Why so wrestling? #6 – Dossiê Blogosfera 2.0 – Parte I

Modéstia a parte, talvez uma das mais polêmicas figuras da blogosfera, sim, eu, Ricardo Silveira, venho agora expor a minha história nessa blogosfera neste Dossiê. Sim, você não está enganado, Dossiê, e essa é só a Parte I. Aqui conto toda minha história referente a luta livre e como cheguei aqui onde estou, confira e conte também como se tornou fã de luta livre e como chegou até aqui…

https://getreadytorumble.files.wordpress.com/2012/01/sem-tc3adtulo-21.jpg?w=640&h=256

Diferentemente de toda história de amor, meu encanto pela luta livre não foi a primeira vista, embora atualmente eu seja tão fiél e a defenda independente do momento. Para compreender como tudo começou, devemos voltar para o segundo semestre do ano de 2006, durante uma tarde de sábado. Novato neste meio de comunicação que é a internet, na casa de um primo conheci os famosos emuladores e suas respectivas rooms. Estava ali a minha chance de voltar a jogar Super Mario, Top Gear, Zelda, Power Rangers, Mega Man, entre outros games que marcaram minha infância. Mas no pacote veio um brinde, e que brinde…

Dos emuladores, instalei os de Super Nintendo e Nintendo 64, (ao escrever este texto recordo-me dos intensos debates que tinha com um amigo a respeito de qual vídeo game era o melhor: Super Nintendo ou Mega Drive?), e como todo Heavy User of the World eu baixei enormes packs de jogos, mas é claro, tudo isto durou uma eternidade, afinal de contas meu acesso a internet era discado… O que fazia com que eu jogasse cada jogo com mais intensidade, e assim passei por uma metamorfose opinativa, em momentos preferia ser um piloto, em outros um agente secreto bom de tiro, e é claro, não podia faltar ser um lutador campeão do mundo. Dos jogos de luta, coincidentemente, o jogo que eu mais me identifiquei foi o ECW Hardcore Evolution – Nintendo 64. Um jogo tão legal assim, será que teria uma versão destinada a PC?


Galáxia | Portugal

Na época – entre Setembro e Outubro – interessei-me e requisitei por “ECW 2006 Download” no Google, como resposta caí em um site de layout estranho e laranja, onde os editores escreviam com uma acentuação nada convencional e falavam coisas engraçadas, como “gajo”. Eu estava conhecendo o Blog Galáxia Wrestling, em seus tempos de ouro.  Naquele período, por outra coincidência do destino o blog iniciara um projeto novo na blogosfera, os uploads de shows semanais da WWE, realizado pela Rute. Eles colocavam no hospedor português Sapo (há alguma coisa que faz acessar o Youtube ser algo pouco viável aos portugueses, pelo menos na época), e sem saber do que se tratava eu cliquei em um link referente a ECW, e para a minha surpresa um dos lutadores que eu mais gostava de utilizar no jogo estava lá, lutando, RVD.  Mas então como funcionava esse torneio de lutas?

Aqueles caras faziam na “vida real” o que eu vira no video game, era muito fantástico, logo descobri a Raw e o SmackDown, entretanto nunca assistia o show inteiro devido a minha fraca conexão, restringia-me apenas aos combates. Para vocês terem uma noção, carregar 10 minutos de vídeo demandava cerca de 45 minutos. Diferentemente do que muitos devem imaginar, eu não fiquei “sedento” pela novidade, assistia no máximo uns vídeos de algumas lutas e parava aí, pois além da fraca conexão, não entendia nada do que eles falavam (naquela época meu inglês era nulo), sem contar que a minha conexão atrapalhava bastante, e eu não tinha um motivo muito forte para manter-me apegado aquilo, afinal eu não tinha com quem compartilhar minha opinião, trocar conhecimentos, nem nada do gênero, então logo ao passar do tempo a tendencia era que eu perdesse o gosto pela luta livre.

Oi Navegue Sem limites | Arábia

Mas o destino… Em 2007, não me recordo o período em específico, a Oi criou o plano Fale e Navegue Sem limites, um plano destinado aos clientes com acesso discado. Se antes eu só podia fazer grandes downloads aos finais de semana, agora poderia ser ao longo do dia e da semana, independente do horário. Nessa época eu não estava tão ligado a luta livre como antes, mas de vez em quando acessava um vídeo, muito esporadicamente, pois internet discada além de ser lenta indisponibiliza a linha telefônica, logo o quanto eu via de luta livre era inversamente proporcional ao quanto minha mãe usava o telefone, logo o quanto eu via de luta livre era diretamente proporcional ao quanto minha orelha ficava quente.

