Malakian’s House #004 – The man who would be a King.

Fala pessoas, e me atrevo a dizer senhores, porque até agora eu não vi uma mulher, o que é até triste. Mas isso não vem ao caso. Já estou eu aqui de volta, lhes trazendo mais uma coluna, espero que gostem. Ela vai tratar de um cara que poderia estar comandando hoje a empresa. Mas decidiu se afastar. Para saber quem é o dito cujo, já sabe o que fazer a seguir.

Todo mundo está cansado com fato do que a WWE ultimamente anda fazendo (a TNA é outra, mas vamos manter o foco), não é de hoje. Certo, CM Punk criou coragem e falou um monte com a camisa do SCSA, que ninguém entendeu muito bem porque ele estava com ela, mas isso não vem ao caso. Com seu belo discurso deixou McMahon numa sinuca de bico e acabou ganhando algum crédito, mas isso foi bem pouco e ele (Punk) agora tem que entrar em feud com um cara que não soube nem promover uma promo direito (que isso Nash?). Pouco tempo depois do discurso, McMahon é despedido e HHH, ou Paul Levesque, pegou a cadeira do sogro.

Alguém explica?

Esse último paragrafo todo mundo já sabe, mas tive que colocá-lo porque o Jhamezinho pediu eu tinha que pegar um gancho para o assunto que vou tratar. Não sei quando foi, talvez ano passado, me perdoe mas não sou bom de guardar datas, e o Little Jhames não é de grande ajuda. Mas, bem, um dia aí vai, como qualquer outro, eu entro na internet e me deparo com a seguinte noticia: “Shane McMahon sai da WWE para …”, assim que li isso fiquei abismado, pois não só como eu, muitos esperavam que assim que Vince batesse as botas ou algo em espécie o filho sentaria na cadeira e fizesse uma revolução na empresa. Acabando com a maldita PG Era e trazendo uma Shane McMahon Era.

Tá certo que sou da Era SBT e muitos já me chamaram de noob e o diabo à quatro é assim que se fala? por isso, mas a primeira vez que vi esse cara lutando, foi, bem, como se diz?, Ah sim, f*dástico. Ele vinha entrando com uma música que obviamente fala de money e mais money, com um passinhos bem loucos e com uma camisa acho eu de beisebol, sempre com o nome do PPV em questão. E no ringue não era diferente, ele sabia fazer um bom trabalho, e quando pegava uma lata de lixo era épico. O Coast to Coast (segundo a franquia SVR) era muito foda. Se bem que seu overall no SvR 2008 não era dos melhores. Algo em torno de 80.

Epic moment!

O que eu acho é que Shane não deveria ter dado uma de regador e ter vazado. Ele poderia ter continuado na empresa e ter dado uma força na bookagem, e talvez tivessemos um final diferente, eu não sei. Talvez Cena virasse um simples mortal, Orton não teria problemas mentais, as tag teams seriam mais respeitadas. Mas e se não fosse bem assim? Só se voltassemos no tempo. Bem, talvez se Shane o Mac estivesse agora comandando, nós poderiamos estar xingando o seu reinado e falando porque ele não foi embora e deixou o Triple comandar. Sabe, o tempo é sempre confuso.

Eu votaria na primeira opção, eu boto fé naquele cara. Não sei muito de seu passado, mas embora em sua entrance só fale algo como: “Here comes the money, money, money…”, eu digo que ele é um pouco menos capitalista que o pai. E se ele comandasse agora, não teríamos um imutável botchador, um cara que se diz lenda e gaguejou para uma multidão, e uma tag team foda que foi negada para entrar na empresa em que Paul disse que queria reforçar as tags. Para quem não entendu, os citados anteriormente são, na ordem: Sin Cara (El Místico), Kevin Nash (ou Diesel), e os Generation Me (ou Young Bucks). Até agora, a gente só pode dizer uma coisa à HHH, valeu mesmo, cabeludo.

Só um dólar?? Po produção!!

Espero que tenham gostado finalmente e até a próxima edição.

Anúncios

8 comentários em “Malakian’s House #004 – The man who would be a King.

