Cinco Rounds #10 – Análise – UFC 129

Com um considerável atraso graças a minha graciosa internet (Thank you Oi), mas eis que chega até vocês a décima edição do Cinco Rounds, analisando a centésima vigésima e nona edição do UFC, ocorrido no Canadá e teve duas defesas de cinturão, contando com a participação de dois brasileiros no cad principal.

https://getreadytorumble.files.wordpress.com/2010/12/fundo.png?w=349&h=134

Diferentemente do habitual, não irei começar pela ordem de lutas, mas seguirei a minha linha de raciocínio lógico. No estádio estavam presentes mais de 55 mil pessoas apenas para assistir o então tido como maior evento da marca UFC, e contaria no card principal com o lutador mais querido do Canadá, mais até do que Edge, porém  um lutador que pode começar a ser tão odiado quanto o canadense Justin Bieber, estou falando de Georges St. Pierre.

Georges St. Pierre vs Jake Shields
UFC Welterweight Championship Fight

Atualmente há dois atletas no UFC que são considerados os melhores do mundo no que fazem, Anderson Silva e GSP. Isto é uma verdade absoluta e inquestionável, ambos foram capazes de chegar no estado Chuck Norris de se viver, onde não há mais desafios, apenas  pequenas contendas, mas nada que o ofendas nem tão pouco lamentas. O mundo do MMA está dividido, uma parcela pondera ao canadense, outra segue o brasileiro, mas a grande questão é que tudo isto deve ser resolvido no octógono, definindo o número 1 do mundo.

Graças a este nível em que chegou, os adversários de GSP não são um risco a seu cinturão, não mais, não até então. Shields entrou naquela arena com o propósito de chocar o mundo e aqueles que não o conheciam, afinal de contas ele já foi um campeão, e de uma categoria acima, no Strikeforce.  O plano de luta para Shields era utilizar seu jiu-jitsu afiado, e aproveitar que St. Pierre adora derrubar o oponente e neste momento encontrar a brecha para finalizá-lo. Entretanto, um campeão como St. Pierre está a par do seu adversário, e no momento da luta ele optou por mudar sua estratégia, deixando para aplicar suas tradicionais e indefensáveis quedas no final do round, se somente sentisse necessidade de tal, no mais trabalhou com socos a longa distância minando a resistência de Shields.

Estrategicamente falando, este é o plano ideal, o canadense não coloca o cinturão em risco, vence a luta, e vai para a casa ileso. Entretanto os fatores externos interferem, como por exemplo, estar lutando em casa. O público presente foi deveras paciente com o ídolo, ao aceitarem uma performance monótona como esta. Logo para atrair os olhos para si, Shields começou a atacar mais vezes quando o fim estava se aproximando, no intuito de ao mínimo render um show aos olhos de Dana White.

GSP vs... Errrrr

Infelizmente, as tentativas não renderam um bom resultado, pois o máximo que fez fora cortar o rosto do campeão, nada mais que isto, afinal de contas seu punch, ou seja, a potência de seus socos, não é e nem fora suficiente para nocautear GSP. Resultado final, vitória por decisão unânime a favor de Georges St. Pierre. Agora vos pergunto, estará GSP a altura de Anderson Silva? Será que o Orton venceria mais um canadense?

Obviamente em vossa memória vem a luta mais recente do Spider, contra Belfort, então deves estar pensando que não, porém no cartel do brasileiro há lutas enfadonhas, tais como contra Demian Maia, Coté, e alguns tantos outros. Isto, com a mais absoluta certeza, traz-me um certo receio da tão esperada luta dos sonhos, pois tenho medo de que ambos façam algo desastroso, já que ambos possuem um histórico de combates monótonos, e eles ocorreram principalmente quando o oponente possuia um estilo de luta que não combinava estrategicamente falando, tal como foi entre GSP e Shields, tal como foi entre Anderson Silva e Demian Maia.

Mark Bocek vs Ben Henderson
Lightweight Bout

Ben Henderson, para os que não sabem, é ex-campeão da categoria dos Pesos Leves, seu último combate fora contra  Anthony Pettis, o qual muitos já devem ter visto um gif ou vídeo sobre. Caso não estejam associando o nome a imagem, aqui segue o vídeo que me refiro:

No combate em questão Henderson perdeu, não por nocaute, mas por decisão, afinal de contas ele resistiu ao incrível chute.  Obviamente contra Bocek ele era o favorito, favoritismo este que foi cumprido. Bocek atpe foi capaz de derrubar seu oponente algumas vezes e em momentos estratégicos, assim como acertar socos fortes, porém não foi páreo para Henderson, que conseguiu ser mais contundente e pontuar durante os três rounds, levando a luta por decisão.