Mesmo tendo mais tempo de acesso a internet, carregar os vídeos exigia uma paciência de Jó, porém uma bela vez, no Galáxia, postaram o link de um site árabe para fazer o download do show, pois a Rute não tinha conseguido upar os vídeos. O site eu não lembro o nome e creio estar abandonado atualmente, porém ele disponibilizava os shows para download no MegaUpload no formato RM (inferior ao RMVB). Então foi aí que tudo mudou, eu tinha que baixar apenas 170 mb, no máximo, mesmo que demorasse 12, 16 ou 18 horas para concluir um download, o que abria chances para acompanhar melhor os programas, entretanto os problemas não acabaram ai… Como vou entender essa coisa? E aqui no Brasil… Quantas pessoas devem gostar disto? Eu era o legitmo “camper” no Galáxia, tão certo que só muito mais tarde eles vieram saber da minha existência… E não ousava a comentar, mas na maior parte do tempo era porque não tinha paciência e nem conteúdo para comentar.

WWE no SBT | Brasil

Mantendo a média de 2 ou 3 SmackDowns por mês (o show mais legal até então, principalmente graças a pouca quantidade de promos, lembrem-se: eu não sabia nada de inglês), continuava a assistir os shows sem o menor problema. Mas eis que um dia, no colégio, e lembro que isto fora em Março (lembro-me que foi perto de acabar a transmissão) um colega comentou a respeito de Rey Mysterio, Undertaker, Edge e outros nomes conhecidos por mim no SBT. Minha expressão deve ter sido engraçada, mas deve ter demonstrado minha felicidade em saber que a luta livre tinha mais fãs e eu finalmente teria com quem conversar a respeito…

Mas o destino… Vejam só, acompanhei dois programas, o terceiro e Pré-Wrestlemania foi exatamente o que não teve.  Droga, agora que poderia acompanhar pela TV o telefone ficaria muito mais livre, mas não, olha o que me aconteceu… Então procurei na internet por algo a respeito, uma explicação para o programa não ter sido exibido, e perplexo em meio a inumeras afirmativas diferenciadas resolvi usar a tão recente conta no orkut (Outubro de 2007) para pesquisar algo referente a WWE, quando então descobri algumas comunidades como referentes a WWE (WWE Brasil, WWE [Oficial], WWE Downloads). Naquele período eu era deveras polêmico, lê-se chato, mas fora lá que conheci, por exemplo, o Raposa. Se ele estiver lendo este texto ele deverá se recordar de como começou a ganhar destaque com as charges, assim como das minhas (e das dele)  eternas discusões com o Diego, um colega meu que usava um fake de Stone Cold Steve Austin. Será apenas mera coincidência ele utilizar este fake? O destino discorda.

Blogosfera, Brasil e Portugal

No meio de tanta discussão e polêmica, desde aquela época eu tinha escrever como hobbie, e se é para ser sobre wrestling, melhor ainda. Uma verdade que merece ser ressaltada é que bem ou mal, a paixão pela luta livre aumentou ainda mais, porque bem ou mal, agora eu pertencia a um grande grupo. Entretanto o grupo do orkut não durou por muito tempo, pois as forças do destino fizeram com que eu fosse banido (as forças de ser moderador também contribuíram bastante), logo eu tinha que aderir a outro grupo. Foi aí que conheci a WW Brasil (vocês a conhecem pelo Universo Noob, mas isso é assunto pra mais tarde), que diga-se de passagem serviu bastante para evoluir, podem acreditar.

Não irei me prolongar muito nisto, senão a história não acaba hoje. Paralelamente, enquanto utilizava fakes na WWE [Oficial], eu comecei a procurar o meio blogosférico. E foi aí que conheci um cara chato, mala sem alça, chamado Fábio Corbari. Naquela época eu havia tomado coragem e resolvi entrar na blogosfera portuguesa, no blog  chamado AWP Vadalhoco. Escrevi uma série de artigos  de qualidade (talvez um dia poste algum deles aqui) e  queria entrar no This Is Wrestling, porém o ano acabou e quando menos se esperava o This Is Wrestling fechou as portas, como muitos aqui já devem conhecer a história. Eis que nasceu o Get Ready To Rumble, no projeto inicial era para eu fazer parte da equipe junto com Fábio Corbari e… Jack. Destino, eu já falei dele? Acreditam que na época eu e o Jack não nos dávamos bem? Não me lembro o motivo, só sei que é verdade, mas muito tempo depois essa história seria diferente… Duvida? Veja a foto abaixo…


Por causa desta picuinha estúpida porém necessária para o curso do destino, eu recusei o convite de entrar no GRTR. Logo tornei-me no que hoje é considerado “troll”, porém isto era considerado coisa fora de moda, diferentemente de hoje em dia- eu estava a frente da minha época?… Apesar de ser um “troll”, eu também participava do blog, nos comentários. Foi uma época interessante, onde comecei a ter meus momentos de “mark”, e gastei 50 reais em um boneco do Triple H. O tempo passou e entendi-me com o Jack, tornei-me colega e sem passar mais de 2 semanas eu tive uma chance única na vida, encontrar Stone Cold Steve Austin pessoalmente. Porém não foi tão única assim, 3 dias depois eu o reencontrei, e agora foi junto de meu novo colega, Jack, além da galera da FILL. Aquela foi uma experiência formidável, desde quando eu pesquisara por ECW Download no Google, nunca imaginaria que um dia chegaria aquele momento. Detalhe para a mãe natureza criando adversidades, como a chuva desmotivadora, entretanto nada me desmotiva, não assim tão fácil.


