Corbari Madness Pit – 5 trocas de títulos mundiais mais surpreendentes do Pro Wrestling

E estamos aqui, novamente… Mais uma edição do Corbari Madness Pit e mais uma vez trago 5 pontos que marcaram. Nessa edição, as 5 trocas de cinturões mundiais que mais surpreenderam os fãs dessa nobre arte. Confira comigo na sequência o selecionado…

A mudança de campeões nos principais títulos do pro wrestling mundial é sempre um feito emocionante de acompanhar. Apesar de que atualmente os títulos trocam de mãos como se troca de figurino, ainda é um evento gracioso quando o campeão é destronado e um novo maioral é consagrado, mas claro, nada que lembra os tempos áureos e longínquos, onde víamos reinados que duravam anos e eventos similares as finais de copa do mundo de futebol, quando em uma luta estava em disputa o tão desejado ouro do campeão.

Nessa edição, selecionei as 5 trocas mais surpreendestes dos cinturões que consagram o campeão maior das principais federações de pro wrestling pelo mundo.

Veja bem, eu disse surpreendente, e não mais emocionante ou a mais esperada. Tá certo que uma coisa, as vezes, se assemelha a outra, mas nessa edição poderemos ter momentos que, apesar de surpreendentes, não ficaram marcados como um dos grandes momentos da luta livre, pelo contrário.

Reitero ainda, que são os 5 pontos citados estão de forma aleatório e foram escolhidos a partir de meus gostos e minhas opiniões, portando, fiquem a vontade para criticar, mudar essa seleção, fazer seus próprios Top5 dos temas citados e expor suas ideias e opiniões sobre a edição e temas para as próximas.

E lá vamos nós…

VINCE MCMAHON DERROTA TRIPLE H E TORNA-SE CAMPEÃO DA WWE

Vince Mcmahon, o maior heel da história e um dos seres mais odiados de sempre na luta livre mundial… Mas teve uma épica que o maldoso chairman da WWE era um homem bonzinho e ganhava o carinho do público.

Esse estranho comportamento da crowd com Vince veio após o mesmo ser banido da transmissões televisivas da WWE, após Stone Cold derrotar Undertaker, no Fully Loaded de 1999 em que a estipulação do combate seria que se Stone Cold vencesse, Vince estava banido e se Undertaker vencesse, Stone Cold estava banido do wrestling.

Pois bem, fora das transmissões, por decreto de contrato, Vince apareceu mesmo assim em um episódio da Smackdown, em setembro de 99, com um personagem face e sendo bem recebido pela crowd…

No entanto, o campeão do momento, Triple H (tinha ganhado o título 1 semana anates, no Unforgiven) aparece no show para se gabar da conquista, desafiar Vince e fazer duras ofensas pessoais ao Chairman… Vince leva pelo lado pessoal e aceita o desafio, a luta acontece ali mesmo, no momento, valendo o título da WWE. Vince é totalmente massacrado por Triple H e sua guarda-costas Chyna.

Mas o que ninguém esperava, acontece. Stone Cold Steve Austin aparece para salvar seu antigo rival, atacar Triple H e levar Vince McMahon ao inacreditável título.

Uma grande surpresa para todos, Vince, o chairman, em um momento que ninguém esperava, conquista o maior título da empresa. Porém, no show seguinte, Vince diz que por contrato, não pode ficar com o título, já que ele não devia aparecer em shows televisivos, e marca uma 6-Pack challenge pelo seu título.

Na noite que Vince torna-se face, o mais inesperado acontece… Ser dono da empresa tem lá seus benefícios.

SHEAMUS “JOGA” JOHN CENA NA MESA E É O NOVO CAMPEÃO DA WWE

Isso ainda deve estar quente na memória de muitos. Aconteceu no TLC de 2009, e com certeza chocou e surpreendeu todos os fãs da WWE.

