Na Teia do Aranha #33

Salve galera! Hoje, o meu pensamento neste espaço será um pouco diferente do usual. Será uma partilha de experiências vividas como uma homenagem a um dos melhores das últimas décadas e futuro Hall of Famer. ‘You Think You Know Me?’ Leia, reflita, discuta e confira.

Abraços e valeu!

On This Day, I See Clearly… – Alegria, Choro, Gratidão e Esperança

 

A cidade de Toronto, Ontario, Canadá, é uma metrópole multicultural. Você tem a opotunidade de experimentar inúmeros costumes e estilos em uma cidade só e continuar achando que não mudou de país, ams está no Canadá que todos os que são ou que vieram morar nesta terra amam e têm orgulho dos que são desta nação. Vários são os esportes os quais o canadense tem paixão e o pro-wrestling está entre os primeiros dessa lista. E não é à toa que eles têm essa paixão, pois muitos pro wrestlers que vieram daqui fizeram ou fazem sucesso: de Scotty 2 Hotty, passando por Chris Benoit, a família Hart, Kevin Steen, Kenny Omega, Chris Jericho e por aí vai. Mas tinha descoberto aqui quais eram as maiores paixões dos canadenses fãs de pro-wrestling no momento: Edge e Christian.

O local de encontro desses fãs é um pub chamado “Main Event”, ao norte da cidade. Descobri através da internet e no meu segundo dia na cidade (e dia de Monday Night RAW), resolvi ir lá pra ver ao vivo o programa e conhecer o local. Não me arrependi, pois quando falava que era brasileiro e fã de pro-wrestling, todos ficavam surpresos, mas o pessoal que frequenta o local com mais assiduidade me recebeu muito bem e acabávamos conversando na boa, falando sobre o mundo das lutas, mas com destaque para a WWE. As TVs ficavam ligadas no RAW e fazíamos as críticas ‘in loco’ sobre os shows. Trocamos contatos e no dia seguinte em que fui lá, as pessoas levaram algumas coisas que eles possuem sobre esse universo e ahei tudo aquilo muito bacana. Esse tipo de orgulho me deixou animado, pois até quando eram pra fazer críticas pesadas a quaisquer coisas desse universo, o faziam com esperança de que os problemas pudessem ser em alguma hora consertados (bem diferente do que vemos em boa parte dos fãs brasileiros, que mais parecem que cagaram o cérebro em algum lugar da creche). No dia do Wrestlemania XXVII, a festança começou às 4 da tarde e terminou às 3 da manhã. Acordei na Segunda-feira cansado, mas animado, porque momentos bons e construtivos não se fazem a toda hora.

Mas quando falávamos da atualidade do Canadá na WWE, os ex-Tag Team Champions vinham como num passe de mágica. Em uma vez, os fãs levaram DVDs com as melhores lutas da antiga dupla, tanto na WWE como na TNA (no caso de Christian). Sim, eles amam Adam e Jason de uma forma que só vejo falarem de modo igual quando falam da família Hart. E no último Wrestlemania, quando Edge e Christian entraram no ringue, parecia que estava em um estádio de futebol em clássico, devido a empolgação que vivenciava. E quando a vitória e todos os fatos se consolidaram a favor do World Heavyweight Champion e de seu parceiro, foi a glória máxima para aqueles fãs, que riram e festejaram durante noite a fora.

Numa noite comum no local, sentamos pra ver o RAW, e todos estavam com uma grande expectativa, pois Edge apareceria no programa que não é a sua ‘casa oficial’, mas pra eles pouco importava, o que valia é que ele estaria lá. A animação e a conversa estavam indo muito bem até que um dos que estavam no grupo silenciou e mostrou aos outros pelo seu celular o que leu pelo Facebook:

“Os boatos que estão rodando no Monday Night Raw são de que a carreira do World Heavyweight Champion Edge acabou! Será?”

Num instante, passamos de uma festa para um clima de sala de hospital durante cirurgia de risco de um parente próximo. As bebidas e comidas não tinham o mesmo gosto, as palavras já não tinham o mesmo tom alegre, mas alguns ainda tentavam pensar que tudo isso poderia fazer parte de uma storyline, o que consolava alguns presentes. O show começou e todos ficavam atentos ao que ocorria e continuavam a discutir o que ocorria, porém o padrão da discussão definitivamente já não era mais o mesmo. Quando o clássico “You Think You Know Me?” tocou e Edge apareceu pela rampa, todos gritaram e se esforçaram para se animar como sempre. Mas por algum motivo, alguns conseguiam perceber que o semblante dele não era o mesmo das outras vezes. Edge foi falando e quando citou sobre o seu problema de saúde, que os médicos o tinham proibido de lutar para que não sofresse mais problemas do que os que já sofria e que a partir daquele momento ele estava se retirando dos ringues para sempre, era a morte do paciente na sala de cirurgia. Vi homens e mulheres de vários lugares, profissões, idades e estilos de vida chorarem juntos. O clima era tão emocionante que confesso que não pude conter a lágrima que escorreu quando todos gritaram em uníssono: THANK YOU, EDGE! THANK YOU, EDGE! Por coincidência do destino, um primo de Edge que estava na cidade estava no mesmo pub e era um dos mais emocionados com o fato.

