Overtime #12 – Análise – Over the limit!

Não veja o pay-per-view, caso não tenha visto, leia a análise, e economize sua dor… Porque você não vai dizer I Quit que eu sei… https://getreadytorumble.files.wordpress.com/2011/04/bannerovertime.png?w=371&h=148&h=123

R-Truth vs Rey Mysterio

Começar o evento com uma promo de R-Truth para promover a luta entre ele e Rey Mysterio é um nítido sinal de que a WWE não confia no heel turn de Ron Killings, e vê isto como necessidade de arrancar heat a sua persona. E isto é bom e ruim ao mesmo tempo, bom no sentido de que pelo menos a WWE vê a deficiência do trabalho realizado ao longo dos shows semanais, o que pode ser justificado pelo curto prazo de tempo em que esta mudança de personagem começara, entretanto pode significar também que seja um excesso de falta de confiança na capacidade de seus wrestlers em arrancarem diferentes reações da plateia durante o combate, apelando então para uma promo pré-luta, o que é muito comum em federações do circuito independente.

E ao decorrer da luta verifica-se que a WWE está certa em não creditar a capacidade de arrancar heat do público durante a apresentação no ringue, pois Truth ainda não trabalha como um heel, ele ainda não se adaptou ao que o personagem passará a exigir, e a consequência pode ser um “floop”, semelhante a inumeros outros casos conhecidos. Houveram apenas dois momentos na luta em que ele realmente conseguiu arrancar vaias, e foi quando pressionou as costas de Rey no ring post, e o final da luta, ao puxar a perna de Rey e fazê-lo cair entre a cortina do ringue, sendo extremamente vaiado e arrancando um chant cômico. O público começou a gritar “Truth sucks!”, que traduzido seria “Verdade é um merda”, “a verdade é uma merda!”… Irônico, não?

A luta terminou nesta sequência, com R-Truth puxando seu finisher e vencendo este combate. A WWE realmente procura um push para o ex-TNA, e a caracterização do personagem está interessante com Truth bebendo água e estourando a garrafa na cabeça de Rey. Apenas por esta exibição não dá para prever como será o futuro dele, porém podemos perceber que a WWE passa a usá-lo como uma peça fundamental em seu show e terá credencial para elevar o nível de futuras estrelas, já que a idade não lhe garantirá o main event de uma WrestleMania.

https://i2.wp.com/big-nasty.com/wp-content/uploads/2011/04/TruthSmoke.jpg

Avaliação: **1/4
Comentários: Truth estar lento na luta é compreensível, afinal de contas estava vendendo seu personagem, porém o que explica Rey Mysterio e alguns de seus erros cometidos ao longo da luta? Também estava cansado? A luta não foi tudo aquilo que pensei que pudesse ser, aliás, muito longe do que ambos podem apresentar, diga-se de de passagem, e também soma-se ao montante que a duração do combate não colaborou em nada.

Wade Barret vs Ezekiel Jackson

Intercontinental Championship Match

Se a WWE precisa de um power house face, Ezekiel Jackson não é o cara certo para isto, de jeito nenhum. Um wrestler sem mic skills, carisma, nem ring skills, muito menos talento para o pro-wrestling, ou seja, nada que o justifique para o recebimento deste push. Enquanto isto no outro corner está uma das revelações do ano de 2010, vencedor da primeira temporada do NXT, um cara que sabe se desenvolver no microfone, e no ringue faz o básico sem prejudicar o andamento do combate. A junção destes dois tipos em um mesmo ringue muito provavelmente não traz bons resultados, e o público sabe muito bem.

Confirmando minha teoria, os gritos de boring já podiam ser ouvidos antes mesmo da luta começar. Porém sem fazer um julgamento arbitrário, a própria equipe criativa procurou trabalhar Zeke como um cara forte, mas não tirou o status de Barret, fazendo-lhe perder com a interferência da Nexus Corre…

Sinceramente, não há o que dizer do combate, se você viu o último SmackDown, foi exatamente aquilo, Ezekiel aplicou a série de scoop slams, e truckles. Wade Barret por sua vez variou golpes, mas seu adversário vendeu os golpes com a mesma reação que você tem ao ver alguém te oferecendo prego usado. Compreensível por um lado, afinal de contas ele é “the next big thing”, se é que assim podemos chamá-lo, mas do que adianta tudo isto, se quando for realmente necessário que ele faça um trabalho decente, como por exemplo, rivalizar com um wrestler do nível de Randy Orton ou John Cena, Ezekiel simplesmente irá demonstrar que não nasceu para o main event.

Ezekiel Jackson antes de entrar na WWE.