Estávamos em um momento, pra variar, em que John Cena era o soberano, campeão e ganhava de todo mundo, seja lá quem fosse. Houve então a ideia de criar uma Battle Royal só com lutadores que nunca foram campeões mundiais, para determinar um desafiante ao título de John Cena, no TLC, já que Cena havia vencido todos os ex-campeões mundiais do roster da RAW, defendendo seu cinturão…

Houve então um vencedor, e ele era Sheamus, um irlandês que havia estreado na WWE naquele mesmo ano, não tinha grandes feitos para se gabar, mas seria o adversário do campeão, em uma Tables Match. Pronto, está ai mais uma defesa de cinturão tranquila para John Cena, o adorado da empresa, certo?….

Errado…

No combate em que o vencedor é aquele que lançar o adversário em uma mesa, a fazendo quebrar, o inesperado ocorre, e John Cena é derrotado após “ser arremessado” (muitas aspas nesse “ser arremessado”) em uma mesa enquanto estava no corner, chocando o mundo da luta livre e perdendo o título para o novato e zebra maior dos títulos da WWE, Sheamus.

Isso foi um acontecimento e tanto para os odiadores do Cena, e porque não, para os adoradores também, já que mais uma vez a WWE conseguia nos surpreender em uma das trocas de campeões mais improváveis de sempre.

E que surpresa!!!

Obs.: Na verdade, o vídeo abaixo mostra que na verdade o próprio John Cena derrotou John Cena, provando que ele só é derrotado por ele mesmo.

Be a man like Cena!!!

DAVID ARQUETTE É CAMPEÃO DA WCW

Esse é mais um dos feitos clássicos da World Championship Wrestling.

Para quem não conhece David Arquette (o que é algo comum), ele é um ator que ficou famoso por fazer o filme Ready to Rumble (aquele filme com lutadores da WCW que todos vocês já devem ter assistido e que passa todo mês na SBT) e principalmente por pegar a Mônica do seriado Friends.

Pois bem, na época que estreou o filme Ready to Rumble (e que foi uma boa divulgação da WCW) David Arquette fez algumas aparições da WCW, já que ele era a estrela principal do filme.

Mas aparições não eram o bastante. E as mentes mais criativas do universo, Eric Bischoff e Vince Russo acharam que seria algo sensacional se um ator de Hollywood lutasse com alguns lutadores no Nitro, e assim o fizeram, com Arquette tendo alguns embates com wrestlers como Jeff Jarret.

Mas lutar e aplicar alguns golpes não era o bastante, e Vince Russo resolveu ir mais além, resolveu fazer seu nome, e em uma sagacidade incrível teve a ideia de dar o título mundial da WCW, que já foi de Ric Flair, Hulk Hogan, Randy Savage e Sting, para o ator de segunda mão David Arquette.

E sim, eles acharam que isso seria uma grande ideia e revolucionária o mundo da luta livre..

Tolos!

E em Abril de 2000, em uma luta sem pé nem cabeça contra Jeff Jarret e Eric Bischoff e na companhia de DDP (que era o atual campeão), Arquette pinou Bischoff (veja o naipe da luta, Arquette era aliado de DDP, que era o campeão, mas era rival de Jeff Jarret, no entanto ele pinou a Eric Bischoff, que era o GM da WCW e tornou-se campeão… Lag mental!) e enfim tínhamos um campeão de respeito.

E na mesa de comentários, Tony Schiavone gritava: “Esse é o maior momento entre os grandes momentos da história da WCW”.

O fato é que realmente foi algo surpreendente David Arquette, um ator, ser campeão da WCW. De certa forma esse reinado alavancou e muito o nome da WCW e principalmente do filme Ready to Rumble, mas para os reais fãs da luta livre, foi um feito a ser esquecido.

Eric Bischoff e Vince Russo, uma parceria de sucesso!

Só me faltava eles criarem um lutador que vem de outro planeta e tenha um capacete cheio de glitter ou fazer o Robocop lutar lá, HaHaHa..

Oh, Wait…..

