Overtime #20 – Análise – TNA Against All Odds 2012

O vento da mudança sopra na TNA, e traz consigo um evento pay-per-view regido sob  essas novas esperanças. Confira esta análise em conjunto, com a participação do mark (e põe mark nisso) da TNA aqui do blog, MDQ, e veja o que rolou de melhor e de pior no segundo pay-per-view na iMPACT Zone do ano.

Custando-me uma noite de sono, dores de cabeça no dia seguinte (recebi 25 telefonemas, e nenhum atendido…), o Against All Odds traz em seu card a promessa de ser um evento mediano e que não promete muitas coisas, apesar de citando no quesito wrestling, ter uns combates interessantes de wrestlers da X-Division. 45 doletas, a quem pagou o pay-per-view, valeu a pena o preço? E aos que não pagaram nada e acompanharam online por streams na internet, ficar acordado até as duas horas da manhã compensou?

X-Division Title #1 Contender’s Match
Jesse Sorensen vs. Zema Ion

Iniciando-se a todo vapor, o combate de abertura é entre Sorensen e Ion para definir o próximo adversário do X-Division Champion. A entrada dos dois competidores nitidamente mostra o risco que ambos colocam qualquer campeão… Ion entra utilizando mais desodorante do que adolescente na puberdade a caminho de uma balada, e na sequência, seu oponente, carrega uma bola de futebol americano e a entrega a uma criança na plateia como se fosse um óculos de Bret Hart…

Basicamente essa criança fora o foco central da luta. Apesar de terem trocado golpes no ringue, deu-se atenção ao jovem fã. Ion tomando a bola oval do pirralho e sendo malvado, atacando Sorensen, como coisa que o fã do Jeff Hardy estivesse se importando para eles…  O combate encerrou-se com Ion aplicando um moonsault sobre Sorensen, e nocauteando-lhe com o joelho, acarretando assim em uma vitória por count-out…

Acidentes acontecem, o X da questão é: Isso foi um puta anticlímax. Esse golpe possui diversas possibilidades de erro, mas o joelho acertar o pescoço do wrestler é a mais ridícula de todas, isso é típico de lutador que sabe aplicar golpes, entretanto não é muito bom em recebê-los.

Nota: Nenhuma. 

http://superluchas.files.wordpress.com/2012/02/el-c3a1rbitro-revisando-a-jesse-sorensen-tras-un-moonsault-por-parte-de-zema-ion-en-el-ppv-tna-against-all-odds-2012.jpg?w=660

Comentários do convidado (MDQ):

A luta estava legal, nada extraordinário, mas tava sendo uma boa luta, com moves bem atléticos e um genuíno trabalho de wrestlers com futuro. O problema foi que tudo foi por água a baixo.  Como a luta não acabou como devia, vou dar NR para a luta, mas tinha potencial para ser uma *** fácil…

TNA Tv Title Match
Roobie E.(c) vs ?

E para recompensar o desastre que fora o primeiro combate… Nada melhor do que… Roobie E?

A versão falha de Zack Ryder vem a ringue desafiar qualquer wrestler pelo seu título, e então o cara da vez é Shannon Moore… Esses dois caras só não são mais importantes do que o Papa…

No ringue fez-se o feijão com arroz, cada um executou seu move-set de maneira convencional, arriscando-se em golpes mais acrobáticos, porém sem muito impacto. Shannon demonstra ser uma ameaça ao título, dominando o campeão durante um tempo considerável. Porém é vulnerável à interferência de terceiros, como ocorrera ao tentar aplicar um pinfall, porém ao Robbie E. escapar com o kick out empurrando-lhe para as cordas, Moore recebeu um soco de Robbie T. enquanto o árbitro não via… Shannon então cai nas mãos do campeão que finaliza a luta com DDT e pinfall, retendo o cinturão.

Você descobre que um combate ou que os wrestlers são medíocres quando durante a luta sua mente devaneia e pensa em diversos assuntos. Você confirma que são os dois quando chega a se perguntar “essa luta não já está durando mais do que devia?”. Ambas situações me ocorreram, e por mais futuro que um dia possam ter, hoje foram medíocres ao ponto de ninguém se importar por eles.