Avaliação: *3/4
Comentários: Trabalharam a força do Big Zeke, e como a luta foi curta, ele não se cansou, o que contribuiu e muito para a luta ter sido assistível e não decair o nível do evento… Até porque, fraga só a luta seguinte….

Sin Cara vs Chavo Guerrero

Este pay-per-view está sendo, na verdade, um grande laboratório de testes para a WWE definir o seu futuro e quem serão os nomes que irão gerir a tendência da próxima geração. Então não é uma surpresa em ver no card a contratação, talvez a mais pretendida pela WWE nos últimos anos, contra um wrestler de habilidade inquestionável e capacidade técnica aprimorada.

A função de Chavo foi basicamente mostrar o quão competente Sin Cara é, e cumpriu relativamente bem, embora tenha apenas apanhado… O grande problema aqui é que a WWE, assim como qualquer empresa que se autovalorize, procura evitar o máximo de erros possíveis, e manter um funcionário que cometa equívocos para carregar o nome e o logo do negócio não é muito vantajoso. Sin Cara é extremamente inteligente no ringue, sabendo variar golpes e criar novos momentos com movimentos repetidos, entretanto está pecando, talvez não por culpa sua, mas inegavelmente ainda peca, nos famosos “botches”, que só ocorrem quando o wrestler se arrisca, e isto é um perigo, pois pode forçar Sin Cara a não se arriscar, e o maior ponto a favor dele é justamente os golpes arriscados que aplica.

A iluminação de seus combates não ajudam os fãs, muito pelo contrário, o objetivo é atrapalhar a visão, a fim de que não observem erros, pelo menos até a sensação mexicana ainda ser uma mexicana entre os fãs. O final do combate se deu com Sin Cara tentando uma variação de La Mística, porém não dá para dizer se foi por erro próprio, ou de Chavo, mas ocorreu uma falha, que não prejudicou a qualidade da luta ao nossos olhos, porém eu não represento a equipe da WWE…

A vitória dá continuidade a seu push, resta saber se este empurrão é forte o suficiente para preencher a vaga que Rey Mystério deixará ao se aposentar, e se os anti-místico usarão o erro como argumento para impedir que ele receba um spot maior. Então é torcer para que os fãs continuem comprando os produtos de Sin Cara, e o argumento “ele vende máscaras, bonecos e camisas” seja mais forte do que o “ele pode errar”!

Avaliação: ***
Comentários: O grande problema, em minha singela opinião, foi ter colocado Sin Cara para detonar Chavo, apenas. Colocasse então Sheamus, ou algum outro wrestler que pudesse encará-lo frente-a-frente e credenciasse mais ainda sua vitória. Chavo empurrava cadeira de rodas há pouco tempo, não vai empurrar a carreira de ninguém…

– Del Rio vem a ringue fazer uma promo básica, afinal de contas ele é um dos nomes da companhia atualmente e não está agendado para nenhum combate. O principal motivo para estar ali, na verdade, não é para simplesmente usá-lo no evento, mas sim para Kane e Big Show entrarem em seguida e dizerem que atacaram Otunga e McG…

Kane e Big Show vs CM Punk e Mason Ryan

WWE Tag Team Championship Match

Muitos gostam de combates entre duplas, eu não sou fã desta estipulação, mas reconheço que quando bem executado, pode ser interessante, mas para ser algo incrível depende da qualidade dos 4 envolvidos, o que nesse contexto obviamente não precisa ser discutido. Dentre os 4, o que se encontra em sua melhor forma física atualmente é CM Punk, indiscutivelmente. Quanto a Show e Kane, eles possuem experiência em ringue, tanto como tags, quanto individualmente, o que, bem ou mal, adiciona em alguma coisa no combate. Já a parte de Mason Ryan, os gritos de “Batista!” vindos da crowd falam por mim.

A luta foi o básico que podia ser feito, não havia como esperar algo muito diferente, mas não confundam básico com ruim, muitas vezes o básico é melhor do que a tentativa de inventar, e a invenção ser tão boa e usual quanto a invenção do cortador de unha a laser vindo do espaço sideral. O interessante também credita-se ao público ter interagido na luta, e as referências feitas por CM Punk a Randy Savage. Tudo termina com os campeões atacando o “monstro” Ryan em um double chokeslam, e terminando com o pinfall…

A valorização de uma divisão, na luta livre, depende muito de quem é o campeão, afinal de contas é ele quem representa o nível dos adversários. Atualmente a divisão de tags da WWE está debilitada, mas ter Kane e Show como dupla detentora do cinturão é válido, e o valor é em via dupla, assim como você utiliza dois caras que possuem credibilidade e a passam para o cinturão, você também impede que os mesmos caminhem separadamente e fiquem, ou perdidos no plantel, ou sendo usados contra adversários que não são capazes de trabalhar, interagir de maneira adequada, e façam 30 segundos parecerem 30 anos.