EDGE “ACABA” COM A CARREIRA DE UNDERTAKER E CONQUISTA O CINTURÃO DE PESOS PESADOS DA WWE

No ano de 2008 Undertaker era o campeão de pesos pesados da WWE, o que não é comum de acontecer, apesar da longa carreira do deadman na empresa. O fato é que a cada show o campeão surpreendia com algo impactante e assustador, entretanto o odiado Edge e La Familia (bando que acompanhava Edge em suas artimanhas) nunca deixavam o coveiro descansar em paz.

Coincidentemente essa época era justamente quando a WWE era transmitida no Brasil pela SBT, então acredito que muitos aqui devem ter seguido essa ótima rivalidade entre Edge e Undertaker.

Após “indas e vindas”, armações e mais armações, streak em wrestlemania, mudanças de títulos e afins, o cinturão de pesos pesados da WWE foi decretado vago, após Undertaker executar um golpe proibido (hell’s gate) e vencer uma luta contra Edge. Para eleger um novo campeão, foi armada uma luta no PPV One Night Stand de 2008, em uma luta Tables, Ladders and Chairs, onde a estipulação era que se Undertaker fosse derrotado, seria banido da WWE e sua carreira estava acabada.

Ora bolas, Undertaker fora da WWE e ter a carreira finalizada perdendo pro Edge em  uma luta TLC, prfff, isso nunca acontecerá – era o que pensava todos os fãs da WWE na época.

Mas o improvável e inacreditável aconteceu. Em uma luta fantástica, contando com a ajuda de todos os membros da La Familia e de todas as formas possíveis, Edge derrota Undertaker, o derrubando em um spot incrível sobre várias mesas e capturando o cinturão de pesos pesados, ganhando a ira do público presente, e aposentando Undertaker. A carreira do Deadman chegou ao fim e Edge era o novo campeão.

O público presente e os milhões que assistiram ao redor do mundo ficaram perplexos e não acreditavam no que viam, era surreal. Undertaker derrotado e Edge exaltado era a imagem que ninguém esperava ver naquele momento…. Mas era o que acontecia.

De fato Undertaker ficou um tempo fora da WWE, mas logo retornou e mandou Edge, literalmente para o inferno… Mas o que todos viram naquele One Night Stand de 2008 ficou na memória como uma das trocas de campeões mais surpreendentes de sempre, e um dos momentos mais inesperados da história.

MANKIND DERROTA THE ROCK E CONQUISTA SEU PRIMEIRO TÍTULO MUNDIAL

Esse, senhores e senhoritas, é em minha opinião, um dos momentos mais importantes na história da luta livre mundial…

E talvez por isso vou me alongar um pouco nesse momento.

Mankind é uma das personalidades de Mick Foley. Uma espécie de humanoide perturbado e esquizofrênico, uma alma torturada que aparentava adorar a dor e habitava os locais mais sórdidos possíveis, usando uma máscara e trejeitos peculiares. E foi essa personalidade que fez o maior sucesso na carreira de Mick Foley, principalmente após a lendária Hell in a Cell contra Undertaker no King of The Ring 1998.

Vou tentar brevemente reconstruir a história por trás dessa troca de título. Após a épica hell in a cell, já citada, Foley tornou-se uma febre entre os fãs da WWE, e um dos favoritos para integrar o Main Event e conquistar o título da WWE.

Nos shows seguintes ao King of The Ring 1998, Mankind tornou-se um personagem mais caricato, tendo pitadas de humor (como a visita a Vince McMahon no hospital e a criação de Mr.Socko, a meia mais famosa do wrestling) e um protegido de Vince McMahon. Entre os sinais de afeição por Mankind, o Chairman da WWE criou o Título Hardcore, entregando a Mankind e honra de ser o primeiro vencedor, e no Survivor Series de 1998, manipulou resultados de modo que fez todos acreditarem que Vince faria de Foley o vencedor de um torneio que coroaria um novo campeão do título da WWE, vago naquela ocasião. Mas estamos falando de Vince McMahon, e dele pode-se esperar tudo…

Na noite do Survivor Series, Mankind enfrentou The Rock na final do torneio pelo título, e quando o Rock aplicou um Sharpshooter em seu adversário, McMahon ordenou que tocassem o sino e acabassem a luta, refazendo outro Screwjob, traindo Mankind, levando The Rock ao título e o induzindo na Corporation (stable de protegidos do Vince e família McMahon) e levando Mankind a ser o lutador mais adorado da companhia.