Nota: **

http://deadwildroses.files.wordpress.com/2010/07/tactical_facepalm.jpg

Comentários do convidado (MDQ):

Eu esperava Williams ou Pope, mas Moore é bom também. A match foi bem chatinha no começo, mas no fim começou a ficar legal por ter vários nearfalls e conseguirem fazer algo equilibrado. Shanoon fez vários golpes legais e conseguiu levar a match bem. Robbie E. venceu, mas foi sua melhor luta do reinado até agora.  Espero que alguém tire esse belt do Robbie E. logo… ele é o pior wrestler disparado do roster!  ** ¼

TNA Knocouts Title Match
Tara vs. Gail Kim (c)

Durando tempo suficiente para ambas trabalharem seus respectivos move-set, essa disputa pelo cinturão feminino da TNA comprova mais ainda que panela velha é que faz comida boa. Tara, em seus 40 e poucos anos, teve uma boa performane em ringue e deu credibilidade a Gail Kim. A luta termina com Tara obtendo êxito ao aplicar um moonsault, entretanto machucando novamente seu joelho… Tornando-a um alvo fácil para a canadense com olhos orientais e aparência de puta barata, Gail Kim, recupera-se e finalizar o combate com seu “finisher” muuuuito credível e de nome engraçado, Eat Defeat… Retendo o cinturão com pinfall. No geral uma boa luta.

Nota: **3/4

http://americalatinaunida.files.wordpress.com/2012/01/obama-oct-31.jpg

Comentários do convidado (MDQ):

Melhor luta da noite até agora. Crowd viva para a Tara e luta de bom tempo e com bons moves. Dentro do que é requerido para uma boa match. Pelo jeito Tara se lesionou com o move da top rope… deu pra sentir o joelho dela. Uma pena porque a luta estava realmente a nível do que as KOs devem ser. ***

TNA Tag Team Title Match
Samoa Joe e Magnus vs. Matt Morgan e Crimson (c)

Se o nível do evento estava subindo, a plateia interagindo mais, eis então o momento para dar sono em todos. O pior de tudo é que a luta não foi de todo ruim, pelo contrário, cada um cumpriu sua parte direitinho. Mas a falta de carisma dos 4 é latente. A disputa pelo cinturão de duplas teve a saturada fórmula de, em uma parte os heels dominam, e noutra o face dá a reviravolta… Para terminar tudo com uma enorme bagunça no ringue! E o árbitro tentando impedir, porém sendo severamente ignorado. A crowd veio a vibrar quando Joe atingiu Magnus, ficando desnorteado e quase sendo atingido por Crimson, porém Joe se esquivou e fez Crimson atingir um spear em Morgan, que ficou a mercê de Magnus que se recuperou e finalizou o combate conquistando o TNA Tag Team Title.

Nota: **

https://i0.wp.com/weknowmemes.com/wp-content/uploads/2011/11/look-at-all-the-fucks-i-give-squidward.jpg

Comentários do convidado (MDQ):

Muitos vão discordar, mas eu gostei da match… Foi equilibrada, bem executada, mesmo com as debilidades de Morgan e Crimson, e mesmo com a crowd morta. Nos últimos três minutos você não faz idéia de quem ganha, é uma sequencia que pode encerrar a luta a qualquer momento, mas felizmente Joe e Magnus conseguiram o belt. Em Londres essa luta seria foda, mas aqui ganhou… ** ¾

X-Division Title Match
Alex Shelley vs Austin Aries (c)

Austin Aries e Shelley conseguiram proporcionar um show em ringue, mesmo que os presentes na iMPACT Zone pouco se importassem. O campeão viu seu cinturão ameação em diversas ocasiões,  tendo que usar de sua malandragem em diversas ocasiões. Com golpes perigosos e nocivos, Shelley usou de todo o seu arsenal para tentar finalizar Aries, conseguindo até mesmo em um momento finalizar o pinfall após o sliced bread, entretanto Aries colocou as mãos nas cordas invalidando-o, como o árbitro bem fez questão de demonstrar de forma espalhafatosa (odeio esses referees que querem ser o centro da luta!).

Tendo leves tiradas de humor, mas sem perder o foco no wrestling, o combate teve em seus momentos finais a crowd finalmente acordando e percebendo que aquilo era incrível e dando um ânimo a mais a luta. Aries e Shelley brigaram com kick outs e near falls, porém o campeão obteve a melhor, e com suas joelhadas, e então a sua manobra de submissão, o Last Chancery, forçando o postulante ao título a dar tap-out, retendo assim a cinta.

Nota: ****, faz tempos que não vejo uma luta tão técnica e empolgante em pay-per-view da TNA.

http://juiceboxtheblog.files.wordpress.com/2011/08/notbad.jpg

Comentários do convidado (MDQ):

É DISSO QUE A X DIVISION É FEITA! Cheia de nearfalls, crowd animada, criatividade, fluída, dois wrestlers jovens no seu auge… 4 stars garantida, boa feud, boa crowd e ótima luta.

AJ Styles vs Kazarian.