It’s time to retire

2009 se estendeu, minha relação de amizade com o Jack se fortificou, ainda mais durante as épicas batalhas entre Brasil x Portugal. Para quem não entendeu, enquanto tudo isso acontecia eu continuava na blogosfera portuguesa, inteligentemente chamada de cWo (Comunidade do Wrestling Online), e logo eles criaram a nWo (Notícias do Wrestling Online), um nome bem original… Sendo membro de um importante blog da cWo – na época estava evoluindo bastante -, também tive a oportunidade de contribuir com as notícias. Entretanto eu nunca soube que portugueses eram racistas, xenófobos e preconceituosos (claro, há exceções), e o fato de ser brasileiro tornou-se um “fardo”. Mas meu companheiro de guerra, Jack, e um outro grande parceiro que conheci pela cWo, Diego Bhussunda,  compraram a briga e participamos de intensos bate-bocas, onde os portugueses afirmavam que Santos Dumont não inventou o avião, e que Maradona é melhor do que Pelé… Depois ainda se perguntam porque possuem fama de burros ao redor do mundo, e porque são uma das economias europeias mais fracas, cof, cof, cof…

Independente de quem estava certo ou errado, tudo aquilo me deixou muito enjoado da blogosfera portuguesa, então resolvi entrar no Get Ready To Rumble. Contudo, aquela altura do campeonato, diversos nomes do blog foram contra, dentre eles vale ressaltar King. Mas o destino… Eu e o Fábio tínhamos combinado que eu entraria no blog sob a alcunha de Conficker, entretanto King atrapalhou meus planos, e adivinhem só, 1 mês depois ele, em excesso de inveja criou o Dossiê Blogosfera, no mês de Agosto. Mas também aquela altura, nem fazia tanta diferença, eu tinha criado um blog, o Are You Ready To Wrestling, junto de alguns companheiros que fiz nessa blogosfera, dentre eles o Diego Bhussunda (que as vezes participa de podcast). O objetivo era fazer análises, ao todo foram mais de 300 feitas por mim, fora as outras que meus colegas produziram. Com a parceria com o Get Ready To Rumble e Portal da Luta Livre, o blog chegou a mais de 2 mil visitas diárias.

Porém tudo que é bom dura pouco, o blog transformou-se num vampiro e começou a consumir todo o meu tempo, aliado ao fato de estar passando por momentos horríveis na minha vida pessoal eu decidi que a melhor atitude a ser tomada era… Retirar-me. Ao longo de 3 anos de blogosfera, criei amigos, inimigos, tive experiências fantásticas, porém era o suficiente, para mim bastava. Eu precisava retomar a minha vida normal. Inclusive, parei até mesmo de acompanhar luta livre, inclusive porque minha internet continuava discada, em pleno ano de 2009… Você, com sua internet incrível, consegue imaginar-se utilizando uma internet destas?

Brasil, FINALLY I HAVE TO COMEBACK!

Já em 2010, após 8 meses sem saber o que era luta livre, olhei para meu boneco de Triple H e resolvi que eu podia muito bem acompanhar e manter-me afastado da blogosfera. Que errado eu estava, porém certo estive quando disse que fora de problemas eu me manteria… A necessidade de pertencer a um grupo é vital ao ser humano, mas mesmo sabendo que iria me conter eu também sabia que agora chegamos a um período onde ser troll está na moda, e muito ouviria por causa do meu nome, e como queria paz, socego e tranquilidade meu caro amigo Corbari sugeriu-me voltar a blogosfera com outro nome, e eis que surge O Criador LivRaise. Voltei destinado a fazer o que sabia fazer de melhor e estava em falta, as análises.


Nesta volta eu voltei a praticar o ato da escrita, cujo qual estava e ainda está um pouco enferrujada. Não sei se já falei pra vocês, mas estudo em uma instituição federal, chega uma época onde fazemos dois relatórios por semana. Nestes relatórios devemos seguir tantas regras que a escrita de blogueiro torna-se rústica e má interpretada em diversas ocasiões, como já fui muitas vezes. Nesse retorno eu tinha que trazer junto um colega que estava afastado, e este é o Jack. Não me lembro como o fiz, só sei que ao passar do tempo e dessa história que vocês já, absolutamente, conhecem, eu e ele voltamos a manter contato e tivemos aquele encontro com Evan Bourne, outra experiência inesquecível.