Avaliação: **1/2
Comentários: O público fez a luta ser melhor do que ela foi, e os streams me prejudicaram mais do que devia. Eles sempre boicotam alguma luta…

Brie Bella vs Kelly Kelly

Divas Championship Match

Se há uma hora perfeita para procurar um stream melhor, uma cerveja, um pacote de biscoito, beber água, ou ir ao banheiro (independente do motivo), essa hora é agora. Como havia dito antes, o campeão representa a categoria. Há um tempinho atrás Natalya estava representando a categoria, e paralelamente havia LayCool, reforçando a ideia da valorização das mulheres na empresa. Porém voltamos ao padrão já conhecido, e a campeã é uma modelo, não uma wrestler.

Sua adversária, por outro lado, é mais que uma modelo… Aliás, Kelly Kelly possui inumeras funções na WWE, mas a principal delas é de psicóloga masculina. Entendam como quiserem. O combate foi o padrão de divas, e terminou com Nikki entrando no lugar da Brie, ou o contrário, tanto faz, e usando isto como vantagem e retendo o cinturão da irmã.

Avaliação: **
Comentários: Uma coisa eu não posso deixar passar em branco, a tão esperada invasão da kHARMa não ocorreu, então a WWE não pretende colocá-la no caminho do título, não pro enquanto, assim como não pretende torná-la um personagem comum, invés de uma monstrenga que invade lutas sem propósito. Veremos o que ocorrerá nas próximas semanas…

Randy Orton vs Christian

World Heavyweight Championship Match

Haters gonna hate, talvez a frase mais adequada para o período que Randy Orton vivencia. Apesar de nós, fãs brasileiros, que não temos nenhuma influência sobre o que ocorre na WWE, não termos gostado da mudança de cinturão, tavez seria exatamente o que faríamos se fossemos os responsáveis pela gerencia dos shows semanais na WWE. Ok, exatamente nesses passos talvez não, mas se levar em consideração o que Orton representa se comparado a Christian, o maior peso tendenciará ao lado do Legend Killer, ou dreams killer, se bem podemos dizer.

Randy Orton, que é tido como muitos especialistas no ramo como o melhor da WWE atualmente, comprovou nessa luta porque é detentor de tal título. Wrestling é mais do que golpes aplicados, é a história contada no ringue, a maneira como interage com o público, entreter os fãs. Apesar de boa parte ter sido contra Orton – lê-se smarks e internautas, o que pode ser evidenciado com inumeros cartazes em referência a Zack Ryder.

Christian, por sua vez, elevou o nível da luta e a tornou a melhor da noite, indiscutivelmente. Conseguiu interagir com o público, trabalhou seu psicológico ao literalmente “surtar” em determinados momentos, com direito a spear e “dribles”. O final veio de maneira óbvia, Orton arrancou um RKO “do nada”, e… venceu. Se não fosse tão previsível, teria sido simplesmente incrível, mas ninguém realmente botava fé em Christian, nem um pastor…

Avaliação: ***3/4
Comentários: Luta incrível, mas agora… Quem poderá vencer Orton? Quem poderá nos salvar? Save us, somebody… Save us…

Jerry Lawler vs. Michael Cole

Kiss My Foot Match

Que essa rivalidade já foi mais longe do que deveria, é uma verdade inquestionável. Independente do quão bêbado alguém possa estar, ninguém realmente quer ver um evento apenas por causa destes dois, mais pela parte do Cole do que Lawler, que ainda dá pano na manga.

Cole começou dizendo que estava sob prescrições médicas, e que não poderia lutar, por causa da infecção no pé, que seria danosa a ele e a Lawler, citando o que o médico disse e entregando a prescrição ao referee. Mas o referee rasga o papel, e teremos luta… Quase fiquei feliz!

Mas pensando melhor, fiquei mais feliz ao ver que a luta continuaria, porque assim talvez tenhamos fim a toda essa história. A luta foi extremamente idiota, Cole no máximo jogou Lawler contra a barricada… O resto, foi Lawler batendo e finalizando Cole com pinfall pós-finisher. A humilhação se sucedeu ao Lawler chamar Eve Torres para aplicar o moonsault sobre Cole, depois Jim Ross, para jogar pimenta na boca do troll master…. Por outro lado, Cole conseguiu se levantar e fugir da missão de beijar o pé de Lawler… E ainda teve pique para pegar o microfone e dizer que não é perdedor, e não irá beijar o pé de Cole… Mas então entra quem? Bret Hart! Aaaw Yeah! Bret joga Cole no ringue, e… e… Ele, além de aplicar um baita sharpshooter, força Cole a beijar o pé de Lawler.

