And That’s the Bottom Line #5 – “Vai ti embora, Sin Cara!”

Saudações, terráqueos! No dia do meu aniversário eu venho com mais um texto, que por sinal está bem polêmico. Todos aqui já sabem da situação Sin Cara, certo? Se sim, analisarei agora qual o meu ponto de vista sobre isso tudo, que não está tão de acordo com a de vocês.

Se quiser ler, você já sabe o caminho!

No dia 30 de Janeiro desse ano, a contratação de Místico estava sendo anunciada ao Redor do mundo, onde todos se surpreenderam com um lutador mexicano da tradicional empresa CMLL sendo qualificado pra ser uma das estrelas de uma grande companhia. Claro, quem acreditaria em alguém que tem os estilos totalmente diferentes ao da WWE sendo contratado?

Pois bem, logo que anúncio foi assumido pela WWE, todos se questionavam quando seria sua estreia, e não era pra menos estarmos tão aflitos, até porque não é toda hora que vivenciamos um luchador com qualidade imensa, lutando pela WWE, uma empresa americana, bem destinta das atividades no México.

No dia 24 de fevereiro, ele já esteve presente para um coletiva de imprensa, ganhando um destaque estrondoso. Com essa coletiva, já foi estampado na Home Page da WWE, que um tal de “Místico” havia sido contratado, e já tinha um Ring-name confirmado como “Sín Cara”.

O dia da troca do Ring name

Bem, boa parte de nós nem conhecíamos direito ele, afinal ele veio do México, onde nossos costumes não são de acompanhar seguidamente seus Shows, e por isso, sabíamos que era uma das melhores contratações dos últimos anos, e coincidentemente, seria a primeira aposta de Paul Levesque, HHH, no seu novo cargo da WWE. Triple H fez um grande trabalho, explêndido para ser mais exato, mas acredito apenas naquele momento.

Antes de apresentar-se diante de todos, ele passou pouco tempo na FCW, território de desenvolvimento da WWE, e lá ele já foi escalado para ir treinando seus novos Moves, e também gravar o seu Titantron, ao lado de Alex Koslov, sendo mais preciso, Peter Oslov. Aliás, que espetáculosos Moves que ele conseguia realizar, não? Bem, só de ver aquilo, qualquer, incluindo eu, ficou abismado – principalmente que não conhecia-o – já que não é qualquer um que aplica uma Hurricanrana, cai em pé, em ainda sai rodopiando, após. Embora ele tenha aplicado tudo aquilo, não foram todos usados, mas isso está um pouco mais pra frente…

Ok, suas aparições tinham que começar, e pela primeira vez, marca presença num ringue da WWE, em um House-Show, quase 1 mês depois de sua coletiva. Neste dia, 25, ele derrotou Primo, com um Move totalmente inesperado por nós todos, um Corner Flip Bottom, mais conhecido como um “C4”. Enfim, todos esperavam por um “La Mística”, o seu Submission Maneuver que pra muitos é a melhor do mundo, é não é à toa, pois realmente a combinação dele é realmente impactante, e eu mesmo daria um Tap Out se sofresse um. 😛

Quero ver você sofrendo um desse 😛

Pois bem, sua estreia no House-Show já foi um grande passo, mas ainda queríamos vê-lo diante das câmeras, num programa semanal da WWE, e a mesma finalmente anunciou três dias após sua primeira luta, que estaria presente no RAW seguinte à Wrestlemania 27, no dia 4 de Abril.

Como a Wrestlemania estava à uma semana, os olhos voltados para Sin Cara não estavam focados tanto neles, porém isso foi consertado quando a Wrestlemania foi um desastre, e no dia seguinte, dia de sua estreia no RAW, os Flashs voltara a ele. Neste dia, ocorreu uma United States Championship entre Sheamus, o campeão, e Daniel Bryan, como uma revanche da Wrestlemania, onde a luta dos dois não foi realizada. Sheamus conseguiu o triunfo, e logo após a vitória conquistada, ele parte para uma agressão em Bryan, entretanto quem entra é Cara, fazendo sua estreia ao vivo no RAW.