De um lado tínhamos o campeão heel The Rock sendo “assessorado” pela Corporation e de outro Mankind  tentando conquistar o título, mas sendo “roubado” pela equipe de McMahon em todas as ocasiões em que chegava perto de conseguir (Mankind chegou a vencer The Rock em um evento televisivo da WWE, valendo o cinturão, mas derrotou The Rock com um Mandible Claw e por isso Vince revogou o título, alegando que Rock não teria desistido no combate).

Porém, o ano de 1998 estava acabando e 1999 estava começando, e com ele a estrela de Mick Foley brilharia mais do que nunca…

Em 29 de dezembro de 98, o Monday Night RAW foi gravado para ser transmitido em 4 de janeiro de 99, o primeiro RAW do ano, e o cartaz principal do show seria novamente uma luta entre The Rock e Mankind pelo título. Na visão dos fãs, um título improvável, já que a Corporation estava dominando e fazendo o que quisesse na WWE. E Mankind vence o título…

E é nesse ponto que um momento épico da história da WWE acontece…

Era tempos de Monday Night War, a guerra entre WCW e RAW estava a todo vapor e com a WCW vencendo a maioria dos combates, se consolidando como a empresa de wrestling mais assistida no mundo. Naquela época, algumas edições da RAW eram gravadas, portanto, quando fossem ao ar nas segundas-feiras, muita gente já saberia o resultado, inclusive a alta cúpula da WCW…

…  E em um momento de “extrema sabedoria e inteligência” de Eric Bischoff determinou que, no primeiro RAW de 99, onde teríamos o combate do wrestler mais adorado do momento, Mankind, contra o mais odiado, The Rock, pelo título da WWE,  o comentarista da WCW Tony Schiavone, contaria o resultado da luta, para unicamente e exclusivamente ferrar a WWE, fazendo que os telespectadores ficassem ligados na WCW, já que o resultado da luta principal da RAW era conhecimento de todos.

Esse era o pensamento de Eric Bischoff. Um pensamento bem errado.

E chegou o dia 4 de janeiro de 99. E na transmissão da WCW, Tony Schiavone fez o combinado e contou o resultado, dizendo que Mankind, que outrora tinha lutado na WCW com a alcunha de Cactus Jack, seria campeão, derrotando de The Rock, portanto, os telespectadores da WCW não precisavam trocar de canal. Tony ainda acrescentou “Háhá(risada sarcástica), isso vai fazer muita gente colocar suas bundas na cadeira”, alegando que seria uma grande decepção para quem estava ansioso pela luta.

Entretanto, os dirigentes da WCW acharam que os fãs diriam:

“Ah droga, Mankind vai vencer? Prff, então porque verei isso? Ficarei na WCW e verei Kevin Nash contra Hogan pelo título da WCW (main eventer da WCW no dia) que vai ser demais….”

Mas o que realmente os telespectadores entenderam ao ouvir os comentários de Tony Schiavone foi isso:

“O que? Mankind campeão derrotando The Rock? Mother of God, inacreditável, eu preciso ver isso com meus próprios olhos para crer. Uoow, inacreditável!!!! Click (trocando de canal)…”

Resultado: 600 mil telespectadores da WCW mudaram para a RAW, instantaneamente, após a pseudo-wannabe trolada de Schiavone.

Naquela noite a RAW teve 5.7 de rating, decretando a maior audiência da história do show, até aquele dia, e após esse evento, a empresa de Vince McMahon e de Mankind NUNCA MAIS perdeu um dia sequer para o Nitro da WCW.