Bem, humilhação demais pra Cole, será que isso é o fim? Deus queira que sim… Mas tenho que dizer que achei que tava bêbado ao ver Bret entrando, porque no fundo tinha visto algo rosa, talvez um elefante, não sei… Só depois que associei a imagem ao som…

Avaliação: Super Dragon!
Comentários: Super Dragon! Shut fuck up! Super Dragon! Shut fuck up!

Quem não entendu o comentário, clique aqui.

John Cena vs The Miz

WWE Championship I Quit Match

http://cloretodesodio.files.wordpress.com/2008/05/jla_superman_11.jpg

Avaliação: SAME OLD SHIT!
Comentários: I QUIT!

Bem pessoal, ver Miz espancar Cena por mais de meia-hora, forçá-lo a dizer I QUIT com uma gravação telefônica, mas o referee – que antigamente era tudo babacão, mas agora estão espertos, diga-se de passagem – ordenar o combate a recomeçar, e então o super Cena aplicar os five moves of doom e forçar Cena a dizer I Quit, o que vocês esperam disto?

Ah cara… Isso é dar marcha ré, um tiro no pé, coisa de zé, mesmo que o Cole tenha beijado do Lawler o chulé, esse pay-per-view teve um final de má fé.

Sobre o evento, foi deveras medíocre e não tem nada que me faça assistí-lo novamente daqui a 1 ou 2 anos. Passo batido, e só teve Randy Orton vs Christian, mas o final previsível… Enfim, nota: **, padrão TNA de fazer pay-per-view.

Espero ver a opinião de vocês, no mais, um abraço e até a próxima…

Anúncios

16 comentários em “Overtime #12 – Análise – Over the limit!

  1. Bem, análise boa e tals, mas aparentemente sou bondoso demais pq para mim Cena vs Miz não foi tão ridícula como muitos citaram e citarão por aí, simplesmente foi o esperado do Cena e Miz me surpreendeu demais!

    A sessão de masoquismo foi um pouco superior a de Cena vs Orton (E muito superior a de Cena vs Batista), o final foi fraco, mas totalmente previsível o cena vencer (Ou alguém no mundo esperava mais algo?)

    E ainda acho que Wade Barrett vs Jackson não merecia nem isso, Jackson fez a atuação mais ridícula que já vi na minha vida com aquele body slams sem fim…

    E mais uma vez vimos o Sabu mexicano em ação…

    • Pior de tudo é que já to até prevendo a TNA copiando isso com Hulk Hogan vs Sting…

      E quanto ao termo “Sabu Mexicano”, desnecessário isso ai… Sin Cara luta bem, e seus erros na WWE até agora foram causados por culpa alheia, mas ainda está se adaptando ao formato americano de luta livre, vamos esperar pra ver como termina essa história.

  2. Hahaha, cara, ri inteiro essa análise, e ficou muito boa. Tá mandando bem, além de ser na velocidade da luz.

    Descrição da luta do Cena foi o que há, era esperado ele vencer de alguma maneira. SuperMan nunca Quitará!

    Abs.
    Padrão TNA de fazer PPV, Hahahaha.

  3. E sobre o Sin Cara, e a citação de ser o Sabu Mexicano (ri). Bem, não sei vocês, mas tudo que assisto atualmente na WWE é as aparições de Sin Cara.

    Botchar? Talvez botche mesmo, como botchou estranhamente contra Primo e afins, mas mesmo assim ele faz coisas que ninguém faz ou fez nesses ringues. O cara é demais. Se continuar botchando e mandando ver no que faz, que continue botchando.

    Ou vcs preferem um Orton, Cena e Miz que não botchem jamais a ele?

  4. Jeito TNA de fazer PPV.Ah Morre DIabo.

    Fanboy a parte acho que esse PPV foi bom(bom é 6 num escala de 0 a 10), o MAIN EVENT FOI ESTRAGADO, e ESTRAGOU TODO RESTO(a velha história da fruta podre no saco).Wade Barrett vs Big Zeke foi de se esperar que saisse esse lixo.Quanto ao Sin Cara botchar…Veja bem, ele fez a melhor luta da noite poha, e quanto ao Sabu Mexicano, chamar alguém de Sabu é elogio, pois ele revolucionou o HardCore junto com RVD, Foley e Funk

    SAME OLD SHIT, ADOGO ESSA FRASE.