O combate foi agradável de se assistir, ainda mais se levado em consideração que era o “primeiro”, pelo menos do card principal era o primeiro.  Apesar de possuir qualidades que o credenciem a “amarrar” a luta, Bocek deixou o combate rolar, o que é louvável… Porém podem anotar, quando e, ou caso seu nome ganhe peso, será mais um da safra dos amarrões. Eu posso estar errado, já estive errado antes, e espero estar. Quanto ao vencedor, é esperar para ver uma lutaça em breve, talvez com o perdedor de Maynard vs Edgar, que ocorrerá no próximo UFC.

 Vladimir Matyushenko vs. Jason Brilz
Light Heavyweight Bout

O ex-campeão e paizão Vladimir Matyushenko veio como franco favorito a este combate. Com 20 segundos de combate, o árbitro interrompeu a luta por nocaute. A sua experiência pesou em demasia ao perceber uma falha na postura de Brilz e encaixar um soco que o nocauteou. Vladimir tem uma carreira sólida no MMA, com 26 vitórias em 31 combates. Já está em uma boa época para aposentar-se, ainda mais que está aos 40 anos, e encerrando com uma vitória é bom, sendo com direito a um nocaute, melhor ainda! Não me prolongarei pois isso não é um assunto de nosso interesse, seria apenas se vocês fossem bielorrussos.

José Aldo vs Mark Hominick
UFC Featherweight Championship Fight

De nosso interesse a luta de José Aldo com certeza é. O campeão vem de lesão, e para adicionar ele estava com uma infecção, tendo que tomar analgésicos durante a semana de preparação para o combate. Tudo isto resultou em uma tragédia anunciada… Aldo, conhecido pela sua incrível velocidade, esgotou-se no primeiro round, onde resumiu seu jogo de luta, que seria basicamente trabalhar por cima derrubando Hominick. O canadense é um perigo em pé, e possui mãos muito pesadas, logo então o jogo de Aldo não era algo questionável.

Porém passou-se o segundo, terceiro e quarto round, e o que vimos fora apenas Aldo pontuando com socos e derrubando seu oponente, um domínio na luta, verdade, porém não passando confiança. Aos que o conhecem de longa data, mesmo sem saberem da notícia que fora confirmada ontem, já podiam perceber que algo estava errado. Até era compreensível que Aldo optasse pelo jogo de solo, já que sua arte macial principal é o jiu-jitsu, mas e os tão nocivos low kicks? O que estava acontecendo com o Zé?

Em contrapartida, nos momentos em que esteve por cima, Aldo machucou seu oponente, mas machucou de tal forma que o seu oponente esteve de maneira indescritível por palavras. Então segue abaixo uma foto de como Hominick ficou após o combate.


3 dias depois, o mesmo Hominick divulgou em seu twitter(ou facebook?) uma foto de como havia ficado, dizendo que
está doendo menos do que aparenta…

Oi… Posso ser seu amigo?

As mãos de Aldo fizeram um estrago, porém os últimos 5 minutos de luta demonstraram o quão guerreiro Mark Hominick é. Talvez por estar lutando em casa ele tenha ganhado força da torcida, não sei, a verdade é que Hominick foi capaz de derrubar o campeão – que estava morto de cansado, e apenas se defendia – e socá-lo na cara. A sorte, a nossa sorte, é que Hominick também estava em condições precárias. Os nossos corações ficaram aflitos durante cinco minutos, porém quem aguentou sem ter um ataque cardíaco, foi capaz de ouvir Bruce Buffer dizendo, AND STILL THE UFC FEATHERWEIGHT CHAMPION OF THE WORLD! JOSÉ ALDO JUNIOR!!!! Que combate, amigo, haja coração!

