Uma Cobertura de Impacto #3: 26/01/12

Rumo ao show do Wembley e ao AAO, mais matches foram anunciadas para o PPV do mês que vem, feuds continuam sendo muito bem trabalhadas e novas matches são anunciadas no show de hoje que terá a primeira luta de Alex Shelley desde seu retorno e um main event entre Bully Ray e Bobby Roode contra Hardy e Storm numa tag team tables match.

E começamos com um brawl

Eu estava com saudades deles, sério, antigamente em todo Impact rolava brawls, a própria feud entre Fortune e EV 2.0 foi baseada neles. Acho um bom jeito para começar um show de vez em quando.

Começamos com Hardy e Ray lutando nos backstages, depois disso se juntam Roode, Storm e finalmente Sting. Dando um passeio básico entre a Impact Zone – a maioria dos lugares já habituais para nós – e alguns objetos são jogados entre os wrestlers. Podia ter sido melhor, mas já começa o show com ânimo.

Mickie James vs. Tara vs. Velvet Sky – 1° Contender pelo KOs belt no AAO

Uma match comum de KOs, não foi ruim –até porque as matches entre KOs não costumam ser ruins.

Tivemos alguma ação legal, foi uma match equilibrada e tal, assim como foi legal ver Tara ganhando, mas não sei, a match não me prendeu, com mais tempo e sem os comerciais no meio logo na primeira match da semana, quem sabe…

Enfim, Tara vs. Gail no AAO

**

E voltamos ao brawl

Sting, Storm e Hardy vão ao ringue e o nosso querido GM chama Roode e Ray, que aparecem sorrateiramente nos fundos e atacam Storm e Hardy para o brawl recomeçar.

Depois de alguns minutos de continuidade, Sting anuncia uma tag team tables match… Teddy Long style baby.

O segment teve algumas frases jogadas ao ar que ficaram realmente engraçadas, a magia de Sting e Ray.

Zema Ion vs. Alex Shelley

Uma baita de uma match, mesmo. Teve um bom tempo, bons moves, uma boa ação e Zema já parece ser parte da TNA, não apenas um jobber fazendo hora (também, ele foi o wrestler da X division que mais lutou esse ano até agora, com seis matches fora as que ele fez na Ring Ka King, rs).

Foi muito bom o modo com que a crowd estava apoiando Shelley, como tudo foi equilibrado e como isso foi uma luta da X division e não uma luta de midcard (de fato essa foi a única luta da noite em que os dois participantes foram para os trending topics). A única coisa que eu não gostei muito foi o fim repentino com o Sliced Bread de Shelley.

Neste ponto, foram anunciados Shelley vs. Aries pelo X division belt no AAO e Sorensen vs. Zema pelo 1° Contender

*** ½

ODB e Eric Young vs. Angelina Love e Winter

Não sei se é realmente bom ver uma feud de comédia ser a segunda principal do show, pois isso só tira a credibilidade do wrestling do show, mas para o inferno esses pseudo entendidos de PW, Eric Young e ODB são uma das melhores coisas no pro wrestling main stream.

Foi mais um segment do que luta porque Eric ficava correndo a luta inteira e a porra só ficou séria quando ODB assumiu o lado e Love e Winter apanharam.

Isso foi uma luta tanto quanto o brawl do começo do show, mas ainda sim foi divertido.

AJ ainda quer explicações

AJ diz que estava vendo a luta onde ele e Kaz lutaram na final do Wildcard e viu que seu parceiro estava obedecendo ordens de Daniels como se fosse um cachorro – nesse momento a crowd começou a latir.

Kazarian e Daniels vieram até o ringue,  Daniels foi atacar AJ, Daniels ficou caído e Kazarian ficou dividido entre os dois… no fim Kazarian ficou dividido entre AJ e Daniels, mas ficou do lado do careca.

Nesse momento foi marcado AJ vs. Kazarian no AAO.

Bom segment, AJ melhora a cada semana na mic – o que é irônico, porque ele era main eventer na época da mic ruim e um mid carder nesse novo AJ.

Matt Morgan vs. Samoa Joe

Eu REALMENTE esperava algo muito pior, mas até que foi uma match legalzinha. Morgan não foi aquele monstro invencível, o que tornou a match interessante, Joe também fez muito bem sua parte, mas o fim foi totalmente questionável com Morgan dando um pin que Joe saiu no três, mas né…

Magnus veio depois da luta e assim Joe e Magnus dominaram mais um brawl na feud pelo belt de tags.

** 1/2

Tag Team Tables Match: Bully Ray e Bobby Roode vs. James Storm e Jeff Hardy

Mais um belo main event. Prichard tem feito um belo trabalho com essa feud, com bons momentos, boas lutas e uma história bem consistente.

Já era esperado essa estipulação cedo ou tarde, já que o amiguinho do nosso campeão tem baseado boa parte dos seus segments utilizando mesas.

Posso estar enganado, mas para mim Storm foi o que teve mais destaque, tanto de câmeras, como na luta em si, o que é muito bom.

A luta foi realmente boa, teve sua técnica e mesmo não valendo nada conseguiu passar uma certa emoção.

No fim, Hardy segurava Roode enquanto Storm pulou do alto do corner nele, finalizando a luta, mas não o show, pois aí vemos Ray pegar Hardy e dar um powerbomb nele com uma mesa, o qual vendeu o golpe excelentemente bem.

Provavelmente isso foi uma desculpa para afastá-lo do show inglês da semana que vem, que ele pode não ter conseguido liberação da lei americana para viajar para o velho continente.

***

Considerações Finais:

Mesmo com um card bom, não achei o show tão bom essa semana quanto na semana passada. Teve coisas boas, como a luta da X division, o sempre engraçado, Eric Young e o ME e todo o show foi passável em si, mas faltou uma cola de consistência nele que não sei explicar.

Vi muita gente elogiando o show, mas esse em particular, mesmo sendo bom, não fez honra aos Impacts de Prichard, mesmo com o bom build up e o bom passo – acho que os comerciais quebraram boa parte do clímax.

Vou viajar novamente amanhã, mas acho que dessa vez levarei um notebook, rs.

Até a minha coluna sobre a Ring Ka King, TNA nas Terras do Raj ou a próxima Cobertura de Impacto, onde iremos para o primeiro Impact fora dos EUA, no que será a maior atendência da TNA até esta data.

Deixo vocês agora com meus amigo Jeremy Borash, no Post Show do Impact

Anúncios

6 comentários em “Uma Cobertura de Impacto #3: 26/01/12

  1. Outra bela edição. Bem explicada, nada muito longa, ótima.

    E gosto disso de termos os segmentos separados por vídeos, assim, além de ler a review e ficar informado por escrita, pode-se ainda ver os segmentos que mais acharam legais, e que ficaram curiosos para assistir. E facilita, afinal, se por causa de dois segmentos, o cara ter que baixar show, ou esperar vídeo de 10 minutos no YT, é complicado.

    Boa!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s