    100+

    E vocÊ é o melhor em análises da atualidade, mesmo as vezes sendo meio “ranzinza” na hora de avaliar

    • Po cara, valeu os comentários aê, só discordo de um aspecto… Dory Funk, Tery, Foley e Dusty Rhodes revoluciuonaram muito mais o hardcore do que RVD, Sabu, e outros ex-ECW… Da ECW, o único que pode-se chamar de lenda hardcore é o Foley, e também porque é indiscutível. Tery Funk já atuava em independentes por aí revolucionando a porra toda, só Foley mesmo que é um ECW Made e pode carregar esse título. Enfim, flws, abs!

      Sobre “ranzinza”, depende muito, quando eu gosto, eu gosto, como o Extreme Rules e o Royal Rumble, mas quando eu não gosto… rsrsrs abs

  5. Ainda acho que você dá, meio que automaticamente, não sei, uma PEQUENA exagerada as notas pros PPV’s da WWE, e uma PEQUENA desvalorização pras notas dos PPV da TNA. Mas dessa vez nem teve nada muito absurdo não, a não ser o 2 pra Divas match. No mááximo 1,5.

    PPPV bem médio, diria médio ruim, o final foi esperado por mim, mas um tiro no pé como disse, pois o povo lá dos EUA tava começando a respeitar o Cena, “esquecer” que era super homem… Bem, após uma dessas, voltou tudo com força duplicada.

    E o Orton não é amado assim não, melhor da WWE é um absurdo. Claro, recebe um pop muito bom, mas pouco maior que do Christian por exemplo, um cara que se ficasse com o title mundial três meses, passaria fácil em quesito pop. E quando ele venceu o world title, começou a cair rating e MUITOS disseram que não veriam mais o SD enquanto ele fosse champ. Gostam muito dele, mas adorado e melhor da WWE? Menos.

    Bela análise cara!!

  6. Muito boa esta sua review Ricardo e acho que agora vou parar de te elogiar toda vez que você fazer uma análise porque já ta virando rotina e assim como o Gustavo acho que você exagerou na nota das Divas mas tudo bem.Quanto ao PPV acho que foi mediano e o John Cena já passou da fase de Superman e chegou na fase do Seya dos Cavaleiros do Zodiaco(apanha,apanha e não desiste).

  7. Boa Análise, Ricardo!

    PPV BEM ruim, com alguns salvamentos no decorrer dele, e que eu separo em três partes: O óbvio, o chato, e o “poderia acontecer mas não”.

    Na questão chata, tivemos Cole e Lawler que só serviram pra tirar tempo do PPV, e mostrar uma nojeira dentro do ringue como se os fãs quisessem ver.
    Tbm coloco nesta questão Truth e Rey, que foi uma merda mesmo, com menos de 10 minutos de luta, acho eu, e é torcer pro Morrison voltar logo, pois se for pro Truth ser um bom Heel, não é com o Mysterio que ele levará esse papel adiante.
    Ah, e claro Brie vs Kelly que nem tem o que comentar!

    No aspecto “óbvio”, tinhamos Cara e Chavo que deram um Show pequeno, mas um show que salvou grande parte do PPV, além de Kane e Show vs. New Nexus que pra mim nem fedeu e nem cheirou, foi aceitável, e Orton vs. Christian e Miz vs. Cena. Se bem que essas duas entram na minha lista de “Que eram pra acontecer como surpresa”.

    Estava à espera da vitória do Orton, porém ainda tinha confiança em uma interferência de Sheamus e/ou Henry que Christian se aproveitaria e ganhasse a luta, mas acredito que se for pra ele reconquistar o Title, é no CP.
    Já Miz vs. Cena, tinha 98% de certeza que Cena ganharia, mas POR QUE 98? Cara, eu cismei que poderia haver uma vitória do Miz ai. Se vimos Cena sendo pinado pelo mesmo na WM, pq não ouvirmos ele dizer “I quit”? Eu estava acreditando, mas infelizmente o óbvio prevaleceu ao máximo e Cena apanhou mais que mulher de malandro pra no fim se recuperar como se fosse um jogo de guerra em que você adquiri um Kit de sangue e correr estilo mãe atrás de filho pra conquistar a vitória!

    Bem, PPV que não era de se esperar nada, e que deixou a desejar o que ainda tinhamos algo na mente. Creio que façam algo bom nesse “Road to” Capitol Punishment, e debutem esse PPV no melhor jeito possível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s