Desde que eu conheci o wrestling minha vida mudara drasticamente, não sei se foi para melhor ou para pior, mas é inegável o fato de que não sou o mesmo graças a luta livre. A minha visão de mundo mudou muito e isto não tem a ver com a luta, mas sim com os fãs. Esse contato com o público fã de luta livre é muito mais importante do que vocês imaginam, e sei que cada um de vocês está se identificando em algum aspecto nessa história. Se ainda não se identificou em nenhum aspecto, aqui vai o último e fatal… Há 1 mês atrás meu pequeno cachorro (uma mistura de pinscher com yorkshire, batizado como Corleone) simplesmente mastigou toda a face do meu boneco de Tripel H… A fúria me consumiu, porém como o que foi feito já estava feito, tive que encontrar uma solução inteligente, e com um pouco de hardcore… Confira na foto:


Perdeu completamente o valor comercial, entretanto agora este boneco possui um enorme valor sentimental para mim. Aliás, antes de terminar gostaria de dizer que em Maio de 2010 eu finalmente consegui minha internet banda larga, o que foi um dos fatores que contribuiram para o meu retorno. Além de citar que melhorei e muito meu inglês, sendo capaz inclusive de dialogar com um americano – como já o fiz. Bem, depois de analisar por tudo que passei, só tenho a dizer que amo muito tudo isso, aqui estou eu, e que venha os novos passos a seguir nessa imensa blogosfera. Hoje postei a parte I, em breve virá a que considero polêmica parte II deste Dosssiê (Jack, exatamente aquela), aguarde… Enquanto isto, diga um pouco da sua história com a luta livre também. Abraço a todos.

Anúncios

77 comentários em “Why so wrestling? #6 – Dossiê Blogosfera 2.0 – Parte I

  1. Tá. Muito bom. Só não lembro de você estar nos planos originais do GRTR rs. O que eu lembro é que cheguei a conversar contigo pra você vir pro GRTR, mas bem depois que ele já tinha começado. Só que você tinha que conseguir aprovação de todos os membros, o que você não tinha nem perto rs.

    Aí sugeri que você criasse um blog e largasse o povo de Portugal (e até teve aquele dia que trollamos feio lá no blog português porque falaram mal do Brasil rs) e tu criou o “Are you Ready to Wrestling” ou algo assim, em uma imensa criatividade rs. Mas o bom que tu fez lá foi a criação de todas aquelas review. Nunca parei pra contar, mas acho que esse número de “mais de 300” apesar de ser enorme, seja real sim!

    O plano original eramos o Fábio e eu (como Doomsday Device). Aí convidamos (E graças a Deus eles aceitaram) o Boêmio e o Raposa formando o GRTR.

    Sou muito grato aos dois por terem aceito o convite, pois sem eles nada disso seria possível.

    E sem a turma que entrou depois, também nada seria possível.

    E sem a galera que nos visita e comenta, também nada seria possível.

    🙂

    • hehehehe, no caso o Corbari havia me convidado pra participar do blog também, mas aí teve essa história que já contei…

      Enfim, a história do GRTR pode ficar pra parte 2 do Dossiê 😉 OU 3, caso a parte 2 se prolongue muito… Abs

      • O Fábio deve ter conversado contigo extraoficialmente, porque quando conversamos de iniciar o blog, os únicos 4 nomes que tinhamos em conversa eram os já citados 😉

  2. No que diz respeito a mim, queria deixar claro que acho que levantar o assunto do meu piti de novo é bater em cachorro morto. Eu já conversei com o Corbari e, se não me engano, com o Jack, então não vejo necessidade de voltar ao tema. Um texto meu até seria postado no blog há alguns meses, mas eu acabei desistindo por achar que não tinha mais sentido uma postagem minha aqui.

    O que eu digo é que eu me retratei com os donos do blog e nunca disse que estava certo. O que escrevi foi de cabeça quente e todo mundo sabe disso; falei besteira, levei muito a sério o que eu estava fazendo aqui no blog e já disse que o que fiz foi uma idiotice sem tamanho. Tanto é que aquela foi a única e última vez em que critiquei o blog ou seus leitores. Meu texto que seria postado aqui, como disse para o Gustavo e o Corbari, seria justamente dizendo que muito do que o prowrestling tem crescido aqui no Brasil se deve aos leitores; não só os daqui como os de outros blogs. Para além, nunca deixei de ler o site e repito: reconheço que mereci ser execrado como fui e entendo perfeitamente que a maior parte dos leitores tenha seus problemas comigo.

    Se eu nunca comentei por aqui depois do que aconteceu ou decidi não enviar o texto que enviaria pro Gustavo foi justamente por achar que receberia comentários bem pesados e que estes teriam plena razão. Não estou me fazendo de vítima, para deixar bem claro, estou dando razão a quem fosse me criticar no texto que eu postasse.

    E Ricardo, eu sei que você tem problemas comigo e sempre disse para o mundo todo que eu tinha inveja de você por você ser um escritor melhor que eu. Até teve uma vez que você disse que “estar no GRTR não significa qualidade; eu não estou, o King está e outros também estão”. Mas na verdade, eu nunca tive inveja de você, embora você realmente domine a escrita melhor que eu. Só não achava justo que você viesse para o blog por baixo dos panos, como Cofincker ou coisa do tipo. Quando você apareceu como Criador Livraise, eu já sabia que era você; no primeiro texto (e não, não sou o Black Heart, como algumas pessoas já insinuaram nos comentários). Eu entendo seus motivos para ficar por baixo da alcunha, mas seus textos passam muito mais credibilidade agora (e creio que todos vão concordar comigo).

