Uma Cobertura de Impacto #4 (Like A Sir Edition) – Wembley sabe fazer barulho

O tão esperado Impact na terra do chá, da rainha e dos Beatles.

No show de hoje, Austin Aries vs. Mark Haskins, a revelação do treinador de Bischoffinho, Storm vs. Roode, Storm vs. Ray (sim, Storm luta duas vezes) e muito mais no que dizem ser a maior e melhor crowd da história da federação. Vale a pena ver.

Ray e Roode abrem o show trollando

Parecia até competição de heat, primeiro Ray pergunta quem veio ver Jeff Hardy (um monte de pessoas grita) e então ele diz que é uma pena, porque ele não estaria ali hoje (a enorme e incrível crowd do Wembley então dá um heat enorme) e diz que poderia jamais estar ou voltar a lutar PW graças a ele e seu amigo, o world heavyweight Champion, Bobby Roode (e mais heat).

Depois Roode, pega a mic, heat de destaque quando ele diz que é ótimo estar nesse ótimo pais, a Irlanda… e depois de uma pequena conversa com Ray ele pergunta qual era a droga da diferença entre a Irlanda e a Inglaterra? Roode soube pegar no pé dos fans ali.

Então eles convidam Storm, que chega com um pop bom, seguido de Sting que vêem com um grande pop.

Sting anuncia que tem um update sobre Hardy e anuncia que o main event do AAO será um 4 way entre Ray, Storm, Roode e Hardy pelo belt e que Storm lutará contra Ray e Roode, cada um por vez, nesse Impact. Tata for Now para esse grande segment.

Buckingham Brawl: Magnus e Samoa Joe vs. Crimson e Morgan

O que é essa estipulação? Bem, é algo inédito. É lançada uma moeda, a tag que ganhar poderá usar os dois wrestlers ao mesmo tempo no ringue, legal, não?

Enfim, Magnus e Joe ganharam e por isso são os dois contra Crimson.

Uma boa luta, os gigantes tiveram vários spots contra o samoano e o inglês, mas eles conseguiram a vitória com sua sequencia de tag em Morgan e também tiveram seus belos momentos na luta.

A primeira derrota de Crimson desde o Lockdown 2011 na luta pelos tag team titles – sendo que as lutas de tags não afetam a streak dele, principalmente porque em nenhuma das duas derrotas ele foi pinnado.

A crowd comemrou, estavam totalmente a favor de Joe e Magnus.

***

Bischoff e Bischoffinho: o primeiro confronto

Bischoff entra na arena com um heat enorme e chega a ter uma pequena discussão com um fan da crowd que estava xingando ele, coisa básica.

Ele diz que os ingleses não são civilizados e blá blá blá, então ele se vira para Garrett e diz que era para aproveitar o momento que ele estava tendo como wrestler porque logo ia acabar, ele não tinha nascido para aquilo e blá blá blá.

Garrett recebe uma ligação (ele não sabe que é falta de educação fazer um segment com o telefone ligado?) e o seu treinador diz que ele está vindo para a arena está noite… que estranhamente é a mesma noite para qual Hulk Hogan é anunciado, estranho, não?

Segment chato e desnecessário que só serviu para ver a crowd fazendo chants grosseiras pros dois.

Austin Arie vs. Mark Haskins

Aries é o cara. Está de volta na TNA há uns oito meses e é um dos de maior impacto na fed. Mesmo lutando contra Haskins, um wrestler inglês, ele fez a crowd ficar dividida entre ele e o nosso amiguinho que não aparece com freqüência.

Luta bem legal, com uma grande crowd reaction, algo como todas as lutas da X division deviam ser toda semana… para sempre.

Entre tantos high flying moves houve um SSP botchado de Haskins que podia ter matado o garoto (o que levou ele aos TTs duas vezes, apenas com pessoas comentando sobre o botch), mas fora isso luta perfeitamente executada e com um bom tempo.

Vitória de Aries – o que não é muito comum nos Impacts.

*** ¼

Bobby Roode vs. James Storm

Já é a terceira vez que fazem essa match durante esses últimos 4 meses (todas em Impacts na estrada) e isso é meio desagradável, pois ira cansar a feud, antes mesmo de ela começar realmente, mas que se foda, foi mais uma match incrível.

A química que os dois tem junto é algo incrível. Eles já são bons por si só, mas quando estão juntos (seja como tag ou como wrestlers rivais) eles fazem algo de outro mundo.

O selling, os reverses, os moves aplicados. Tudo corre como se a match, mesmo sendo uma match comum de Impact, fosse algo pelo belt num Bound For Glory, com essa crowd do Wembley então, podiam repetir essa match no BFG e eu estaria de acordo.

Roode tentou trapacear, mas Storm reverteu, entretanto Ray desequilibrou Storm, dando a chance de Roode vencer com um spear lindo.

****

Tara vs. Gail Kim

São matches assim que fazem as mulheres serem levadas a sério.