Depois daquilo, peguei meu casaco, vesti-o e como vários ali, encarei o frio noturno de 2 graus no metrô na volta pra casa. Não me importei mais com o que ocorreria depois do que aconteceu ali. Presenciei a verdadeira paixão pela luta livre, aquela sem interesses, grupinhos fechados, contatos ultrainfluentes ou coisas do tipo. São momentos como esses que explicam sem mais palavras o porquê que acompanho wrestling a mais de 15 anos ininterruptos. E é por causa de lutadores como Adam Copeland, nascido em Orangeville, criado e mostrado ao mundo em Toronto, que o pro-wrestling nunca morrerá. Nunca neguei a ninguém que ele foi um de meus lutadores favoritos, causa de inúmeros momentos incríveis que presenciei no universo do pro-wrestling e nunca negarei em dizer, assim como disse em grupo, como um agradecimento por tudo: THANK YOU, EDGE!

 

Anúncios

25 comentários em “Na Teia do Aranha #33

  1. Juro que chorei ao ver o discurso do Edge na RAW de ontem… Sempre fui fã do Edge, junto do seu país, Jericho e os Harts. Tanto o Edge como todos do Canadá são dignos de aplausos, verdadeiros apaixonados.

    De qualquer forma, melhor sair campeão, de pé (e não numa cadeira de rodas) e com uma despedida emocionante.

    Thank you Edge!

    (Aranha, você mora no Canadá? Meu sonho \o/)

  2. Oloco… Toronto? 😛

    Éh, ai deve ser uma emoção grandiosa mesmo, e isso mostra pq a WWE aposta bastante no Canadá como Marketing!

    A emoção que tudo isso gerou foi muita. Vemos que o Edge é um dos poucos Heels que são respeitados, em seu personagem, fora dos ringues, e isso é o legal do Wrestling, que quem aprecia e acompanha, saiba diferenciar uma coisa da outra, diferentemente de alguns fãs por ai que acham que tudo é verdadeiro e passam dos limites! :S

    Bom, espero que ai em Toronto seja tudo de bom, e que vc esteja adorando essa passagem por ai! 😀

    • Obrigado, Ricke

      E sim, a WWE aqui no Canadá é bem vista e recebida, como a TNA e todas as federações que vem aqui. É só mostrar respeito pelo público que o público te respeita. Premissa simples, mas que parece que tem gente que esquece.

  3. E só um detalhe: isso é compromisso hein, o cara em Toronto, postando. Enquanto o povo tá no Brasil, e não postam UHASHUASHUASHUASHU

  4. THANK YOU EDGE.

    Fantástica experiência João, aqui no Brasil “agora” é que estamos começando a ter algo do gênero referente a MMA… E dia desses li uma reportagem em um site americano falando do cara que estava no teatro assistindo a WrestleMania.

    Enfim, filme isso daí cara, por favor, quero muito ver. Abraço!

    • Sim, Ricardo. Os PPVs da WWE passam em cinemas selecionados no Canadá todos os meses. Só não fui em um porque conheci o pub em que fui. E tentarei lembrar de filmar lá, ok?

  5. Simplesmente DEMAIS!…

    Um ponto que eu achei muito interresante, foi quando você abordou que são momentos como esse que farão o Pro Wrestling Imortais. Iria até ser tema de um texto meu, mas deixa eu aproveitar esta brecha: Em que esporte eu tenho a emoção do PW? Em que esporte eu começo a não acreditar no óbvio?

    Por mais que o MMA cresça, o MMA NUNCA TERÁ A EMOÇÃO DE UM SHOW DE PRÓ WRESTLING!

    • A experiência foi incrível mesmo. Será algo que nunca esquecerei. E tanto o PW quanto o MMA estão começando a criar um público fiel aqui no Brasil. O problema é que na maioria das pessoas, a fidelidade é pelo puro prazer de ver outro tomando porrada e não porque gosta do esporte de verdade. Falta cultura, simples assim

  6. Arrepiou esse texto. O que rolou ontem você levará para o caixão, momento unico num lugar unico.

    Como disse em outro post, essa noticia me deixou bem abalado, porra, na smackdown ele tava normal po! Ja tava ate imaginando edge x del rio em ladders…

    Agora é ver o push que o Christian com certeza terá… Tem males q vem para o bem!

    Abs

    • Mud, acho que esse é o desejo de uma boa parte do pessoal. Até porque seria um ciclo natural das coisas isso acontecer até porque a storyline estava se desenrolando dessa forma.

      Ver Christian WHC seria algo muito bacana. Depois que ele saiu da ECW, ficou falandomum tipo de rivalidade assim pra ele.

  7. Texto muito bom, demais, demonstra a emoção que é acompanhar o wrestling, e o quão agraciados somos de termos presenciado, ao menos um pouco, a carreira gloriosa e marcante de EDGE.

    Eu VI um dos maiores lutadores/”entertainers” que já houve em um ringue de luta livre.

    Valeu Edge

  8. Edge é o a lenda que vimos crescer, ele teve mais peso para a maioria de nós acompanhar PW que nomes como Flair e HBK, Edge sempre esteve lá, de um jeito ou de outro, um atleta que começou muito cedo a sentir os efeitos do Wrestling.
    Independente da empatia com o personagem ou com a pessoa, Adam Coopeland (que é um dos meus favoritos e junto com Undertaker é o motivo pelo qual eu escrevo aqui hoje) merece ser mais do que respeitado, merece ser admirado por todos nós.

    THANK YOU EDGE!

  9. É por isso que gosto tanto da WWE,porque ela me proporciona esses grandes momentos do PW. THANK YOU, EDGE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s