E mais um capítulo de Lagoa Azul, na TNA… E isso porque nós reclamamos que a WWE adora repetir feuds…

Acredito que a ordem dos combates poderia ter sido invertida, pois creio que Styles e Kaz conseguiriam empolgar o público de tal forma que, na luta anterior, todos estariam ligados do começo ao fim. Pois aqui ocorreu o inverso, ao deixar Aries vs Shelley antes, a crowd meio que… ignorou por bastante tempo essa luta.

Apesar dos dois wrestlers terem feito uma boa exibição, travarando um embate técnico e de alto nível, apenas um pouco inferior ao anterior, a iMPACT Zone reagira como se fosse um jogo de cartas no meio do ringue. E olha que já vi gente vibrar mais por um jogo de buraco, hein… Com spots bem conectados, no timing, embora tenham ocorridos alguns botches, o combate se encerra com AJ Styles com a vitória na mão, e da apron pulando nas cordas e ao invés de se projetar sobre Kazarian, que estava liquidado, AJ resolveu aplicar um moonsault em seu desafeto Christopher Daniels. Ao voltar para o ringue, na esperança de Kazarian ainda estar vulnerável, AJ se depara com o Fade To Black… E em seguida com o pinfall, para a vitória de Kazarian.

Nota: ***3/4

http://intheshadowsmemes.files.wordpress.com/2011/09/true-story.jpg?w=640

Comentários do convidado (MDQ):

Uma pena a crowd estar morta, porque conseguiu ser tão boa ou ainda melhor que a match anterior. Começou técnica, depois ficou um pouco high flyer e depois voltou a ser técnica, tudo muito bem feito. AJ pareceu se machucar em alguma parte da luta, mas continuou majestosamente. O wrestler é uma lenda. Merece tudo que já teve. O final, com AJ sacrificando a vitória para acertar Daniels foi muito bom em questão de continuidade. **** again, mesmo com a crowd ruim a match compensou.

Gunner (com Eric Bischoff) vs. Garret Bischoff (com Hulk Hogan)

Inspirada ainda em casos de família, a TNA insiste na fórmula pai vs filho… Mas o pior não é isto, agora pode ser que Hogan e Bischoff pai inventem de lutar em breve, podem anotar o que vos digo.

Sem nada a acrescentar, esses dois deviam gastar mais do tempo deles em outra área, porque professional wrestling não aparenta ser o forte deles. Pelo menos não no rinuge. São irrelevantes e sem carisma, tendo tomado espaço no card apenas pela megalomania dos medalhões. Essa chata e patética luta termina com Garret sofrendo dores pescoço, Hogan expondo sua preocupação, porém Garret tentando resistir, entretanto sofrendo pinfall após um DDT…. Ê…

Nota: 😦

Comentários do convidado (MDQ):

Não tem o que dizer, pareciam dois iniciantes lutando. Uma estrela negativa nessa porra, não teve nem contexto de feud ai, -*

TNA Title Match
James Storm vs Jeff Hardy vs Bully Ray vs Bobby Roode (c)

Sem motivação a assistir o combate, pois apenas um resultado me interessava, a vitória de James Storm. Porém como isso é TNA, muito provavelmente irão prolongar essa nossa esperança até um pay-per-view como LockDown até apagá-la de vez. Se você já viu uma Fatal 4 Way Match, então deve presumir como se dera a disputa pelo cinturão. A diferença, mais do que obviamente, se dá pelo final. Se no decorrer do evento não houve grandes interferências, era porque estava tudo destinado ao main event.

Sting, o special enforcer, exercendo papel similar ao de John Laurinaitis no Royal Rumble durante a disputa pelo título da WWE, tentou a qualquer modo impedir que os heels vencessem. Alertando o referee quando necessário, Sting teve que assumir o papel de árbitro quando o homem da camisa listrada sofreu um golpe e caiu. Roode e Sting se desentendem no ringue, quando o campeão tentoua atingir Jeff Hardy com o cinturão. Os dois discutiram com direito ao campeão cuspindo na cara do General Manager e tudo. Com Storm e Ray caídos fora do ringue, e Sting insandecido pela cusparada que levou na cara, ele foi atacar Roode com o belt, mas quem ele acertou foi seu protegido, Jeff Hardy…

O campeão então aproveitou para seguir no pinfall, e Sting, assumindo agora como referee, relutantemente fez a contagem até 3, declarando o vencedor e ainda campeão, Bobby Roode… Ê desgraça… Mas a luta foi boa até, só acho que podiam ter deixado Aries x Shelley como Main Event que o sentimento final seria de que o show teria sido fantástico.