Randy Couture vs. Lyoto Machida
Light Heavyweight Bout

Mas se é para falar de emoção, devo encerrar com chave de ouro. Couture é simplesmente uma lenda do MMA, tendo seu espaço cativo no hall da fama do UFC, onde luta há muito, muito tempo… Desde o UFC 13, onde fez sua estreia. Couture é conhecido pelo nickname de THE NATURAL, o que talvez cause uma certa estranheza, pois como se sabe, muitos lutadores de MMA são aliados dos anabolizantes e outras substâncias ilícitas (Thiago Pitbull que o diga, hein?).

Porém Couture, ao que me recordo, não há uma notícia ou rumor a respeito de Couture e dopping, e comprova-se o mesmo ao perceber que a lenda consegue lutar aos seus 45 e 6 e 7 e 8 anos  de idade. Como havia mencionado antes, Couture decidiu que sua luta de despedida seria no UFC 129, em um grande palco como este. Seu adversário então, quem seria?

Não havia melhor oportunidade para Lyoto Machida do que encarar Randy Couture, devido ao momento em que vinha seguindo, esta seria a chave final decidindo sua permanência no evento, ou não. Lyoto trabalha na defensiva, o que lhe custou a luta contra Rampage, e o que abriu as portas para Shogun atacá-lo e nocauteá-lo. O que também faz a torcida ficar contra Machida. Ele tinha que trazer algo especial para essa luta, e trouxe.

Com o auxílio psicológico do mestre Steven Seagal, no segundo round da luta que estava extremamente acirrada, Lyoto encaixou um chute a lá Karatê Kid, quebrando um ou dois dentes da lenda Couture, e o aposentando de uma forma inesquecível. Para bons lutadores com cartel sólido este seria o pior cenário possível. Mas para uma lenda como Randy, essa luta o engradece ainda mais, e ao mesmo tempo credencia The Dragon Lyoto Machida. Couture é o único lutador que perde, mas o sentimento final não é muito diferente do de vitória, graças a uma boa performance.

No mais, fiquem com a cena e entendam porque Lyoto é agora mais do que nunca, o Karatê Kid.

Quando a vida imita a arte…


Ótima edição do UFC, que peca apenas pelo Main Event, mas sem dúvidas o melhor do ano até o momento. Abraços e até a próxima!

Anúncios

13 comentários em “Cinco Rounds #10 – Análise – UFC 129

  1. Demorou mas chegou e para mim o Cinco Rounds fica cada vez melhor assim como o UFC.Gostei bastante do análise e você soube colocar muito bem como foi as lutas e quanto ao UFC 129 foi um dos melhores que eu já assisti teve lutaças com emoção,troca de golpes o principalmete GRANDES nocautes fora que teve duas aposentadorias na mesma noite.Só que eu ainda tõ esperando a luta do GSP e do Anderson e mesmo com você dizendo que pode dar errado eu ainda acho que eles vão fazer uma boa luta.E outra coisa obrigado por ter colocado a foto da testa do Hominick que eu havia pedido e segundo alguns relatos ele vai fazer Hellboy 3 com o papel de meio-irmão do Hellboy,KKKKKK.

    • Hominick é meio-corno agora hehehehe

      Vlw cara, é isso aí, sobre AS vs GSP é certeza que alguém vai dormir. Pode ser o AS, pode ser o GSP, ou pode ser quem estiver assistindo.

  2. Aíaí… GSP… GSP… Um jogo chato, assim como ficaram suas lutas com o título e ainda tomou um pequeno atraso do Shields na trocação… Se lutar assim, The Spider passa o carro encima dele.

    Jose Aldo não tomou analgésicos foi antibióticos se eu não me engano. E realmente o gás dele tava fraco, mas dominou os 4 Rounds com direito a knockdowns e administrou o 5. Aldo foi campeão mundial de Jiu-jitsu mas aliado ao fato de estar cansado e ter a luta garantida não usou seu jiu fino. E palmas pro Hell Boy que foi guerreiro por demais, se vencer mais dois desafios deve lutar de novo contra o absoluto manauara (que deve subir de categoria).

    E Daniel Lyoto-san foi muito bem, lutou muito e ainda arrancou o dente do vovô, boa luta e se Machida continuar lutando assim tem grandes chances de dar um atraso pro JJ e até vencê-lo.

    No mais, você viu o triângulo voador que teve nesse UFC? Lindo demais.

  3. BHela análise, mas quem venceu foi o HENDERSON, e não o canadense ali. Não sei se li errado, mas pareceu que pôs que o vencedor foi o outro, sendo que foi o Henderson. Tirando isso, tá tudo MUITO bacana e gostei que não está em ordem, sei lá porque, mas gostei.