No Segmento, Cara vem correndo pela rampa, e com a ajuda de um trampolim, ele pula por cima das cordas, assim como fazia no México, porém o salto foi falhado, e ele acabou por dar um pequeno Botch, mas um pequeno desconto pois estava nervoso. Continuando, ele consegue uma Hurricanrana em Sheamus, jogando-o para o Ringside, e logo após aplicando um Spaceman Plancha, saltando realmente muito alto, para o espanto meu.

Tava sem vontade de procurar uma mais decente da sua estreia, então vai essa mesmo...

Enfim, sua jornada na WWE havia começado, agora só restava ele seguir correspondendo o que a WWE queria. Nessa mesma semana, ele fez outra aparição, agora contra Jack Swagger, e realizando praticamente a mesma coisa do RAW passado, porém com um Slingshot Corkscrew Crossbody no lugar de um Spaceman Plancha, e logo surgiram as especulações de que ele seria o novo “justiceiro” no Roster, mas sem sucesso.

Na semana seguinte, exatamente no RAW do dia 11 de Abril, ocorreu sua primeira luta em frente as câmeras, contra Primo, onde venceu. Mesmo com essa vitória, Sin Cara não foi totalmente aplaudido, pois cometeu um erro grave onde aplicaria o seu Finisher, mas até hoje ninguém se pronunciou falando de quem foi a culpa e ninguém não tem nada a ver com isso. No caso, Vince havia dito que esta luta decidiria o futuro dos dois, e que não poderia acontecer erro algum, no entanto, teve erro, e Vince não fez nada com os dois, mas eles estavam por um triz, principalmente Primo, que já era cogitado a ser demitido.

Ok, uma semana depois já é marcado durante na edição do RAW, uma Tag Match em que ele esteve ao lado de John Cena contra Miz e Riley, onde os Faces venceram. Supondo isso, já era um indício de Sin Cara no Main Event da WWE tão cedo? Sei lá o que passava na cabeça da WWE, mas eu apoiava.

Na edição seguinte, o Draft anual teve seu Show, e nele Sin Cara foi transferido ao Smackdown, motivo? Botches! Sim, os Botches que marcaram Sin Cara em apenas um mês o prejudicaram demais, e ele indo à Brand azul, a WWE conseguiria acabar com alguns, principalmente na sua Entrance, editando o Show. Até poderia ser uma boa pra nós, mas como Rey também estaria se transferindo para o lado vermelho, as chances de uma Feud foram excluídas por um tempo, e a ída dele não importava tanto.

Na época: "Sin Cara no Main Event! (GOO)"

Não importa o que Cara poderia fazer no Smackdown, mas nós queríamos ver o que ele era capaz, e logo na sua primeira luta na Brand, contra Jack Swagger, ele teve o privilégio de lutar sob luzes bem diferente do original, com luzes amarelas e azuis, semelhantes as suas cores de Attire. E nela, ele infelizmente continuou com seus pequenos Botches, o que cada vez mais dava nos nervos..

Na semana seguinte, uma Feud estava vindo à caminho, e o escolhido foi Chavo, que além de rivalizar com ele, ajudaria Cara com o estilo americano, e ensinaria-o. Nessa edição, quem teve que sofrer uma derrota foi Bryan, e Cara venceu a luta com a ajuda de Chavo, mas sua reação não foi das melhores, e Cara empurrou Chavo não aceitando a “ajuda”.

Os Shows vão passando, e logo chega o Over the Limit, onde uma luta entre Sin Cara e Chavo seria realizada, e como de costume, Cara venceu com uma luta muito ruim, com Chavo fazendo-se de saco de pancada, tendo que apanhar a luta inteira, com destaque apenas o La Mística sendo finalmente aplicado, mas sem o Fujiwara ArmBar, que é o final da Submission e golpe se transforma com um final de Pinfall. Nisso Chavo não é mais cotado para ter uma Feud com Cara, pois pela luta, ele levou a culpa, e não teria condições de continuar trabalhando com Cara, sendo este um dos motivos para sua demissão, que o próprio pediu.

