Jack’s Wrestling Top 5: Os melhores da década 2001-2010

Chegando o fim de semana, também nos aproximamos do término do nosso ranking. Hoje será revelado o segundo melhor colocado nesta avaliação do trabalho dos artistas do ringue entre os anos 2001-2010. Com Shawn Michaels, Undertaker e Triple H ocupando as posições inferiores da lista, quais serão os lutadores medalhistas de prata e ouro?

Como diria Silvo Luiz: Confira comigo no replay! No caso, não no replay, mas na continuação do post 🙂

Continuar lendo

Anúncios

NTR #1 – Texto 2, 5º Rookie: Rated PG (14?)

IIIIIIIIIIIts TIME for 5 rounds to the NXT to Rumble Championship of the World!

Introducing first, FIIIIIIIIIIIIIIIGHTING out from the blue corner, weighting on 130 pounds, this man is the rookie of one of the most condecorated brazilian wrestling bloggers of history of the world and near perfect person (No caso, eu, Jack, o Carioca), he issss IGOR “THE SANDMAN” Stefano!

E na continuação do post, o texto que The Sandman aborda os aspectos da influência da classificação etária na qualidade dos shows de wrestling.

https://getreadytorumble.files.wordpress.com/2011/03/banner-6.jpg?w=400&h=120

Continuar lendo

Jack-O-Mania XXIII – O nascimento e decadência das Estrelas

Desde a primeira promoção de Wrestling até os dias atuais, a necessidade de um Main-Eventer é indiscutível. Até mesmo em outros esportes de contato como Boxe ou o MMA, esportes que se assemelham ao fato de serem promovidos ao invés de organizados*, são os main-eventers que chamam o público e fazem o dinheiro entrar.

Stone Cold Steve Austin contra Bret Hart. Edge contra Undertaker. Ric Flair contra Hulk Hogan. Mike Tyson contra Evander Holyfield. Vitor Belfort contra Anderson Silva. Shawn Michaels contra Undertaker. Não é a toa que os eventos são promovidos baseados em uma luta principal e com lutadores estampando os materiais promocionais. Celebridades vendem, e nos esportes de contato que são promovidos, as celebridades são os Main-Eventers.

Lembro que meu gosto pela luta começou com Mike Tyson, onde eu dormia e só assistia ao Main-Event, e por Aurélio Miguel, único medalhista de ouro brasileiro em Seul-1988 (foi a primeira olimpíada que assisti, com 3 anos). Da mesma forma a WWE, que me cativou ao ver o “arrasador de corações” Shawn Michaels, nas vozes de Bob Léo e Valadares. Certamente o mesmo acontece com vocês, primeiro se identificaram com um herói, depois começaram a acompanhar por um todo.

Continuar lendo

Momento da Nostalgia – Texas contra Ric Flair.

Houve uma época nos Estados Unidos onde nenhuma promoção de Wrestling possuía um show transmitido nacionalmente. Na verdade, existiam apenas pequenas companhias, cada uma localizada em uma região do país, que organizavam e transmitiam os seus shows da sua própria maneira. Somente o público local podia acompanhar. Por isso, os ícones dessa época eram verdadeiramente idolatrados em seus territórios, enquanto andavam em ostracismo nos demais lugares.

Preocupados com a quantidade e principalmente com a qualidade dos shows produzidos pelas pequenas companhias, os territórios maiores se juntaram em uma organização chamada NWA – National Wrestling Alliance. O objetivo da NWA era fortalecer as companhias associadas e sufocar as companhias amadoras. Os organizadores da NWA queriam deixar bem claro que os shows bons eram os deles e que os shows ruins das empresas menores não deveriam ser considerados como wrestling.

Continuar lendo

O dia em que conheci Evan Bourne.

“Alô? É do Esporte Interativo? Gostaria de saber algumas informações sobra a vinda do Evan Bourne para o Rio de Janeiro…”

Foi assim que tudo começou. Estimulado pela grande ansiedade de um dos membros deste blog, que surgiu em meu MSN desesperado perguntando como faríamos para encontrar com o Evan Bourne, fui atrás da informação. É verdade que não é todo dia que um wrestler conhecido internacionalmente vem ao Brasil e é mais verdade ainda que ele não deveria ser de difícil acesso, já que é completamente desconhecido em nossas terras. Encontrá-lo não poderia ser difícil.

Continuar lendo

Jack Stunner: Surpresas na Terra do Carnaval.

Motivado pelos últimos acontecimentos no Wrestling, retorno a blogosfera também na forma escrita. Inspirado pelo último BWF Telecatch, traduzo nas palavras minhas opiniões a respeito do show e digo: Enquanto as federações americanas preenchem os blogs com opiniões negativas e decepções, a BWF fez, em minha opinião, o melhor show da sua história televisiva.

Produção em um nível que sonhamos faz tempo. Show de luzes e um telão. O som sendo capturado de forma aceitável e os atletas em cima do ringue fazendo combates de alta performance. Palmas a todos.

Continuar lendo

Promoção Podcast Ready To Rumble #20!

Salve Família do GRTR!

Na nossa última edição do podcast, fizemos uma pequena “brincadeira”. Indiquei que o primeiro que ouvisse o nosso podcast até o final e me enviasse um email dizendo “eu consegui escutar até o final”, receberia um prêmio surpresa. A promoção foi muito interessante porque muita gente me enviou email, até mesmo pessoas que não tem o hábito de comentar por aqui, mostrando que a família GRTR é muito maior do que a gente pensa.

Pois bem, agora chegou a hora de não só revelar o vencedor, como também o prêmio. Confira na continuação.

Continuar lendo

Jack Stunner: Smells like teen spirit.

A Jack Stunner se trata de opiniões diretas sobre fatos recentes no mundo do wrestling. Mais do que uma coluna, o Jack Stunner é um espaço de discussão. Como tudo é explicado de forma breve (ao menos em comparação as JOM’s rs), o espaço para a argumentação é enorme.

Hoje o tema será a meteórica e controversa carreira do ex-campeão da WWE Jeff Hardy.

Continuar lendo

[Editorial] Menos intriga, mais Wrestling!

Prezados membros da família GRTR, saudações!

Como vocês sabem, mesmo sendo classificado como “O Apaixonado” pela caríssima Flávinha, não sou de postar sobre assuntos extra-wrestling. Não falo sobre blogosfera, não falo sobre postura, falo sobre wrestling partindo do simples princípio que estamos em um blog sobre wrestling. Mas devido aos últimos acontecimentos, resolvi abrir uma exceção e falar um pouco sobre isso.
Encontro vocês na continuação do post.

Continuar lendo