Tara não é nova, não mesmo, de fato já tem quarenta anos, mesmo lutando como se tivesse vinte e seis, consegue mostrar como se faz um bom wrestling.

Match com uma crowd bem interessada, um grande pop para Tara e um grande heat para Gail, o que mostra que elas conseguem fazer que as pessoas se interessem por elas – o que é uma das duas ou três coisinhas que a WWE tem que aprender com a TNA.

A match não foi muito fluída ou longa, mas teve seus belos momentos… de fato Gail sofreu algumas quedas feias durante a luta, surpreende-me ela não estar lesionada.

O que tivemos aqui espero ser um aperitivo para o que teremos daqui há dez dias no AAO, mas espero que Gail continue com o belt, pois vêem fazendo um belo trabalho.

Outra observação pela match é que ela devia ter acabado em DQ no momento que Madison quis atacar Tara, mas acabou errando e acertando a amiga, mas ok.

Com o erro de Madison, Tara dá seu finisher, o pin e vence.

***

A surpreendente revelação do treinador de Garrett

Garrett agradece a todos que estão apoiando ele e sua carreira como wrestler (o que foi alterado pela TNA, onde ao invés de vaias colocaram um grande pop e um desfoque na crowd que vaiava ele).

Bischoff chega e diz para que o tal treinador seja revelado, porque ele não está vindo, ele não está na arena e então… Hogan entra com um pop realmente enorme.

Gunner fica parado no ringue entre Garrett e Hogan e começa a levar socos deles um por vez, seguido do super soco com direito a giro do braço antes de Hogan.

Hogan faz uma careta para Bischoff que grita incessantemente para Garrett que ele era o seu pai. Na hora que ele vai apanhar Gunner o puxa e os dois saem enquanto Hogan e Bischoffinho comemoram.

Esse segment foi menos inútil, valeu a pena ver o pop para Hogan.

James Storm vs. Bully Ray

Como o cowboy já estava cansado, essa match foi mais leve e com domínio dele, mesmo que para dar um efeito dramático Ray tenha rasgado as ataduras que estavam no torço de Storm.

Roode tentou atrapalhar em certo momento, mas Sting fez questão de assistir a luta de perto para que isso não acontecesse, o que resultou na vitória do ex- World Heavyweight Champion com um superkick enquanto Ray estava distraído.

Não foi nada no nível da primeira match dele na noite, mas ainda sim teve um belo conteúdo e a habilidade de Ray para arrancar heat contribuiu muito com a match.

O show acaba com Sting e Storm comemorando, Bully caído e Roode inconformado com a derrota do amigo.

*** ½

Considerações Finais:

Mesmo não tendo muitos segments ou storytelling, para mim, esse foi um dos melhores Impacts da história da TNA.

A atmosfera, a crowd enérgica, a importância histórica, os envolvidos e as matches, todas realmente boas, fizeram desse show digno de guardar num DVD.

Semana que vem estaremos de volta ao Wembley, mas graças as aulas acho que só conseguirei disponibilizar a cobertura sexta de noite :/

Anúncios

12 comentários em “Uma Cobertura de Impacto #4 (Like A Sir Edition) – Wembley sabe fazer barulho

  1. Esse Impact merece o maior rating da historia… merece mesmo.
    Poucos Impacts eu achei algns Impacts historicos desde que a Era Hogan começou (4 de janeiro de 2010, The Whole F’n Show, 3 de março de 2011 e agr esse)… mas sem duvidas esse foi o q teve melhor PW… so fez falta os queridos da TNA, AJ, MCMG e ate Doug Williams, o melhor ingles do roster atual, mas como eles virao semana q vem n consigo ver onde reclamar

  2. Foi um iMPACT muito bom,como a maioria das lutas que tiveram ontem tambem terão no AAO pensei que ia tudo acabar no contest :S,mas a TNA soube bookar bem e a torcida foi demais,o que mostra o potencial da TNA pra chegar ao nivel da WWE em alguns anos.

  3. É aquilo né… A TNA até está tentando, com Roode champ, uma X Division mais forte e emocionante, muito disso graças ao Aries, KO’s legais e tal, mas você vê que não adianta, a empresa vive uma fase em que já gastou todas as chances de impressionar e decolar, e agora, fazendo muita coisa certa, consegue, no MÁXIMO, se manter no 1.1, 1.2, assim como um cara lá dos EUA diz quando perguntam pra ele: Daqui a 10 anos, como a TNA estará? E ele responde: no rating 1.1. É complicado. E digo isso porque, mesmo com esse Impact que todo mundo falou bem (não o vi, pois estou meio atrasado e não quero pular programas) e que é algo novo pra empresa, o rating foi igual ao de antes. De verdade, não sei o futuro da TNA. Pelo jeito, ela está fadada a ficar na mesmice pela eternidade. OU então, ir a falência devido alguma “Russice” ou “Bischoffvisse”.