    De qualquer forma, eu não guardo nada contra você, nem contra os autores do blog ou outras pessoas daqui. E até devo um pedido de desculpas a Flávia, mas nunca consegui contatá-la depois de meu texto. De qualquer forma, voltando ao tema central, eu considero que falar do Dossiê Blogosfera que eu fiz é desnecessário. Se eu viesse aqui, fizesse um comentário ou um texto e me criticassem por aquilo, tudo bem, eu entenderia. Mas o assunto foi discutido com quem ele precisava ser discutido (Gustavo, Corbari e Jack) e não acho que fosse necessário ser trazido à tona novamente.

    Para finalizar, você é um cara de extremo talento (e sabe disso). Seu problema sempre foi querer se desdobrar em mil blogs ao mesmo tempo e acabar se atrapalhando. Não sei se você continua assim, mas se estiver só no GRTR, tem tudo para ser um dos destaques do blog (como já foi nas votações que o Gustavo promoveu). Você, ao contrário de mim naquela época, não precisa bater em cachorro morto.

    • Ao menos pra mim foi surpreendente o King aparecer por aqui. E digo que foi uma surpresa agradável, pois mostrou um grande amadurecimento.

      Acho bacana. Já andei me perguntando algumas vezes como/por onde ele estaria. Legal, gostei 🙂

      Isso se não for nenhum Fake 😛

    • Se tivesse um “curtir” do facebook aki no seu comment eu clicaria.

      Tudo muito bem escrito e muito bem argumentado King.

      Concordo com o Jack qnd diz q vc demonstrou um grande amadureciemnto escrevendo essa resposta mostrando-se incomodado com o que foi citado e nem por isso perdeu o controle como vc fez na sua última participação no blog.

      Quanto ao texto…..comento depois.

      P.S. Se for um Fake (o q eu duvido), vc está de parabéns tb!

  3. “MEU QUERIDO DIÁRIO……… mimimimi”

    Nem li todo o texto ainda, talvez depois comento melhor, fui direto aos pontos em que me citou, e falarei sobre alguns, entre as tantas “inverdades” postadas ai:

    “…eu recusei o convite de entrar no GRTR”
    Queria saber QUANDO E POR QUEM VOCÊ FOI CONVIDADO para entrar no blog, nessa época. Que eu saiba, NUNCA E POR NINGUÉM.

    “Eu e o Fábio tínhamos combinado que eu entraria no blog sob a alcunha de Confucker”
    WHAT?!. O que eu lembro é que sugeri a você que mandasse algo PARA O ESPAÇO DOS LEITORES, e com outro nick, já que todos o odiavam e comentariam o texto por ser você, e não pela qualidade, ou falta de, do mesmo. Convidar pra participar de um quadro do blog é MUITO DIFERENTE de convidar para participar DO BLOG.

    Aliás, tanto incomodou que conseguiu entrar no blog. E ter permitido isso é uma das escolhas que mais fiquei ARREPENDIDO por ter feito.

  4. Nunca entenderei os motivos de textos que contam a jornada do escritor pelo “mundo” da luta livre, quando faz isso, é como se os leitores se interessa-se pela pessoa que escreve e não somente pelo que escreve.

    Já espero xingamentos, mas isso em minha interpretação é meio que “egocentrismo”, saibam como é minha jornada, porque é tão interessante que todos devem saber.

    Quanto a descobrir que você se maqueava com outros nomes, foi tão fácil que mais membros do blog que tenho contato, já também descobriram assim que leram seu texto. Não é pecuinha, mas tem que ser um escritor excelente pra não deixar uma marca própria em cada texto.

    • Vou concordar com o Black Heart…

      Pra ser sincero não entendi colé desse post…o que isso interessa para os leitores saber da sua “épica jornada”, nada a ver isso…
      deu a entender que vc é tipo a estrela do blog…

      Seria mais interessante vc falar sobre seus encontros com o SCSA e com o Bourne…de boa

      esse é o velho Ricardo de sempre…

    • Concordo em genero, numero e grau com o que o Black Heart falou, nada contra o Ricardo, mas posts assim sao extremamente desnecessarios

      • Eu acho que entre posts desnecessários, aquele referente ao “Membros do podcast aprontando”, onde tinha umas montagens toscas, aquele lá é muito mais desnecessário…

  5. Depois comento melhor algumas coisas, estou atrasado. Mas não pude deixar de observar algumas citações.

    Primeiro, o Fábio obviamente vai me desmentir, mas eu não teria motivos para mentir sobre o que citei, mas beleza…

    Segundo que, não estou “pagando de gostoso”, eu, na época, não quis porque tinha Jack e Raposa, mas depois de um tempo mudei de opinião e até tornei-me colega do Jack, não é egocentrismo isto. Não preciso citar muito de como foi o meu encontro com SCSA e com o Bourne, afinal isto já fora descrito em outros textos, é só procurar pra ver. O que interessa para os leitores? Bem, eu citei como conheci o wrestling e queria ver também os outros opinando sobre como conheceram e como chegaram até onde estão, nada mais que isto.

    • Cara, mas aí que está. Como você pode ter recusado se não havia sido convidado?