"Ele que faz la mierda, e yo que pago lo patito" - Aulas de espanhol, eu recomendo 😛

Enfim, ali eu já começava a desacreditar um pouco de Cara, pois realmente não era o que sempre esperei dele, ou seja, que desse Show no ringue, que me fizesse olhar pra ele e ver o potencial que a Lucha Libre tem, e desse modo, às vezes até pensei que a LL não é nada de mais (Modo de falar, não me julguem sem ter provas, car*lho xD).

Como essa Feud com Chavo não rendeu, outros viriam à tona, e o escolhido foi Cody Rhodes e Ted Dibiase, mas os dois sempre envolvidos juntos à Daniel Bryan e priorizando mais o mesmo. Sem Feud e sem nada, começava para ele a época do “vai qualquer um”, e um a um foram sendo parados por Sín Cara, até que no dia 1 de Julho, Christian, que estava no Main Event, conseguiu derrotar Cara, e assim acabando com sua invencibilidade. Como a WWE nem fez ou faz questão de uma “streak”, esse tempo sem perder deve ter sido apenas pra dare créditos, o que Sin Cara nesse ponto não merecia mais.

Pulando agora ao Money in the Bank PPV, Sin Cara esteve no Open Card, na Ladder Match, disputando a Briefcase da Smackdown. Num momento controvérsio, Sheamus aplica um fucking Powerbomb em uma escada posicionada fora do ringue, e assim um kayfabe estaria aberto, quando Sin Cara “lesionou-se”. Mas, por quê? Eu digo isso agora…

Como diria Joey Styles: "OH MY GOD!"

Poucos dias antes do PPV, Sin Cara havia injetado substâncias proibidas na WWE, e acabou por ser pego no teste antidoping realizado, e assim, teria que cumprir uma suspensão. Como ele já estava escalado para uma luta de bastante importância, o jeito era retirá-lo de um jeito que não poderia mais competir, e acharam a saída pelas escadas, que são grandes motivos de lesões. Enfim, nesse exato tempo, Sin Cara está sobre a posse da suspensão, cerca de um mês, e já correm especulações de que a WWE estaria a fim de demití-lo, pois não correspondeu totalmente ao que queriam, e o maior motivo para ainda estar lá, é por causa de Triple H ser o “padrinho” dele na WWE, tanto que foi à pedido dele sua vaga na MITB.

Minha opinião mudou bastante em relação a Sin Cara, pois pra mim não é mais o mesmo quando entrou. Não gosto mais dele ganhando tanto destaque, e ainda por cima só tendo ele não por causa de sua competência, e sim por ser um afiliado de um grande nome, e quem muita influência nos Backstages.

Seus moves já não são bons, eu mesmo esperava mais de seus golpes. Me digam se cansa ou não vendo Cara, em 5 cinco golpes, três serem Arm Drags? Tá, reconheço que são vários tipos, mas isso enche o saco. Seus moves são cansativos e repetitivos, e até agora vejo poucos em que ele aplica no seu Titantron. Sem contar os seus Botches que toda vez acontecem um, dois ou até três a cada luta, e a maioria estão em sua Hurricanrana (Aquela mesma que eu me fascinei), e quando aplica o La Mística, sempre sai errado. Não sei de quem é a culpa, mas quando ele fez luta boa, é porque lutava com algum “compatriota”, como Chavo e Primo, que falam o espanho fluentemente.

Quem tem a maior competência desse golpe, Sin Cara ou a "vítima"?

Aliás, em suas lutas ele precisa de um Referee bilíngue, o que já ferra bem mais a luta pois até o Referee trasmitir a mensagem da conversa pra outro, são contados segundos que dariam bem mais luta do que deve ser, não é verdade? Mas o que mais me intriga, é o povo falando que ele ainda está nervoso e não aperfeiçoou suas capacidades de luta, mas na minha opinião, tempo ele teve de sobra, e continuo dizendo que isso é imcopetência própria dele. Cara já não é mais aqueles de meses atrás, que todos elogiavam, porém agora é mais uma das decepções que eu já vi.

Sua demissão já está a um fio, e eu apoio ela. Cara só vem trazendo prejuízo o suficiente para a WWE se deseludir, e o correto é liberarem-o. Ok, apenas por um motivo eu sou contra essa demissão: Sua “possível” luta contra Rey Mysterio que estão tentando ver se vale à pena o não, e pra mim valheria sim. Só não acharia tão justo logo o Sin Cara, que tem muito pouco tempo pra acabar com uma carreira boa que foi a de Rey, e em plena Wrestlemania, mas se for pra render uma Feud e uma luta boa.