Nota: ***

Comentários do convidado (MDQ):

Que match criativa. Ouro puro. Roode teve que se virar sem ajuda do Ray, o que tornou ele um campeão mais credível. Hardy e Storm trabalharam juntos, o que ajudou na preparação face do Cowboy ao trabalhar com o wrestler de maior reaction da TNA. Ray mostrou força e vários spots belos, o que tornou ele mais do que um coadjuvante. A match foi frenética e não usou os quatro wrestlers juntos nenhuma das vezes, o que abre um leque de possibilidades sensacional do que vem a seguir.

Acho que o trabalho em cima do ref, lesionando ele duas vezes, foi meio pesado, mas ajudou na construção do Ray.  Sting como special enforcer e com o ref machucado e inconsciente foi obrigado a dar o belt para Roode por um erro do próprio que fez a contagem. Belo final.

Não sei se foi Lagana ou Russo que bookou isso, mas eu gostei muito.  ****

Considerações finais:

Acredito ter sido um bom pay-per-view, só acho que deveriam ter invertido a ordem de várias lutas, pois a ordem dos fatores altera o produto! E muito! Se eu fosse o responsável pela ordem das lutas, teria feito da seguitne maneira:

 Gunner vs Garret -> luta do Robbie E. -> combate pelo contender a X-Division Title -> luta pelo título de duplas -> Knockouts -> AJ vs Kazarian -> e depois a disputa pelos outros dois títulos, sem fazer diferença na ordem.

Teria sido bem melhor. Mas de modo geral, o evento teve seus lados bons, algo que não vejo na TNA há muito tempo. Tomara que com a saída de Vince Russo como Head Booker as coisas melhorem, pois como mencionado, aparentementeo s ventos da mudança sopram na TNA atualmente. Esse vento poderia carregar consigo a crowd inglesa, diga-se de passagem.

Do convidado (MDQ):

Mesmo com todas as desventuras do PPV, como a lesão de Sorensen e a possível lesão da Tara e a crowd mortissima, foi um pay per view com grande qualidade in ring e com finais que provavelmente vão agradar a maioria (menos os fans de Hardy que já vieram xingar a TNA no meu MSN).

E você, o que achou do pay-per-view Against All Odds? Deixe sua opinião na caixa de comentários. Gostaram da ideia de ver um convidado especial? Deseja ser o próximo convidado especial? Então diga o porque na caixa de comentários. Só peço, que por favor, não sejam tão mark e sem coerência como o MDQ… Ele é louco e deu 4 estrelas para 3 lutas nesse pay-per-view… Aí é demais.

Anúncios

8 comentários em “Overtime #20 – Análise – TNA Against All Odds 2012

  1. PPV foi bonzinho, se não tivessemos Robbie E e Garretzinhos teria sido bom… Se não tivesse a crowd da Impact Zone q fez o favor de matar Kaz vs Aj e a Fatal 4 Way teria sido muito bom…

    Mas o que importa é, JOE VENCEU PORRA!!! CHUPA MORGAN E CRIMSON, seus gigantes acéfalos que lutam porra nenhuma \o/

  2. É Ricardo, estavamos tentando prever o PPV, mas fomos trolados. Tenho certeza que não foi o Russo que bookou o Main Event TODO. As partes do juiz apanhar certeza que foi ele. E como apanham estes referees da TNA, chamem o Sindicato logo!

    Mas para o Padrão TNA de qualidade de Pay-per-views foi muito bom. E tomara que a feud do Shelley contra o Aries renda algo. Tomara que o Matt Morgan sofra um heel turn e consiga tirar a streak do Crimson.

  3. Bom PPV, só. Nem regular, nem ótimo. Teve seus momentos bons, mas muito prejudicado com algumas Bookagens e infelizes acontecimentos durante o andamento do evento.

    Só não concordo em falar que foi tudo maravilha em AJ vs. Kaz. Não consigo assistir a algo foda, sem que tenha alguém comemorando isso. É como se fosse um jogo de futebol, se o jogo tá pegado, tá quente, todos na raça, é claro que a torcida tem que corresponder com isso. A Crowd esteve muito parada tirando muita graça de ver a luta, e sinceramente não fui o maior fã dela. Mas também não quero dizer que odiei, só digo que não gostei como eu realmente deveria.

    E esse Main Event era o que eu queria dizer durante a minha Preview aqui. Roode precisa é de sacanagem de um Heel dessa maneira, e não como ele vinha fazendo antes. Na Preview disse claramente, que o Roode armava algumas trapaças pra perder, e não pra vencer, dessa vez foi totalmente ao contrário e fez uma coisa de Heel foda, que não tem medo de nada. Se ele diz ser o mais dominante World Champion da história da TNA, então que faça atitudes de um.

    Uma ótima Análise, mas o MDQ exagerou demais vei. Eu até me canditaria pra esse posto no Elimination Chamber, mas odeio dar notas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s