      Pelo que eu me lembre, a única vez que o grupo conversou sobre você participar foi a vez que eu citei, meses depois do GRTR estar no ar, e você foi sumariamente barrado (Acho que só eu e o Fábio votamos a favor, ou só eu).

      E apesar de eu ter levado o teu nome, não foi nem um convite meu. Na verdade eu que fiquei “compadecido”, porque a gente tinha trollado em portugal e você disse que só escrevia lá porque não tinha outro lugar pra escrever. Daí que eu falei “cria o seu espaço”, e você começou o “are you ready to wrestling”….

      • Foi em off isso, achei que o Fábio havia te contado, enfim, deixa pra lá então… O Fábio não vai confirmar minha história.

  6. Aliás, na época eu também citei que não sabia usar WordPress, e achava o nome do blog de difícil acesso ao público, o Fábio podia confirmar a história, mas creio que sua memória não esteja muito boa hoje… rsrs

  7. Quanto ao texto…

    Bom Ricardo, como o Black Heart e o Xandão já falaram,qual a necessidade dele?

    Acho que o poder de administrador do blog está subindo e muito a sua cabeça. Não é porque eu tenho liberdade de escrever que simplesmente eu posso postar qualquer texto e o público deve engolir.

    É melhor você criar um blog só seu pra que ai sim você conte as suas estórias. Sim Estórias, que por definição é um neologismo pra histórias que nunca aconteceram, ou que aconteceram, mas tiveram uma edição no roteiro, a famosa versão do diretor, se é que me entendem, porque até então todos citados na sua epopéia já desmentiram o que você disse.

    Se for pra acreditar em alguém eu prefiro acreditar no Fábio, Jack e Xandão que nunca tiveram porque mentir aos membros e aos leitores do blog.

  8. HAhahaha,

    “…talvez uma das mais polêmicas figuras da blogosfera”

    És o mais chato da blogosfera, com certeza, conseguindo superar a marca quase inalcansável, que antes era do Raposa, eaopeakeaopeakoeapkeaopeak.

    Mas sério, falo aqui mas nada contra o Ricardo, até converso com ele por msn, trollo bastante, mas o meu comentário anterior é verdade… 😛

    Eu nunca o convidei formalmente para o blog. Aliás, muito pelo contrário, você ficava todo dia (e continua até hoje) incomodando no msn para tal vaga.

    E como vc disse, no começo tripudiou o blog, falando que o nome não vingaria, que seria um fracasso e tudo mais, e que bom mesmo era o AWP Vadalhoco, blog no qual vc postava….

    Anos depois, tá ai o resultado. Inclusive com vc formando um blog copiando nosso nome, hehehe

    Enfim…………….
    É, nada a acrescentar.

    • E tudo isso não vale nada. Agora ele tá no blog e postando de boa, antes não tava…. Fez tudo para entrar no blog e tá ai…
      Infelizmente para entrar no blog ele não levou ao pé da letra a filosofia do Gil:

      “Vale tudo, só não vale dar…”

      Abs.

  9. Aliás, concordo com todos que disseram que não seja nescessário este tipo de post, sinceramentr ru até curto ler as intrigas passadas e tals, mais não é necessário isso.Tu tava caminhando bem velho, e agora vem e pisa na bola, lamentável.

    • Não julgo ter pisado na bola, mas tudo bem, opinião de cada um, talvez eu tenha errado no título, devesse dizer diário de um fã incondicional… (King Feelings) Mas o objetivo e propósito real da coisa era fazer cada um falar sobre como conheceu, mas diferentemente algumas pessoas aproveitaram para falar o que realmente pensam, infelizmente…

  10. Bem, o que dizer disso? Digo que acho legal SIM contarmos nossa história, e digo mais, se todos os fizessem, seria bacana, isso pra mostrar, entre outras coisas, que somos pessoas normais e comuns, que conheceram e entenderam bem de wrestling, através de vermos as coisas, procurarmos e tal. Digo isso pois já vi muito cara dizer “não sou apto a falar ou participar, porque conheço pouco, sou da épcoa do SBT” ou dizer “é, esse tal cara de tal blog é muito foda, nunca chegarei aos pés dele em nenhum sentido blogosférico” e como isso é idiotice, talvez falando como entrou no blog, como conheceu tudo, como fez, talvez, amizades na blogosfera, os leitores se empenhem em serem “conhecidos”, comentarem, escreverem e tudo mais.

    Mas ai houveram alguns problemas. Primeiro no título, que foi triste citar, afinal, foi uma “mancha” querendo ou não, na “história” do King na blogosfera, e até mesmo no GRTR (mesmo que o dia dessa postagem tenha gerado um dos posts mais vistos, e o recorde de visitas que durou quase um ano 😛 O que só mostra que o povo gosta mesmo é de confusão).

    Outro erro, esse que já não posso dizer muito, foi citar coisas que dizem ai serem inverdades. Não sei se você inventou, mentiu, se confundiu, ou se o pessoal que desmentiu é que estejam mentindo ou esquecidos, pois, como disse, não sei das coisas. Sei que citar algumas dessas coisas era dispensavel, afinal, só dizer como entrou, conheceu, e falar POR CIMA de sua participação nos blogs seria mais do que suficiente.