Só uma Dream Match pra querer ver Sin Cara...

Enfim, não mudo minha opinião e persisto em dizer que a hora de Cara já passou e deve voltar aos seus costumes, ou quem sabe treinar mais, pra depois ter uma participação digna na WWE. Minhas últimas palavras sobre ele são: Foda-se Sin Cara e não volte tão cedo. PONTO!

__________________________________________________________________________

Bem galera, mais uma polêmica discussão está por vir, e espero que esse debate vá longe, como eu gostaria. Sei que não agradei tantos pela má educação com o lutador, mas realmente não dá mais pra aguentar. Qualquer dia eu volto com mais um texto, e só me esperar.

Comentem, critiquem, debatam e me desejam um feliz aniversário :D. Aguardo-lhes nos comentários!

And That’s The Bottom Line, ‘Cause Ricke Said So!

aaaa

Anúncios

27 comentários em “And That’s the Bottom Line #5 – “Vai ti embora, Sin Cara!”

  1. Hell Yeah, Ricke, feliz aniversário! Cara, a única coisa q eu n gostei foi o fato de q eu estava preparando uma TDO com esse mesmo tema… ah, mas agora deixa, vou escrever mesmo assim 🙂

  2. Discordo plenamente sobre o seus comentários sobre o Sin Cara não saber lutar. Cara, a culpa não é dele se ele é bookado assim, os bookers da WWE não entendem de lucha libre. Por que você acha que o Cena sempre usa o 5 moves of doom? Por que eles são divertidos? Não, porque ele é bookado assim, porque é isso que dá dinheiro.

    Francamente, Bryan Danielson na ROH e Daniel Bryan na WWE muda MUITO! A WWE limita seus lutadores e isso é fato, você queria que mudassem isso pra um estilo perigoso como a lucha libre é?

    E afinal, além do Bryan, quem tem no roster na WWE que se encaixe no estilo de Sin Cara? Chavo Guerrero tava velho mesmo, esqueceu tudo que sabia. Primo? Talvez, mas lembremos que a WWE limita tudo. Eu não vi a luta dele com Christian, mas ouvi que foi boa. Porém, trabalhar com Christian agora não dá, pois o mesmo está no Main Event da empresa e precisa trabalhar com pessoas em tal nível.

    A culpa não é do Sin que a WWE não tava preparada pra receber ele. O finisher não foi escolha dele, as limitações não são escolha dele, e aquela porra de iluminação irritante NÃO FOI ESCOLHA DELE!

    Sem mais.

    • Concordo com você Sandman.

      Mas belo texto Rickie. Esta me surpreendendo com a regularidade de textos, tanto aqui, como no WI. Belo trabalho Champ.

      Ah, Feliz Niver parceiro, tudo de bom pra tu.

      • Sandman, o tempo que foi dado à ele, já podia muito bem dar uma aliviada no peso que estão botando nas costas dele. Não acho certo ficar passando a mãozinha cabeça por que ainda não se adaptou, porque até agora, continua fazendo Botches, mas quando era da CMLL, ele cometia algum?

        A época do nervosismo já passou, agora tá começando a entrar na época de imcopetência…
        Ah, e vlw! 😀

        E vlw tbm, Lanza!

  3. Parabéns ai, já tá fazendo quanto? 12 aninhos? 😛 zueiras a parte, gostei do texto MESMO eu discordando dele.

    O que o Sandman falou é tudo verdade, é isso ai mesmo, a WWE não estava preparada pra ele, e logo ele, que ELE SIM precisava de um tempo na FCW pra se adaptar, acabou nem passando direito por lá… Os estilos são diferentes demais. Lá no México uma hurrincanrana com o cara girando várias vezes no ar é golpe comum, como um clothesline. Na WWE, poucos são aqueles que sabem e conseguem tomar o golpe numa boa. Outra coisa também é que ele precisa que controlem ele… Como citado, Christian vs. Cara foi a melhor luta dele. Por quê? Porque ambos bateram (e claro, ambos apanharam) e porque Christian segurou ele… Porque é só ver as lutas dele, ele dá mil golpes repetidos até vencer, com o Christian não, ele dava dois golpes, tomava um, ai acalmava a luta e assim vai. Bem, meu ponto é: ele precisa de mais experiência e de alguém que manje espanhol, OU ele aprender logo o inglês, porque lá, pelo que vejo, eles não entendem uma vírgula de espanhol.

