguindo concretizar do jeito dela as promessas que tinha feito e, com a consolidação da política de censura da WWE, o público que começou a sentir falta daquele diferencial mais violento e desafiador de antes, partia pra TNA como forma de dar fim a essa procura. E eles achavam lá essa animação que se tinha perdido na WWE.

Por alguns anos, muitos (inclusive eu) acreditavam que a TNA conseguiria alcançar a WWE. E isso se mostrava maravilhoso para o pro wrestling, pois uma empresa que vê uma rival ganhando respeito e notoriedade, se vê forçada direta e indiretamente a agir e rever seus conceitos, para não perder o seu posto de líder.  A evolução também trouxe muitos talentos que estavam perdidos e acharam na TNA um local onde poderiam se desafiar mais e ter a oportunidade de mostrar o que sabiam fazer de melhor. O tempo passou mais e nomes grandiosos desse mundo passaram a fazer parte do plantel da TNA. Porém, um problema que já estava na empresa lá no começo, se juntou a mais duas que entraram recentemente e começaram a destruir a empresa pro dentro. E elas têm nome e sobrenome: Vince Russo, Eric Bischoff e Hulk Hogan.

Vince Russo foi simplesmente a figura que começou a tornar a WCW mais confusa do que ela já estava começando a ser, em meio as milhares de dívidas que a empresa vinha contraindo, na tentativa de emparelhar com a WWE. Suas storylines (exceto pela Invasion – que ele não fez sozinho) sempre foram confusas e muitas foram tão sem pé, nem cabeça, que acabaram em 2 shows. Quando a WCW faliu, ainda ficou um tempo na WWE, mas logo saiu entrando na TNA desde o seu começo. O tempo passou e ele ficou quietinho no canto dele, mas a chegada de Hogan e Bischoff parece ter inflamado seus brios e ele abriu a sua “caixa de bullshits”, fazendo coisas que lembram e muito o que fazia na WCW.

Hogan, figura lendária no pro wrestling, sempre foi muito bom no mic skill e mediano no ring skill (lutava naquela linha do suficiente, mas pra não matar do coração uma galera aí, coloquei ‘mediano’). E para por aí. Já havia se metido em várias confusões com o próprio Russo na época da WCW e quando veio pra TNA, seria a certeza de que aquela ladainha de anos atrás voltaria mais uma vez. E as federações não aprenderam a lição de que NUNCA devem deixar Hogan colocar no contrato a tal da “cláusula de controle criativo” que ele adora escrever. Eric Bischoff sempre foi um cara que nunca demonstrou confiança suficiente para exercer as funções que sempre exerceu. Me passa uma sensação muito parasitária, de alguém que depende de alguém pra entrar pela fresta do caminho que esse mesmo abre. E junto com Hogan, encontrou esse espaço na TNA para entrar e, ainda de lambuja, conseguiu inserir a tal da “cláusula de controle criativo” no seu contrato, e faz o favor de se juntar a Hogan e Russo em situações que os fãs estão de cabelos em pé.

Separar os Dudley Boys? Confiar em Jeff Hardy, a ponto de mudar um cinturão somente pra ele, uma pessoa arriscada a ir pra cadeia a qualquer momento? Usar um Pay-Per-View para satisfazer o ego de uma boa parte que acha que a ECW vai voltar algum dia? Anular todo o trabalho de Carter e os Jarrett para construir uma federação de qualidade e jogar todo esse esforço pelo ralo apenas para alimentar o ego de pessoas que já deveriam ter se aposentado a tempos, enquanto ainda dava? São pensamentos que vieram à tona em muitos fãs depois do fiasco que foi o “Victory Road”, o primeiro Pay-Per-View do ano na TNA. Bato palmas de pé pra Sting, que foi profissional e ainda lutou contra um drogado e embriagado (ou vocês acham que aquilo era sonolência ou algo do tipo?) Jeff Hardy durante 2 minutos por puro respeito aos fãs. Respeito esse que nem Jeff, nem os que confiam nele e em storylines sem noção como a maioria que estão acontecendo tem.

Fica aqui um pensamento que deveria ter feito a muito mais tempo, porém, infelizmente, ainda não tinha achado uma brecha para que pudesse ser feito. O ‘Victory Road’ foi o sinal de emergência para que a TNA reveja seus conceitos e possa se recuperar o mais rápido possível. Torço para que ela volte a ser o que era até 2009, quando as pessoas diziam com orgulho que gostavam da TNA e não ficavam receosos com o futuro. Agora, quem sabe que fim levará essa história toda? Ninguém sabe, mas todos torcemos para um final feliz, em prol de todos os que gostam de pro wrestling, sem egos e picuinhas.