    Em geral, acho isso de contar como entrou, conheceu e tudo mais, muito bacana. Ricardo talvez tenha errado nas coisas que citei acima, ou algumas outras, mas daí dizer que é um post sem noção, lixo e tudo mais, é no mínimo um grande exagero.

    Ps: Comment de número 26 000 mil =)

    • Gustavo, sinceridade meu caro, eu não tenho motivo nenhum para mentir. Mas quem sou eu pra mudar o que alguém pensa? Corbari deve estar esquecendo e o Jack não devia ter sido notificado, Corbari muito provavelmente agora se lembra da história, porém não dará o braço a torcer. Jack por sua vez não sabe da história e vai manter-se no que sabe. Mr Anderson e Xandão deram a opinião deles e se demostraram contra a mim, logo nada posso fazer, cabe a cada um julgar, mas se fosse pra mentir, eu não mentiria assim, mas beleza, deixe que os senhores de seus 30 e poucos anos pensem o que quiserem, até porque eles não conhecem o que citei, mas enfim né…

  11. Mas fiquei curioso, gostaria de ver a segunda parte já que parece que levantará uns fatos interessantes e não pra saber mais ainda de sua “empoéia”.

    • Nem sei mais se terá segunda parte, nem sei se continuo no blog ao ver que uma boa parte da equipe se demonstra contra a mim, enfim…

      • Nossa Ricardo quanto drama…

        O problema não foi o tema desse post, mas sim como você colocou os fatos, o contexto.Fomos contra o seu post, não contra vc, não confunda as coisas.

        Eu mesmo já escrevi um post assim:

        https://getreadytorumble.wordpress.com/2009/08/12/dead-house-my-time-is-now/

        Repare que esse post tinha um motivo especial, pois foi logo depois do episódio do King que me deixou muito triste, eu tinha acabado de fazer uma entrevista com ele e depois aconteceu aquilo tudo…

        foi um texto dirigido para ele, e para mostrar aos fãs que não existe nada de glamuroso em ser membro de um blog…

        Veja a forma de como eu escrevi que vc notará as diferenças…

        Se o Jack, o Corba ou qualquer um fizer um post igual vc fez, eu repudiaria da mesma forma…

        Eu achei que vc tinha amadurecido pelo menos como eu disse antes, INTERNETICAMENTE…

        Agora ficar ou sair do blog cabe a vc decidir isso.

        • Apesar de já terem dado como encerrado o post, eu também gostaria de finalizar a minha participação com mais um comentário.

          Primeiro, nunca chamei vc de mentiroso, só disse que acredito no Corba, Jack e Xandão e justifiquei dizendo q eles nunca mentiram pr ninguém do blog( dos colaboradores aos leitores)e nem tem porque fazer isso.

          Não gostei do seu texto e mesmo com o que todos falaram continuo não gostando justamente porque ele foi escrito como uma autobiografia egocêntrica. E outra, você disse que o propósito do quadro foi o de todos contarem a sua história com o wrestling, algo q eu discordo apesar de vc ter pedido em 2 oportunidades pra cada um contar a sua história, sendo que a forma como vc pediu foi mais para atrair comentários, do q necessariamente ter as histórias de todos.

          Acho sim uma boa idéia essa para um quadro fixo no blog, algo do tipo “ a minha história com o wrestling“, onde este seria um espaço que todos poderiam contar como o wrestling surgiu na sua vida. Esse quadro poderia abranger todos que usam e acessam o blog.
          Isso sim seria um espaço desenvolvido com a iniciativa de fazer com que todos contassem a sua história.

          Entendo que você pense em sair do blog, talvez seja mesmo muita pressão pra uma pessoa postar e ler dezenas de críticas negativas, mas te incentivo a ficar e ao menos tentar conversar com alguém e ouvir uns conselhos antes de sair falando ou postando a esmo.

          Se quiseres ainda ficar escrevendo textos no estilo desse eu mantenho o conselho do blog individual pra vc postar tais textos, mas isso de nada impede a sua participação no GRtR 😉

          Se essa parte 1 que era pra ser a simples imagina essa parte 2

        • não só por este post..pelo papo também de sair do blog..estão todos contra mim…aiai uiuiui…

          se vc foi ironico não deu pra perceber…

      • Como diria um amigo meu “Pare de chorar, viado!”

        Eu não vi grandes problemas em postar o texto, talvez para alguns seja interessante, e algumas partes de fato foram….
        Agora para de mimimimi de moça e poste a segunda parte, pra fechar essa “bilogia”(?)

        Abs;

      • Já falaram tudo.

        Acho que você romantizou tanto que se perdeu em alguns fatos, mas já passou.

        Veja o lado bom, com um post com quase 70 comentários, no post comemorativo de 2 milhões de acessos você estará em uma super média de posts-comentários e acharão que você é um cara super formentador de opinião.

        Que nem o Corbari que tem 200 posts, mas uma boa parte como DDA/EDL.

        O que é melhor que eu, que escreve apenas a cada ciclo lunar completo 😛

        E por aí vai rs.