    Atualmente, ele ficará na geladeira, e voltará depois de um tempo, mas isso só porque é aposta do HHH. Agora é esperar, acho que demití-lo seria errado, mas deviam ir com mais calma… Agora o que dá raiva é: Tyler Black, Consequences Creed e outros, NÃO precisam de tempo na FCW, e estão mofando lá… JÁ O CARA, que precisava MUITO ficar na FCW, sobe direito e faz caca… VAI ENTENDER A WWE NÉ!

      • Bom, vlw Gustavo!

        Acho que você deve lembrar, até pq me respondeu, de quando falei sobre o Sin Cara ter que ficar na FCW. Eu já havia dito que colocá-lo no Roster principal de cara, mesmo precisando mais do que os outros, foi bem ruim.

        E é aquilo, ele só conseguiu ter lutas boas, quando foi com o Christian, que devia ter uma luta por causa de ser um ME, e com o Bryan que já manja bastante talvez da Lucha Libre, mas com os outros, sempre sai uma caca de luta, e já não aguento mais isso, por isso tanta baboseira falado dele!

  4. Ricke, bom texto, provando que é um blogueiro completo, tanto na parte multimídia, e na parte da escrita, meus parabéns, e parabéns também pelo seu aniversário parceiro, aproveita!

    Abraço. (Morto hoje pra falar sobre o tema xD’)

  5. Po, vou dar uma dica aqui, algo pessoal e que deve passar pela cabeça de alguns ao lerem o que tu escreve… Tu diz muita coisa que já sabemos, seria compreensível toda essa introdução se você tivesse falando de algo do pasado, alguém desconhecido, ou seja lá o que fosse. Se você está pensando no público que começou a assistir recentemente pelo EI, então resumisse em um parágrafo só, embora eu julgue desnecessário. Procura passar a “história” por trás dos seus argumentos, entende? Senão fica chato, li uma porrada de coisa para finalmente ver o que importa lá no final. Não querendo te impor nem nada, só uma dica. Mas o estilo é seu, aí é contigo, porém só pra deixar três exemplos claros e você compreender o que eu digo: George Lucas botou em Star Wars os alienigenas, androies e a bagaça toda sem explicar o seu começo, no máximo ele tem as clássicas introduções onde fala sobre o episódio da saga para situar o telespectador. O segundo exemplo é Stanley Kubrick, que em seus filmes mais aclamados (Iluminado, 2001 e Laranja Mecânica – fora outros…) ele já introduz o povo ao seu mundo sem ficar dando introduçoes… Terceiro e último exemplo são os Simpsons, os personagens são apresentados a você de tal forma que você o entende, mesmo que nunca tenha visto um episódio antes.

    Entendeu o que eu disse? 😀

    Bem, sobre Sin Cara e os botches, deixa eu dizer uma coisa. Na luta livre quem tem que “saber” essencialmente o golpe é quem sofre, e não quem aplica. O que aplica deve no máximo fazer força se necessário e interagir com o movimento, ah sim, e coordernar o adversário. Então não dá para culpar muito o Sin Cara pelos botches, e sim a WWE por insestir em deixá-lo a aplicar um golpe que ninguém consegue receber.

    Contudo invés de ficar apenas culpando a WWE, acho que a culpa do Sin Cara é ter se dado ao luxo e da síndrome de estrelinha em querer pular a FCW o quanto antes. A FCW teria evitado muitos destes problemas. Pior de tudo que o cara é rodado, já enfrentou diversos tipos de caras.

    Não será demitido, nem tem porque, tem muito rumor circulando pela internet, mas se você for parar para analisá-lo eles não fazem sentido, mas como os sites ficam sem ter o que postar começam a jogar notícias que dão na cabeça para ganhar nome (Wrestling Attitude e Wrestlezone são reis nisto), aí os blogs pegam, traduzem e na falta de malícia para conferir em demais sites de confianças (como PWINSIDER, F4Wonline, 411mania…).