    O que posso dizer sobre o evento? FODA, e ainda mais vendo na Sportv, na boa… E sobre GSP vs Silva, não ocorrerá, ACHO eu, pois GSP está arregando (com razão). Pra quem diz que será amarrada, está BEM errado. O GSP talvez tente amarrar, mas o Silva, ainda mais com um cara menor? Ele vai lutar muito, mas MUUUITO leve, na boa, humilhará assim com ofez com o Griffin, já que na ocasião, se ele perdesse, dane-se, não mudaria nada, o mesmo caso seria essa luta. EU preferia muito mais uma Aldo vs GSP, mesmo tendo uma boa diferença de peso e tamanho ai, ou ainda uma BJ vs Aldo, OU, a melhor de TODAS, que seria Silva vs Jones… Falando em Jones, se ele manter-se assim, só o Lyoto pra derrotá-lo, devido o estilo.

    Boa edição!!

    • Valeu aÊ Gustavo, pode crer, eu havia confundido com uma luta do card preliminar, onde o cara foi meio que azarão… Corrigi ali…

      Quanto a GSP vs AS, tende a ser amarrada, porque GSP não vai querer trocar com AS, e nem AS querer ir pro chão com GSP.

      Quanto a GSP vs Aldo, PUTA QUE PARIU, quer matar o Aldo?
      Aldo vs BJ seria bem legal de se ver, essa sim.
      Assim como Silva vs Jones.

      Flws!

  4. Foda Análise.. E pra mim, fica melhor manter esse esquema de postagem, seja se for por Ranking de luta, ou a que mais precisa ser falada.

    O ME foi BEM fraco. Dava vontade de dormir mesmo, já de madruga, sem nada pra apreciar, mas deve ficar acordado pra ver se acontecia algo pelo menos no último minuto… Nem isso aconteceu.
    E o GSP tbm tá fazendo cada lutinha… Desse jeito pegando o Anderson, garanto que cai no mínimo duas vezes!

    Henderson vs Bocek foi boa pra abrir o Card, não foi lá aquelas coisas, mas tá de bom tamanho.

    Vladimir vs Brilz eu nem assisti direito, só sei que toda hora via meu pai falando que tinha um que caia toda hora… Parecia que tinha um nocaute a todo instante! :S

    Aldo vs Hominick pra mim foi a melhor da noite. Foi uma garra explêndida do Canadense, mas tbm creio que exageram e só continuaram com a luta pois era o país dele, então… Fora que ele mesmo ficou surpreendido quando olhou-se pelo telão, e qualquer outro lugar do mundo, a luta acabava já no terceiro round.
    Aldo foi bem, porém deu MUITA sorte. Tava claro que aqueles Low Kicks fazia o Hominick cambalhotar bastante, e ele não prestava atenção no que estavam a dizer. Complementando, aquele último Round, com mais 1 min e meio de Round, ele ia pro saco, mesmo o Canadense indo pra cima sem ver nada.

    Lyoto vs Machida nem tem o que dizer.. Nocaute muito foda, que se eu não me engano, caíram uns três dentes ali :S ótima vitória do Lyoto, que agora se reergue no UFC, e agora o Couture que tenha seu MERECIDÍSSIMO descanso!

    Bom, UFC, e BOA ANÁLISE (Pra não falar que não falei, mesmo que já tive falado acima :P), e seria muito bom se o SporTv começasse a passar todos, garanto que a audiência é gigante.

    • Comentários do Ricke já são uma tradição no blog heuheuhe É bom ver que tem uma galera prestando atenção em UFC também

  5. A edição foi muito boa mesmo.

    Com este Main Event GSP provou que será destruido se lutar com o Anderson, ele sim hoje é o pai dos enrolões no ringue, sem contar a performace do Shields que foi medíocre, parecia que ele ficou sabendo ali noa hora que ia lutar…

    Uma correção, não sei onde vc viu que o Matyushenko se aposentou. Na entrevista depois da vitória ele disse que havia treinado para isso, que estava melhor do que nunca e continuaria dando espetáculos assim e que estava correndo atrás para lutar pelo título.

    Quanto ao Lyoto, tudo já foi dito. Um desempenho espetacular. Mais duas lutas são o ideal para ai sim disputar o título.

    Parabéns pela edição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s