  4. E agora que reparei, os quatro envolvidos no ME do AAO, são ex-membros de tag teams FODONAS. Por que então a TNA deixando um pouco essa parte de lado, e a WWE esquecendo totalmente das tags? Não enxergam que é um ótimo jeito de ter um card legal, e num futuro, um main-eventer de categoria?? É só ver, mesmo a WWE não ligando mais pra tags, temos ai no ME, ou quase, o Ziggler (spirit squad, pois é…) Rhodes (de duas tags), Ryder (com o Hawkins) e outros. E no caso da TNA, nem preciso citar.

    • Entao cara, tem sentido o q vc falou, mas a TNA cresce no ritmo lento dela (q pelo menos n ta caindo a audiencia, rs), todo ano ela faz uma media de rating um pouco maior q as anteriores e bate seu recorde, alem de aumentar todo ano sua base de fans (a media de rating fica mais elevada todo ano graças ao aumento de pessoas com televisoes).
      A media atual da TNA eh entre 1,6 e 1,8 milhoes com base entre 1,1 e 1,3 de rating… com algms exceçoes, tipo no episodio depois do BFG, quando Storm ganhou o belt onde ela bateu o recorde de audiencia da sua historia e foi pra mais de 2 milhoes.
      Alem disso a TNA ta crescendo internacionalmente, ta sempre assinando com novos paises ( a TNA, com seus 10 anos de vida e com o Impact na Spike desde 2005 ja ta em mais de 100 pais, 140 senao me engano) e crescendo neles.
      Por exemplo, no UK, eh o show de PW mais visto nos ultimos 10 anos la e bate a RAW e a SD com facilidade toda semana… o reflexo disso foi a crowd dessa semana e as de Manchester e Nottingham ou na India, onde o debut da Ring Ka King fez 2,2 de rating… com pico de 2,9, sendo q o ponto de rating la vale muito mais do q nos EUA.
      TNA ta crescendo aos poucos, confortavelmente… mais do q se esperaria numa emissora q nem a Spike.
      Por que? Pq a TNA com seus 1 ponto e pouco eh o programa mais visto na emissora inteira… atualmente ultrapassando ate o The Ultimate Fighter da UFC :T

    • E se for falar das tags… eh complicado, a TNA usou o Wildcard challenge pra melhorar e conseguiu Joe e Magnus… um baita avanço.
      Logo a MCMG volta e fora isso ainda tem as tags da OVW e algms da RIng Ka King q n seria ma ideia emprestar, tipo os Bollywood Boyz, os Sheiks e os Mumbai Cats (incrivel como um show indiano tem a tag team division mais forte da atualidade, rs)

  5. Muito bom o review MDQ. Ainda não vi o show, mas estou me sentindo obrigado uma vez que todo mundo está falando que foi bom e tals… Eu não relevo muito o que tu diz em relação a TNA porque você é MUITO mark, todas as lutas do iMPACT tu deu de *** para cima, duvido muito que tenha sido esse nível todo.. Mas okay, verei e depois direi se concordo com isso ou não =P Mas aí é tua opinião né, só acho que tu é muito mark…

    Mas pelo menos não tanto ao ponto de citar uma coisa que é real, e acontece em quase todos os iMPACTS… A TNA adora editar o audio para parecer que a crowd está ligada, enquanto na verdade está morta e às favas pro que tá rolando no ringue. Digo isso porque algumas edições do iMPACT eu assisti no Smartphone, cujo audio é melhor do que o do computador, e pude perceber… Espero que nessa edição tenha sido só a crowd mesmo… Porque nas outras é até meio engraçado, todo mundo quietinho e aquela gritaria dos infernos.

    Enfim, é isso aê só que tinha pra comentar mesmo.

    • Sim, TNA tem mania de editar a Impact Zone, mas acho q ainda eh melhor do q n ouvir porra nenhuma… aquilo eh um cancer sem tratamento pra TNA.
      Agr quanto ao Wembley eles ficaram o show inteiro animados, vi boa parte do show por filmagens de pessoas na arena e a unica coisa q consegui perceber foi q editaram as vaias enormes pro Garrett Bischoff e colocaram aplausos enormes, mas fora isso nada assim digno de reclamaçao.
      E sei q sou mark, por isso q depois do review checo os dos sites de PW internacional, tipo 411mania, PW Torch, PWI e TNA Asylum… n foi mto diferente, o Impact teve otimas lutas mesmo aushauhsuahsuahsa

      • Não sei se tu sabe, mas esse sites possuem marks que nem tu como responsáveis pela cobertura da TNA =P HUHuhuahuahua

        Antes tava dando muito problema com reclamações e blábláblá porque os caras eram muito críticos (pelo menos PW Torch, 411Mania e PWI)…

        • aushaushuahsuahsuahs, mas so de n ser o maior mark de TNA do mundo ja me sinto confortavel uahushausha (por exemplo, eu n amei o episodio hj da Ring Ka King, olhe q avanço)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s