E nos shows seguintes, o que mais era visto na crowd da WWE era cartazes com os dizeres “Mick Foley me fez colocar a bunda na cadeira!”. E com certeza, Bischoff lamenta até hoje por ter a brilhante ideia de querer spoilar o show dos outros.

E bem, a luta foi sensacional, com o público ensandecido e a favor de Mankind. A Corporation estava no ringue, para ajudar Rock, entretanto a DX também estava, para dar cobertura a Mankind… Mas o que realmente aconteceu no final foi que Stone Cold Steve Austin fez a diferença mais uma vez, interferindo no combate, acertando uma cadeirada em The Rock, só para ferrar com a Corporation, fazendo assim Mankind campeão da WWE pela primeira vez e ser carregado nos braços pela DX e ovacionado pelo público.

Incrível, um momento histórico. Veja bem, Mankind, um maltrapilho, fora dos padrões de boa forma da WWE, com trejeitos nada normais para um campeão, derrota a estrela da WWE e conquista o título em um fato que era inacreditável na época.

Há relatos na internet de quem estava no show, que a comemoração da plateia pela conquista de Mankind durou mais que meia hora. Que Mankind até discursou após a vitória mas ninguém conseguia ouvir porque era abraçado pelos companheiros ou abafado com gritos de felicidade. Um acontecimento inesquecível para quem viu pela TV, e mais ainda para quem estava presente na arena.

Esse talvez tenha sido a troca de campeão mais surpreendente da WWE, pelo que Mankind representava na época, e pelo que essa vitória representou ao Monday Night War, mudando para sempre a história do pro wrestling americano.

E por hoje é isso, caros leitores…
Comentem, digam o que acharam e deem suas opiniões, fazendo seu próprio “5 mais” sobre esse tema…
E quer ver um selecionado dos 5 melhores/piores de algo? Mande sua ideia
Até a próxima!!!

Obs.: Esse post era pra ser publicado Sábado/Domingo, mas como não poderei postar esses dias, adiantei esse post, DESSA VEZ, semana que vem posto normalmente. Abraço!

Anúncios

21 comentários em “Corbari Madness Pit – 5 trocas de títulos mundiais mais surpreendentes do Pro Wrestling

  1. Mais um quadro muito bom sobre Top 5, na minha opinião aquela feud de 2008 entre Undertaker e Edge foi uma das melhores de sempre, aquela luta foi foda. Pra mim, teve mais dois momentos incluindo o Edge que foram surpreendentes, quando ele voltou no Survivor Series 2008 e quando ele participou de duas Elimination Chamber Martches na mesma noite. Se a lista fosse maior talvez,neh. Mas de todo jeito, muito bom, esperando pelo próximo.

    • Valeu. E a feud Edge x Undertaker foi realmente sensacional, e aconteceu bem na época que a WWE “explodiu” aqui no Brasil. Lembro que todo mundo odiava o Edge, e eu era um dos únicos que era fã do Rated-R Superstar, hehe. Teve momentos muito bons essa rivalidade, e o Edge ainda seguiu surpreendendo, mas igual ao One Night Stand 2008, é difícil acontecer denovo…
      E até o próximo….

  2. belo artigo,corbari como sempre mas colocaria na lista chris jericho quando ganhou o undisputed title pois ele era o que ninguém acreditava que ele ia ganhar e ganhou o austin e rock.
    quando eddie guerrero ganhou o wwe title do brock lesnar ninguém acreditava que ia ganhar e ganhou contra um monstro vivo que se chamava brock lesnar e quando o chris benoit ganhou o titulo do whc na wma contruçaõ toda da luta arrava o esforço do benoit por anos para ser champ e nunca conseguiu e no final
    finalmente conseguiu a glória do world title,e depois quando o eddie apareceu foi muito legal.

