Cinco Rounds #9 – StrikeForce Daley vs Diaz, wow!

Neste último sábado (9/4) aconteceu mais uma edição do Strikeforce. A priori não faria uma reportagem sobre o mesmo, porém o evento me motivou e aqui está sua nona edição da melhor coluna de MMA do blog (até porque, só tem uma né…).

https://getreadytorumble.files.wordpress.com/2010/12/fundo.png?w=349&h=134

Shinya Aoki vs. Lyle Beerbohm – Middleweight Bout

Talvez ambos sejam desconhecidos do grande público, mas em uma breve introdução, o japonês era franco favorito neste combate, pois o seu oponente estava em um nível extremamente inferior devido a diferença de experiências e técnica. Aoki possui um cartel extenso e com passagem no Pride, enquanto Beerbohm tem aparições em eventos de menor expressão e vinha de derrota.

O favoritismo se seguiu, e ao marcar de 1:33 do primeiro round, Beerbohm deu tap-out ao receber um neck crank, um golpe raro e que em um hiato de 15 dias foi aplicado duas vezes (vide UFC FIght NIght). Tudo saiu como esperado, e seguindo a tradição o Strikeforce promete nos proporcionar um belo evento.

Gegard Mousasi vs. Keith Jardine- Light Heavyweight Bout

Um duelo disputado por detalhes, a luta terminou em um empate (29–27, 28–28, 28–28). No primeiro round Mouasi aplicou golpes que machucaram Jardine, porém um deles foi ilegal – pedalada enquanto Jardine estava em três apoios. Além disto, aproveitando-se de sua maior energia, o americano foi capaz de derrubar seu oponente e trabalhar com golpes fortes, conseguindo levar o primeiro round, e somando 10-8. Entretanto, o romeno Mousasi voltou com tudo e em minha conta levou os outros dois rounds, logo o empate acabou por ser “justo”, embora os golpes de Mousasi tenham causado impacto maior se comparado aos de Keith.

Um bom combate, vale ressaltar que o resultado, apesar dos pesares, beneficia e credita ambos para suas próximas aparições. Agora com a compra do Strikeforce, caso ocorra uma luta entre Strikeforce vs UFC, um combate que poderia ser agendado é entre Lyoto Machida contra Jardine, o que eu acredito que faria o caminho do ouro do Dragon ficar mais dourado.

Gilbert Melendez (c) vs. Tatsuya Kawajiri – Lightweight Championship Match

Por que a galinha atravessou a rua? Para chegar ao outro lado. O que aconteceria se ela não o fizesse? Seria atropelada. Atropelada da mesma forma que o japonês Kawajiri foi por Melendez. O campeão não deu chances ao desafiante e fez o que chamamos de massacre, estupro, atropelo. Com joelhadas, socos e cotoveladas, o árbitro se viu obrigado a interromper o combate aos 3 minutos e 14 segundos, devido ao perigo em que Kawajiri estava exposto caso permanecesse por mais 10 segundos naquele octóg…. hexágono.

Para os que assistiram a luta e não conhecem ambos deve ter achado que Kawajiri é mais um japonês fraco, porém engana-se quem segue por esta linha de pensamento. Recomendo procurar por vídeos dele no youtube e compreender o quanto essa vitória foi importante para o campeão Melendez. Com a junção, Melendez deverá provar ser um grande nome e terá que bater de frente contra o campeão do UFC, sendo ele Frankie Edgar ou seja lá quem for. Um fato a ser adicionado e comentado é que, passaram-se 10 anos e a melhor categoria do mundo das lutas agora tornou-se a categoria dos pesos leves. Quem imaginaria que isto seria possível hein?

Nick Diaz (c) vs. Paul Daley – Welterweight Championship Bout

A segunda disputa de cinturão foi entre o atual campeão Nick DIaz e o desafiante Paul Daley. Para os que assistem UFC, porém não gravam o nome dos lutadores, Daley foi demitido após o combate contra Kosheck (que perdeu recentemente para GSP). Na luta em questão, Daley se irritou com o estilo de luta do adversário e após o combate deu um soco em seu oponente. Isto virou um “meme” nos fóruns de MMA na época. O motivo de Kosheck ter “amarrado a luta” é mais do que óbvio: Daley possui socos fortíssimos e capazes de nocautear qualquer forte adversário.

Mas não foram fortes o bastante contra Nick DIaz, o campeão partiu para a trocação franca e ambos nos proporcionaram 5 minutos de pura pancadaria em seu melhor significado. Aos amantes de MMA, recomendo a melhor luta do Strikeforce no ano, uma peleja que foi definida, novamente, por detalhe. O detalhe foi o uppercut faltando 15 segundos de luta, este golpe deixou Daley desnorteado e o fez cair de forma cômica no chão, sendo em seguida massacrado por Diaz. Uns julgaram precipitada a atitude do árbitro, mas Daley não teve condições de se levantar, foi precipitada então?

Faltava 3 segundos para encerrar o round, isto é verdade, mas agora irá faltar muito mais tempo para alguém tirar o cinturão deste campeão marrento e com apoio do público. Diaz tem evoluído e nesta luta aproveitou-se da falha adversária para finalizar o combate. Ele passou por mal bocados, e precisa melhorar MUITO, porém atualmente é o homem a ser batido no Strikeforce. A pergunta é: Até quando?

Concluindo, melhor evento do ano, must-see. Nota 8,5!

(29–27, 28–28, 28–28).
Anúncios

3 comentários em “Cinco Rounds #9 – StrikeForce Daley vs Diaz, wow!

  1. Gostei muito da análise, bem coesa e não muito longa, que deixa massante.

    Só não concordo que a lightweight division seja a melhor de todas, muito pelo contrário, pois não tem nomes de peso, o que digo é, os campeões, tanto do Strikeforce quanto do UFC são fortes, bons mesmo, mas eles sozinhos não vendem NADA de PPV e não tem aquele carisma que outras categorias, como a lightheavyweight, tem de sobra. Por sinal a, light heavyweight pra mim é MUITO melhor que essa que você acha a melhor, mas ai é questão de opinião.

  2. Bom, novamente não vou poder fazer um comentário sobre o show em si, mas olhando o texto, fiquei até com vontade de assistir o evento.
    Falando agora do texto, pô cara, bom demais, espero que continue assim.

    OBS:Tava sem comentar porque tava meio sem tempo, e sobre os caras virem aqui e nem comentar, são OTÁRIOS, um texto desta qualidade merece muito mais do que 3 ou 4 comentários, parabéns Ricardo, texto foda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s