  1. Gostei do texto, muito bom!

    Creio que eu esteja errado, ou você talvez, mas acho que a história do texto tenha um equívoco. Vince não aceitou as propostas do Shane, e decidiu manter seus planos da PG Era. Shane não foi à favor, e fez uma espécie de “chantagem”: “Ou a PG Era, ou eu” pro Vince, e o Vince escolheu a PG Era e o Shane decidiu ir embora por “desgosto” mesmo. Isso tudo se não me engano!

    E acho que ele esteve certo em fazer isso. O que adiantaria ele tentar uma Bookagem, em que não teria nada do que ele gostaria de fazer? Hardcore não existiria, e ele é a favor dele, então, ficaria nulo por ali e só entraria no plano de contratações, com limites, e ainda ter que trabalhar de um jeito chato. Concluo que foi certo!

  2. Texto muito bom Jhames!

    Cara, não sei porque, mas desde que vi o Shane McMahon entrar no ringue, deu a impressão de que ele não queria ser um futuro Chairman, mas isso na minha cabeça de “pão de queijo”. :S

    Mas só o destino nos diria como seria uma Era com Shane McMahon. O quesito Tag Team estaria reforçado com certeza, o Hardcore estaria no topo dos quesitos, mas eu não acho que teria Storylines boas como a da TNA.

    Cara, espero que continue com o bom trabalho!

  3. Malakian, eu vou ser franco, não sei como seus textos continuam sendo aceitos. .-. Mas é só minha humilde opinião, só que seus textos precisam evoluir, e MUITO!

    Eu não vou entrar no assunto de que ficou muito curto, pois o Gustavo já falou isso, então vou pros outros pontos fracos:

    1) Ficou a impressão que seus argumentos foram fracos, por exemplo, no final do texto (que ficou com cara de meio), você criticou Mistico (que não é El), Kevin Nash e o fato da WWE não ter contratado os Young Bucks, mas não entrou em detalhes, e esqueceu de PEQUENOS fatos (tipo a WWE não estar preparada pro Mistico e que a culpa não é dele de tantos botches, o Kevin Nash ter ótimas mic skills [veja uma promo da n.W.o se não acredita] e ser realmente uma lenda, e que a Generation Me não foi contratada porque o HHH é ruim e sim porque eles não demonstraram respeito nos backstages)

    2) Pelo que eu percebi, esse texto foi sobre como o Shane McMahon poderia ter sido o dono da WWE, mas você com certeza não fez questão de deixar isso claro na introdução. Você começou falando de coisas que todos nós sabemos, e que, se tem alguém que não sabe, não é fã de luta livre (ou é um fã novo… mas Wikipédia inglesa tá aí pra isso). Entendo que, em suas próprias palavras, você precisava de um “gancho” para desenvolver o texto, mas o gancho deve estar mais relacionado ao tema. Você poderia ter dito o que o Shane poderia fazer (só não vale falar que não existiria era PG, porque isso é simplesmente idiotice).

    3) Percebo que você quis mostrar que a WWE poderia ser diferente, caso o Shane tivesse assumido… mas você tá se esquecendo que o HHH ainda não assumiu, o Vince não morreu, e ele ainda controla tudo nos backstages. Além do mais, você também não fez questão de falar um pouco sobre como a WWE seria, só criticou o que aconteceu.

    E finalmente, um conselho IMPORTANTÍSSIMO pra qualquer colunista por aí: varie seus temas. Desde que começou, parece que tudo que você faz é criticar a WWE e um pouco a TNA, e isso CANSA! Faça um texto que varie um pouco, fale da situação das indies, fale sobre um wrestler em especial, fale do videogame novo da WWE, apenas não mantenha um único tema o tempo todo.

    Fechando: eu vou ser sincero e dizer que não gosto dos seus textos, Malakian, apesar de você ser dedicado, você aparente simplesmente ignorar todas as críticas que não só eu, como todos te dão, e como resultado eu não to vendo muita melhora desde o seu primeiro texto (exceto, talvez, você não ter mudado de assunto tantas vezes como antes). Ouça essa.

    Minha nota pessoal: 4.

    Sem mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s