    ps:eu sei o que o benoit fez mais esse momento foi inesquecível para mim

    • Valeu John, e bons momentos os que você citou aí….
      Mas sobre o Benoit, antes dessa vitória épica e a conquista do título de pesos pesados da WWE, ele já tinha conquistado sim um título mundial, o da WCW…
      Tá certo que o título ficou vago 2 dias depois, por uma longa história com um booker aí e talz, que é tema pra outra ocasião, mas já teve o gosto de campeão mundial antes de derrotar Triple H e Shawn Michaels…

  3. É incrível, além da WCW se matar, ela ainda AJUDOU a WWF a vencer. Assim fica difícil mesmo. E foi o erro crucial, pois, como disse, após esse dia, nunca mais tivemos a WCW na frente. CHUPA

    Essa ovação do Foley ao vencer (mais uma ovação foda) e também a do Austin, comprova de uma vez que attitude era foi a melhor de sempre (ou pelo menos a mais “excitante”) tendo em vista as duas ovações simplesmente inacreditáveis, e, aparentemente, nunca mais igualadas por algum outro wrestler.

    Não tem como não comentar muito sobre esse momento, pois além de tudo citado, o Foley é o maior exemplo de que pode-se ter sucesso, sendo totalmente diferente e inovador. Mesmo tendo 4, 5 personagens diferentes, mesmo não tendo o “lock”, mesmo não sendo espetacular em nenhum atributo, e mesmo não tendo, nem de longe, o corpo ideal, ele conseguiu, fez sucesso, e hoje entra, pelo menos pra mim, como um dos dez maiores nomes da história.

    Sobre o resto, concordo, e quando li o título, logo lembrei da TLC de 2009, e de você apostando SOZINHO no Sheamus, e todos rindo de você… Pois é, no final, você era o único correto. INCRIVELMENTE surpreendente esse momento, assim como os outros.

    Belo texto, e continue ativo, é bem legal!!

    • Afinal de contas, o que vem a ser ter “lock”? É quem tem um cadeado? … Eu sei, você quis dizer look….

      Sobre o texto, eu acho que já ocorreram momentos mais surprendentes do que uns 2 aí citados, como o John Albert bm já citou… Mas ainda assim é uma boa ver o Corbari em atividade mostrando um pouco de seu conhecimento sobre luta livre e bom humor, embora poucos tenham pescado algumas referências hehe

      Oh noh… It’s Shockmasterrr!!!! Hahahahaha…

      Russo e Bischoff são os 2 maiores failures da história da humanidade, só perdem pra Bush e Luciana Gimenez.

  4. Lembrei na hora da feud do Taker. Realmente, foi a mais intensa que eu já acompanhei; desde o RTWM. Lembro até que um colega de classe na época fez uma REDAÇÃO sobre a luta do TLC. Spot fantástico no final, e o Edge deu uma senhora lição sobre “como ser mau”. Acho que nunca detestei tanto uma pessoa que não conheci, hehehe. Foi épico.

  5. Muito bom, Corbari! acada edição venho gostando mais do seu quadro.

    SHEAMUS “JOGA” JOHN CENA NA MESA E É O NOVO CAMPEÃO DA WWE
    Hahaha, John Cena só perde pra ele mesmo ¬¬ esse momento foi muito foda, principalmente por que o Sheamus ganhou, e foi ai que ele ganhou um novo fã EEEUU :P. sempre odiei o Cena, e ver um cara que estava a pouco tempo na empresa ganhar do maior superman da historia foi marcante!

    EDGE “ACABA” COM A CARREIRA DE UNDERTAKER E CONQUISTA O CINTURÃO DE PESOS PESADOS DA WWE

    Lembro disso como se fosse ontem, eu comecei a acompanhar WWE nessa época eu ODIAVA o Edge até perdi um dente quando vi ele dando uma cadeirada na cabeça do Taker…. (ERA MUITO ÓDIO :P) na minha opinião essa foi a melhor feud da carreira do Edge! Dava pra ver no rosto das pessoas que eles não acreditava naquilo e nem eu! mas a luta deles depois no Summer Slam foi épica, aquele Chokeslam pro inferno foi foda demais!