Anúncios

16 comentários em “Na Teia do Aranha #32

  1. bom,todos sabem,temos duas TNA,a TNA foda antes de Hogan e a TNA lixo de agora.estou torcendo muito para a recuperação da federação,pq sempre fui um grande fã da TNA desde quando a WWE viro PG.TNA tem um puta roster,tem uma boa base de fãs,TINHA ótimas lutas em questão de wrestling,TINHA X division mais organizada,TINHA storyliners com sentido,enfim,espero que fique igual antes,pq hj não da mais com a WWE,pra mim so sobrou msm as indys.

    • Ficar só com as indies é até legal, mas limar a WWE da existência mental é quase impossível, pela tradição, história e por ser a que mais preza o entretenimento ligado ao pro wrestling. E quase todos das indies tem o desejo de um dia estarem na WWE ou TNA.

      Mas tb desejo muito o retorno da TNA como era nos seus primórdios. E agora com a notícia de que Hogan se infiltrou de vez na equipe criativa da empresa, fica mais indigesto ainda para se ver.

  2. A luta do Sting e Jeff foi nojenta. O Jeff HEEL cumprimentando os fãs e enrolando por 1 minuto (depois de começar a luta), decidindo pra onde jogaria sua camisa.

    Eu gostava da TNA com ringue de 6 lados e lutas emocionantes, não essa joça que vimos no Victory Road.

    O que queria mesmo é a Attitude Era de volta, nem que seja com o roster atual da WWE. Hoje, não existem “No DQs” de verdade e ninguém pode se xingar. Common’, que merda é essa? Quero a Monday Night WAR de volta =/

    • Meu caro, isso é algo que acho muito complicado de se ver novamente, por dois motivos: pela empresa que não tem esse desejo tão forte de se voltar a algo tão extremo quanto na AE e pela nova política de censura americana que é beeeeem rigorosa e complicaria muito algo do tipo voltar.

      • Acredito que esteja certo, Aranha…

        A WWE acabou com essa época por causa disso e só voltaria se o próprio país voltasse ao que era antes, uma coisa quase impossível. Outro motivo é que muitas crianças vêem WWE e ver The Rock mandando enfiar coisas em locais inapropriados e gente sangrando acabaria com esse público.

        Por outro lado, traria de volta toda a galera que gostava do wrestling antigo.

        Lembro que parei de ver WWE quando cancelaram a ECW e criaram a NXT. Depois que um colega meu me disse que o The Rock apareceu no show, corri para ver. Mas man… Ele não fala mais “The Rock says” T.T

        Mas enfim. Talvez mais pra frente, se ele lutar e tal, o The Rock volte a ser o que era antes e acabe até trazendo um pouco da antiga WWE/F de volta, nem que seja só um pouco.

        • Não tem que se desculpar, aqui é um espaço livre pra opiniões de todos os tipo, não importa a extensão. Esse é o objetivo =)

          E ver The Rock me fez pensat tb sobre o quanto esses lutadores antigos querem voltar, ou seja, a vontade real deles pelo esporte ou por puro interesse. Mas isso é pra outro texto.

        • Ah, sim, acabei fugindo do assunto um pouco.

          Enfim… Gostei muito do artigo (cacilda, #32 já :o).

          Vocês também perceberam o Sting dizendo “I Agree!” logo depois de os fãs gritarem “THIS IS BULSHIT!!!” no main event da Victory Road? auHEAUhe

  3. Final feliz? Final feliz é com Hulkster, Bischoff e Russo morrendo num ataque a bomba e tenha pedaços de cada um deles espalhados pra todo lado. Mas do jeito que esses três são, é capaz de encorporarem o espirito de MadinBu e a partir dos vestígios surgirem novos Hogans, Bischoffs e Russos… Acho que de Russo já bastava o do programa da Xuxa…

    Vejamos, não há como discordar do que você citou, no máximo de que o último grande momento da TNA foi até o Lockdown de 2009… Depois tivemos pequenas e raros momentos de qualidade, como Nigel vs Angle e tals… Porém chegou a turma do barulho, e corram pras colinas…

    Abs

  4. Eu pensei q ia ficar um pouco nervoso antes de ler, pq de início pareceu um Fanboy da WWE falando, mas depois até q foi um bom texto e concordo com boa parte ai.

    Só acho que o HardCore JustiCe foi ótimo PPV, só pq os caras tavam velhos não quer dizer q não fazem lutas boas.
    E também acho errado quem diz o o wrestling da TNA esta um lixo. É uma afobação. Não esta e nem nunca foi. O quesito “político” ta sim preocupante, mas não vamos confundir com a qualidade do wrestling que ainda e boa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s