    Enfim, fica dado meu recado e feliz aniversário! Bom texto, mas aquilo o que eu disse é algo que me incomoda muito particularmente, não que estrague nem nada, só citando mesmo.

    • Vlw, Ricardo!

      Realmente esse tipo de texto que eu costumo fazer, mas acho que posso mudar. Creio que só faço isso, pois sou péssimo resumista, gosto dos detalhes, e ainda por cima odeio parágrafos gigantes e muitas vezes evito usá-los, então só resta fazer a história “inteira”. Vi as dicas perfeitamente, tentarei dominá-las, mas não entendi caca nenhuma dos exemplos ali, pois não vi nenhum deles! xD

      Sobre o Sin Cara é mais ou menos isso que tentei dizer. No momento ele não é adequado para os padrões da WWE, e isso estraga-o. Estou julgando pelo o que ele fez até agora, que realmente não me agradou, e dificilmente me agradará novamente, já que quem viu o meu segundo texto aqui, percebeu que eu o elogie bastante.

      Tentarei seguir as dicas, e vlw novamente! ;D

  6. Belo texto Ricke, Hell Yeah e Parabéns!

    A WWE procura um novo ídolo latino, já que ela quer expandir seu mercado nesta área, e por que seu principal nome mascarado, Rey Mysterio em breve irá se aposentar.

    Talvez por isso tenha criado-se toda essa exposição à Sín Cara, com direito a gimmick de “Sensação Internacional”, efeitos de luzes durante sua luta, entrada com direito a trampolim entre outros, mas o principal fator é a venda de produtos. Desde que chegou seus artigos são um dos mais procurados no WWEShop, e isso dá dinheiro a empresa, conseqüentemente a Triple H, que é o novo “Boss”.

    Fora isso tem o ego dele, ele fica se achando o foda.

    Novamente, texto foda!

    • Vlw, Tiago!

      Bem, realmente tudo isso é só por causa do HHH, que vem realmente tentando tudo por ele, mas sem culpá-lo, óbvio. E o que estraga mais ainda é o fato de tentarem fazerem dele o maior em tão pouco tempo, o que seria muito difícil pro próprio, mas ele tem boca, um pronunciamento cairia bem, não acha?

      • ai rickie sem querer interferir está havendo tendo notícia que os kings of wrestling estão vindo para a wwe,e falão que já vão direto para o roster principal o que tu acha disso.

        • Acho bom muito bom, pois eles sabem muito bem o estilo americano, pois são americanos… Isso não influencia em nada seus estilos de luta, exceto algumas limitações que a WWE fará, como sempre, mas nada que interfira.

          E não tente comparar os dois com o Cara, né?

        • Mas o Castagnoli não é americano… HUASHUASHUASHUAS mas eles sabem MUITO do estilo. Mas eles dois terão o move-set bem limitado. Dúvido que deixem o Hero usar metade dos mil “elbows” dele… E o Castagnoli não poderá usar o UFO sem as mãos, e algumas variações dos seus fodas european uppercuts. Resumindo, eles não mais serão os “reis” desses ditos golpes (rolling elbows e european uppercuts).

        • KKKKKK Nem sabia sobre o Castagnoli, mas você entendeu o que quis dizer, ou seja, falei que ele já manja totalmente do Wrestling americano e não teria dificuldade!

  7. E o engraçado é que TODA vez que via o Hero, por algum motivo que não sei qual, pensava SEMPRE “po, esse cara parece o Punk, se fosse pra WWE faria muito sucesso” e ai está ele, indo pra grande companhia. E o Castagnoli, após ver lutas dele, percebi também que ele tem muito o estilo da WWE. Mas até ai, o Austin Aries é um dos que mais tem o estilo WWE, e tava quase se aposentando, se a TNA não desse uma chance pra ele… Vai entender né.

  8. rickie vc errou quando falou q o sin cara lutou no capitol punishment ele lutou no over the limit mais da pra perdoar esta muito bom o texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s