  6. Uoa!Esses momentos foram demais,na luta que o Sheamus “venceu“ o Cena(porque aquilo foi ridiculo) era um monte de gente no chat CHUPA CENA!Foi incrivel,fui dormir muito feliz he.
    O Edge em 2008,todo mundo odiava ele,eu só via WWE pelo FX entao nem ligava,eu só comecei a odia-lo quando ele fodeu o Punk pelo cinturão da ECW,fiquei muito puto,mas do jeito que voce escreveu,parece ter sido horrivel pra quem tava la na arena.
    O Foley é O Foley,animava demais a torcida,e sem falar na sua coragem
    É isso,bom texto

  7. MUITO FODA!

    Na hora que vi o título do Post, já me veio à cabeça o Sheamus vencendo… Lembro que ninguém acreditava pelo Chat da transmissão que ele tinha vencido o Title. Momento realmente marcante.

    Eu não tive a oportunidade de ver a Storyline de Taker vs. Edge chegar a esse ponto, mas foi muito boa também. Taker tendo que sair da WWE, como um derrotado, foi algo memorável pra quem estava vendo. Edge conseguiu seu auge ao fazer isso.

    O Arquette vencendo o World Title é um desrespeito com os fãs. Enquanto vários caras nunca venceram sequer um World Title, a WCW têm a ideia de botar um ator pra vencer ele. Por que não dava este presente para alguém “virgem” de título mundial? Não seria mais adequado e ganharia muito mais fãs? A WCW se matando mesmo…

    Vince vencendo também foi algo surpreendente. Seria como hoje um GM da RAW ou SD vencer o Title, e que tivesse um respeito tão grande como o Vince, e isso é impossível de acontecer agora. E um fato importante de se dizer é que esses “primeiros” World Titles não são cagados só por hoje… Olha o HHH vencendo num PPV e perdendo na mesma semana! xD’

    E por fim, um momento que teve o maior Pop que eu já vi. Cara, deve ter neguinho que saiu sem voz da arena. Primeiro pela interferência durante a luta mesmo, já estava à todo vapor com a gritaria, dai entra o SCSA num retorno, aumentando mais ainda o tom seguindo de uma Chair Shoot com um barulho tão grande que dá pra ouvir mesmo com a gritaria e por fim o Mankind vencendoo Title protagozinando algo maravilhoso e todos indo à loucura. Vei, acontecer algo desses nos dias de hoje são minimamentes mínimos!

    Só senti falta do Edge vencendo o WHC no NWO 2009 e até do Hardy vencendo o WWE Title no Armageddon, que foram inesperados.

    Bem, mais uma vez foda, e espero à próxima edição! 😀

  8. Agora, uma mudança de cinturão MUITO F*DA e que não foi citada foi o Cash-in do Sr. Punk no Jeff Hardy, no Tlc 2010! Foi sem dúvida chocante, além de abrir espaço pro heel turn do Punk, que perdurou até os dias atuais e o transformaram no wrestler que ele é hoje!

  9. Muito bom o texto!.O do sheamus deve ter sido muito foda.Agora desses ai o que eu mais gostei foi o do edge,ele foi o primeiro lutador que eu virei fã,apesar de ser muito odiado pelo publico pra mim o undertaker parecia meio intocavel naquela época então ver ele derrotado foi foda demais.Eu tbm adicionaria o cash-in do miz que apesar de não ter sido uma coisa de outro mundo já que era meio de ser esperar por ter ganho o mitb,mas foi legal pela reação do pessoal e pela história do miz na empresa.

  10. sobre sheamus x cena até hoje penso que cena que sairia vencedor daquele combate, mas por um botch do proprio (pra mim aquilo foi um botch) não teve jeito de reverter o resultado por ser uma tables match

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s