  12. Pow mano… gostei desse Dossiê, mesmo achando tbm (Só um pouco)desnecessário, e faria mais sentido se fosse coletivo e todos do Blog fizessem os seus…Seria interessante!

    É… Com essa ideia, nem preciso “arriscar” fazer um dossiê meu da blogosfera por esse Comment, que na verdade, na hora de ler o texto, já pensei naquela frase que o Gustavo disse uma vez: “…E tem o maior Comment da história da Blogosfera, e logo eu disse “CHALLENGE ACCEPTED! :P”, mas é melhor não e deixarei pra tentar bater o recorde durante o seu possível Post da Análise da WM! 😀 Me aguardem…

    Bom, reforço a ideia do do Gustavo sobre os Dossiês, seria muito legal de saber a história de cada membro atual do Blog! 🙂

    • Sim, mas a alta cúpula do blog parece discordar… Eu vim aqui com o propósito de contar como conheci a luta livre, assim como muitos já fizeram aqui neste blog (ESTOU MENTINDO TAMBÉM??????), mas aí né… rs

      Não pensei que fosse ter esta repercussão… Se esse post fosse desnecessário como dizem, uma porrada de outros posts deveriam ser desnecessários e chegaria agora a hora de implantarmos a ditadura no blog! \o/

  13. Texto imenso e sem nexo. A quem interessa a história de RRicardo Vampetoca? Podiam ter colocado um anúncio, um desenho, um video de lésbicas se beijando…

  14. Totalmente desnecessário isso ser postado. Problemas entre as pessoas do blog devem ser resolvidos entre os próprios e não fazendo uma postagem que já tem várias respostas de pessoas as quais não interessa nada disso aqui. E sem mais comentários.

  15. O que acho no mínimo curioso, é que aquele post meu mesmo, o do membros aprontando e tal, foi bem mais desnecessário (assumo), e pouquíssimos criticaram. Agora uma ideia boa, dizendo como começou e tal (talvez tendo pecado em algumas infos adicionais, de pessoas e tal, MAS SÓ) ser taxado de desnecessário, estrelismo e “se achismo” é ruim. Parece muito que estão arranjando “confusão” pelo nome do cara.

    Não to aqui pra defendê-lo, mas é o que parece, um post, por causa de uma ou duas infos que o povo julgou errado, é todo criticado, sendo que a ideologia é até bacana, afinal, será MESMO que não é legal saber como eu, você ou até leitores, conheceram blogosfera e wrestling, num país onde a luta-livre é desrespeitada, e que até a pouco tempo, nem passava na tv? Será MESMO que é uma ideia idiota, e se contar, é estrelismo?

    Ja disse, o modo feito, principalmente o título e algumas coisas que envolvem relações dele, foram meio que desnecessárias, mas daí passar a criticar o cara que tá fazendo mais pelo blog que muito figurão ai que SOME, é um pouco demais né?

    • concordo plenamente com você, ficar condenando o Cara apenas pelo que ele fez no passado(sei lá o que ele fez de tão ruim, que muitos o criticam demais. A ideia é bem legal, todos temos nossa história com o wrestling, e como conhecemos, ele resolveu postar a forma que ele conheceu aqui, vamos respeitar pow.

  16. Completandomeu comentário, gostei muito do texto, talves porque gostei da história e tals, bem-humorado, e CONCORDANDO plenamente com o que o Gustavo citou, acho que toda essa confusão nos comentários foi mais pelos acontecimentos passados, do que o cara esta apresentado nesses últimos dias de blog, que mais uma vez digo, ele está no caminho certo desta vez, sem picuínhas maiores e tals, fora que este texto, ao meu ver não foi uma tentativa de “resolver problemas com outras pessoas do blog” e sim um texto dizendo contando a trajetória de um menino brincando com a sua linda bola(?).Mas é isso, espero que não saia do blog como falou em um comentário aí, e se conforme porque a vida é essa, alguns gostam, outros nem tanto, e como tá escrito no msn do vinil: “Prefiro ser odiado por quem sou do que amado pelo que não sou”, é só isso mesmo parça. 😉 .

  17. Acho que não viste bem a parte em que eu disse que tu estava indo bem nos dois textos meus, e em momento nenhum no outro post eu disse que não gostei do texto, pelo contrário, falei que curtia ver os acontrecimentos e tals, mas agora elogiar o texto ou dizer que é desnecessário a introdução do mesmo é estar a favor ou contra?Acho que não né parceiro.É foda esse tipo de coisa, a gente tenta motivar um cara com um pouco de talento e vai e me acontece isso, agora sei o porque de tanto ódio.
    Só não digo #RicardoFora porque és um bom postador e o blog precisa de algo do tipo

  18. “Depois ainda se perguntam porque possuem fama de burros ao redor do mundo, e porque são uma das economias europeias mais fracas, cof, cof, cof…”

    Simply Awesome. UASUAHSUASHA

    • Quando comentei isso eu nao tinha lido ainda /\
      Ta, eu só zuei, irei dar meus comentários!
      ACho legal cada um contar sua história! Da muita confusão e o povo gosta de confusão.. huaahuhua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s